Aqui não se fala mal do futebol brasileiro

Volta pro Brasil, Ney!

Neymar, volte para o Brasil e garanta o Hexa!

Atacar Neymar é impor a fórmula europeia, o futebol feio, duro, de correria, a privatização de tudo no esporte, a transformação dos clubes em S/A, futebol sem torcida organizada

Rio de Jnaneiro- RJ- Brasil- 20/08/2016- Olimpíadas Rio 2016- Futebol masculino- Final- Brasil e Alemanha. Foto: Ministério do Esporte

Neymar – DCO

O ano é de eleição e de Copa do Mundo e assim como os capitalistas e a direita no Brasil e no exterior já estão nos encaminhamentos para derrubar Lula e dar continuidade ao golpe de estado, os capitalistas ligados aos grandes conglomerados esportivos já estão tentando derrubar Neymar e por conseguinte o futebol brasileiro. E isso tem tudo a ver com a chegada do maior campeonato de futebol do mundo e que mobiliza bilhões de pessoas por todo o planeta, a Copa do Mundo.

O imperialismo domina a economia mundial (portanto, o coração de todas as atividades humanas), com esse predomínio busca submeter a política, a cultura e os costumes dos povos oprimidos do planeta inteiro. No futebol, não é diferente. Ainda mais por este expressar a cultura de povos inteiros, particularmente o brasileiro. Sendo o Brasil um país pobre e atrasado, é um afronte ao imperialismo sermos os melhores no futebol, sermos os pentacampeões mundiais do principal esporte do mundo.

Logo, a perseguição e a sabotagem ao futebol brasileiro é sistemática e asfixiante. As grandes corporações capitalistas, o monopólio da imprensa, as confederações, como a UEFA e a própria FIFA, fazem de tudo para talhar o nosso futebol ─ desde o roubo de jovens jogadores promovido pelos clubes e seleções europeias até a exclusão de nossos atletas de premiações individuais.

Agora para dar continuidade ao objetivo de não deixar o Brasil levantar o hexacampeonato mundial, situação que fica cada vez mais clara frente ao desempenho do Brasil nas eliminatórias e ao medo dos europeus em enfrentar o Brasil em amistosos antes da Copa, mais um ataque a Neymar estourou nos últimos dias.

De acordo com o jornal espanhol El País, o atual clube de Neymar, o PSG, avisou ao jogador que quer negociá-lo nesta janela de transferências, e pensa em um empréstimo para facilitar a transação. Mas o contrato em vigor determina que o melhor camisa 10 do mundo ainda tem a receber nos cinco anos de compromisso restantes, valores que chegam a 200 milhões de euros líquidos – cerca de 1,1 bilhão de reais – esse fator pode ser um impeditivo para a venda, o que faz o clube cogitar um empréstimo.

O anúncio de querer negociar Neymar antes da Copa do Mundo, após seus 4 anos de clube, tem o objetivo de dizer que nem no clube europeu o craque tem espaço, o que é um absurdo. Pois o enfoque que sempre é dado é o de que o jogador não está jogando nada e, por isso, é rejeitado pelo time francês. Assim trabalham na campanha para desestabilizar Neymar e por conseguinte a própria seleção brasileira.

Muito se fala que o seu projeto no PSG teria fracassado, pois não conseguiu ser o melhor do mundo e nem ganhar a liga no PSG. Mas Neymar participou da Champions pela nona vez. Em todas as oito temporadas anteriores, o brasileiro marcou no mínimo três gols. No Paris Saint-Germain, o brasileiro teve 35 jogos, com 20 gols e 13 assistências. Nos seus quatro anos de Barcelona, Neymar jogou 40 partidas na Liga dos Campeões, marcou 21 gols e anotou 15 assistências.

Toda essa ação visa desestabilizar a seleção brasileira e o nosso principal jogador. Portanto, aproveitando o momento, devemos fazer uma campanha pelo retorno de Neymar ao Brasil e denunciar essa situação.

Frente a tal possibilidade, alguns clubes brasileiros estudam a possibilidade de trazer Neymar. E interessados, no Brasil, é o que não faltam, apesar da dura concorrência com clubes do velho continente, como Chelsea, Manchester City e o próprio Barcelona.

O primeiro a se pronunciar foi o clube que revelou o craque ao mundo, o Santos FC. O clube santista tem uma reunião marcada para a próxima semana com o pai de Neymar de olho na possível volta do craque. De acordo com informações da imprensa capitalista, Andrés Rueda, presidente santista, já foi avisado que uma volta não irá acontecer agora. De toda a forma, a reunião tem como objetivo encaminhar Neymar para o futuro. Em entrevista à uma rádio do litoral, a Rádio Guarujá, Rueda confirmou que vai “tentar” a contratação do camisa 10 do PSG.

“Eu converso habitualmente com o pai do Neymar, trocamos ideias e faz parte do nosso dia a dia. Com essa oportunidade e o que acontece com ele no PSG, o Santos sempre vai deixar as portas abertas e sonhar. O Santos gostaria de ter o Neymar na sua casa. Quando ele saiu, ele disse que ia e voltava. Conversamos, sabemos que é difícil e um sonho, mas o não a gente tem. Estamos conversando, vamos conversar e é um sonho. Minha obrigação é no mínimo tentar“, disse o presidente do alvinegro santista.

Mas outros clubes brasileiros também se apresentaram. O Flamengo está de olho na situação de Neymar e pretende entrar forte para contar com o brasileiro. Anos atrás, o pai e empresário do camisa 10, Neymar pai, esteve no CT do clube e se reuniu com o presidente do Fla, Luiz Rodolfo Landim Machado. Neymar Jr. por sua vez, sempre demonstrou um grande carinho pelo Flamengo em tempos de Europa. O craque da camisa 10 já chegou a revelar que um dia sonha em vestir as cores do clube carioca. Para ter o jogador, o Flamengo adota cautela e espera contratá-lo a custo zero, em 2025.

Outro clube brasileiro que vem demonstrando esperanças na contratação de Neymar é o Botafogo. John Textor, dono do clube, em um comentário nas redes sociais disse: “2% de probabilidade? Por que não?”.

E com esta concorrência aberta, outros gigantes do futebol brasileiro devem em breve tentar suas cartadas. Isso seria muito bom para o Brasil, em ano de Copa de Mundo, faria animar e entusiasmar ainda mais o torcedor brasileiro e seria muito bom para Neymar que teria o apoio de seu povo e as pressões capitalistas amenizariam, deixando o principal craque e estrela do escrete canarinho com a cabeça mais tranquila e motivado para a Copa.

Com Neymar no Brasil, o futebol, esporte do negro e do trabalhador brasileiro, teria em 2022 uma revolução em nossa paixão por esse esporte e pela seleção brasileira. Neymar, bem como Pelé, o maior de todos, Ronaldo Fenômeno, Romário e outros em outras épocas, é o representante na ativa deste futebol vitorioso, revolucionário, que usa o drible para escapar da violência e da força bruta, armas tão comuns aos poderosos.

O imperialismo nunca se contentou em deixar o Brasil neste posto, de melhor do mundo, de celeiro dos melhores jogadores do mundo, pois pretende que tudo isso seja, também, como todo resto, dos poderosos capitalistas. Justamente por isso toda a campanha contra Neymar, contra a seleção e, de maneira geral, contra o futebol brasileiro.

Mas apesar de toda a perseguição, e ao contrário, do que alemães, espanhóis, ingleses e demais europeus querem, Neymar vai jogar a Copa do Mundo do Catar.

O técnico Tite confirmou, o óbvio, nos últimos dias. Ao ser perguntado pela imprensa coxinha se Ney iria para o Catar, Tite confirmou que Neymar é o titular com a camisa 10 da Seleção Brasileira. A convocação ainda não tem data para sair, mas deverá acontecer até dois ou três meses antes da competição oficial das seleções. E com essa frase Tite, pôs ponto final nos sonhos de nossos inimigos capitalistas que querem acabar com Neymar:

“Ele não é problema, ele é solução”.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.