Aqui não se fala mal do futebol brasileiro

Ex-jogador

Morre Hugo Maradona, irmão de Diego Maradona

Tal como o ídolo argentino, maior jogador de seu país, Hugo também era jogador de futebol

Homenagem – Reprodução

Redação do DCO

─ Sputnik News ─ A triste notícia foi dada pela La Gazzetta dello Sport, nesta terça-feira (28).Assim como o Pelusa, Hugo nasceu em Lanús, província de Buenos Aires, Argentina. Os primeiros passos no futebol profissional também foram dados no Argentinos Juniors, clube modesto da capital, onde o mais conhecido Maradona se estreou como médio-ofensivo.

Como médio-ofensivo, Hugo passou pela seleção juvenil argentina e até foi comprado pelo Napoli em 1987, clube onde Diez, seu irmão mais velho, deixou sua marca.

Um coração que deve ter sofrido demais. RIP Hugo Maradona.

Sem tanto êxito quanto o melhor futebolista da história, Hugo foi emprestado ao Ascoli (Itália), onde não marcou gols em 13 jogos. Desde então, jogou pelo Rayo Vallecano (Espanha), Rapid Vienna (Áustria), Deportivo Italia (Venezuela), Progreso (Uruguai), PJM Futures, Avispa Fukuoka e Sapporo (Japão) e Toronto Italia (Canadá).Aos 40 decidiu se aposentar para iniciar a carreira de treinador. Comandou o PR Islanders (Porto Rico) e acabou no Real Perete (Itália), time napolitano da terceira divisão.

‘Meu irmão é um marciano’

Além da trajetória profissional, Hugo, conhecido como “Huguito” ou “Turco”, é lembrado na Argentina por uma antiga entrevista, quando um repórter lhe perguntou:

“Você pensa vir a ser como o Diego?” “Nunca pensei que me tornaria como Diego, porque meu irmão é um marciano”, respondeu ele, ainda criança.

Nesse relato emblemático, o menino disse o que significa ser irmão de Diego Armando: “Ele é meu melhor amigo, meu melhor irmão, ele traz tudo para nós.

“Em outra entrevista para a ESPN, no aniversário da morte do ídolo, Hugo disse: “É um dia difícil. Mas ei, devemos lembrá-lo com alegria. Queremos que o dia passe rápido”.

Em entrevista ao Clarín, chegou a sonhar em rever Diego e seus parentes falecidos:

“Imagino o reencontro em uma mesa, com meus pais, rindo e discutindo, o que sempre fazíamos”.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.