Aqui não se fala mal do futebol brasileiro

VAR Light

“VAR Light”, uma tentativa de universalizar a fraude no futebol

Procurando impulsionar o controle de todas as esferas do futebol brasileiro, CBF e federação paulista de futebol começam a introduzir oVAR em divisões menores do futebol brasileiro

var lit (1)

VAR: A tecnologia sob uso da politica e do dinheiro – opopular.com.br

Em mais um passo no sentido de universalizar a fraude no futebol, a Federação Paulista de Futebol (FPF), determinou a realização, em caráter “experimental”, da utilização do VAR (Árbitro Assistente de Vídeo) na fase final da Copa Paulista.

Até então, apenas o Paulistão e o mata-mata da Série A2, contaram com o esquema de vídeo, mas com o VAR tradicional, com custos mais altos para os capitalistas do futebol. O campeonato que reúne nesta edição 17 clubes do Estado de São Paulo, das séries A1, A2 e A3, agora se encontra em sua segunda fase, com a participação de 8 clubes classificados e que dará uma vaga à Copa do Brasil ou à Série D do Brasileiro. Esta segunda fase inciou neste sábado. Com o aumento da importância dessa Copa e, sendo assim, dos interesses financeiros por detrás da competição, coincidentemente a FPF determinou a introdução do VAR na fase decisiva que reúne São Caetano, XV de Piracicaba, Votuporanguense, Portuguesa de Desportos, EC Sã Bernardo, São Bernardo Futebol Clube, Noroeste de Bauru e Botafogo de Ribeirão Preto.  

Artigos Relacionados

No entanto, o uso do VAR nesta Copa terá custos inferiores, com o objetivo de procurar fortalecer o sistema de fraude dentro destes campeonatos. O VAR terá quatro câmeras por jogo, com o custo de 28 mil reais por partida, para a manutenção do esquema, ao contrário das oito câmeras utilizadas no Brasileirão, com custo de 49 mil reais por partida. A Federação Paulista de Futebol que dentro de sua política de manter baixos investimentos nas divisões inferiores, onde no Estado mais rico da Federação e também no estado onde se encontra a elite do futebol nacional, a grande maioria dos clubes passam todo um semestre sem campeonatos e com milhares de jogadores desempregados, casos dos clubes das séries A2, A3 e B1, neste caso, o baixo investimento no VAR Light é menos mal, mas de qualquer modo a intenção é fazer das quartas de final um balão de ensaio, para instituir nas competições das divisões inferiores do futebol nacional um mecanismo que atenda a interesses alheios ao do futebol, com a intenção de produzir resultados que atendam interesses capitalistas regionais na determinação ou facilitação de favorecimentos a determinadas equipes nestas competições, assim como já vimos em competições maiores como a Copa do Mundo de Futebol, que somente para relembrar um fato, beneficiou a seleção belga nas quartas de final da copa de 2018, tirando o Brasil da competição. 

Todas as trapalhadas do árbitro de vídeo há muito colocaram em xeque sua utilização. Os próprios jornalistas da imprensa golpista não conseguem esconder o que é o VAR. Seu papel de inimigo do futebol é muito escancarado. 

Caminhamos para a morte do futebol, o que equivale dizer que estamos indo no sentido do predomínio do chamado “futebol moderno”. O esporte sem graça, moralmente desprezível justamente por se propor, de maneira cínica, a ser “ético e limpo”, sem arte e sem emoção. O mesmo futebol moderno que impede a festa das torcidas, que impõe a torcida única nos estádios, que cobra um preço abusivo nos ingressos nas arenas, como é o exemplo os preços altamente abusivos cobrados para as finais da Copa do Brasil e da Libertadores. 

A primeira partida a utilizar o recurso tecnológico-político do VAR, será entre Votuporanguense e Portuguesa de Desportos, que terá também o retorno das torcidas aos estádios, com a permissão de 50% de público nos estádios paulistas. O fator torcida é o ponto de salvação do futebol brasileiro, é necessária a ampliação da organização política de todas as torcidas contra o futebol moderno, que visa somente o enriquecimento lícito e ilícito de capitalistas e dirigentes, enquanto o futebol vai cada vez mais deixando de ser algo popular e sendo instrumento de riqueza para importantes setores burgueses. É essa força do povo que é a única capaz de enfrentar a tentativa de assassinato do futebol. O mesmo povo, pobre, negro e trabalhador, que tomou para si um esporte que era da burguesia para transformá-lo em arte é quem fará balançar as estruturas do futebol moderno até derrubar as colunas expropriadoras do esporte do povo. 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.