Aqui não se fala mal do futebol brasileiro

Atrito no PSG

Comparar Neymar a Mbappé é comparar Ferrari a Fusca

Há um ano da Copa, a artilharia criminosa dos capitalistas europeus encontra eco na lambe botas imprensa esportiva brasileira e dá repercussão à fala de M'bappé contra Neymar

mbappé-neymar-290421 (1)

Neymar consola M’bappé, na difícil tarefa de aprender a jogar futebol – limay.pe

Mais uma vez, a imprensa brasileira repercute com ênfase ataques ao craque brasileiro Neymar, não à toa, às vésperas de mais uma premiação da Bola de Ouro (Ballon d’Or) do futebol europeu, um prêmio de futebol criado pela revista francesa France Football. A premiação foi conhecida mundialmente como “Futebolista do Ano” na Europa, sendo entregue de forma independente entre 1956 e 2009 e novamente a partir de 2016, após fim de parceria com a FIFA. 

O primeiro brasileiro a conquistar a Ballon D’or foi Ronaldo Fenômeno, que teve uma temporada dos sonhos no Barcelona em 1997 e foi premiado. Ronaldo foi o único brasileiro a conquistar o prêmio em duas vezes, repetindo o feito em 2002 quando foi um dos principais nomes do Brasil na conquista da Copa do Mundo. Além do Fenômeno, Rivaldo (1999), Ronaldinho Gaúcho (2005) e Kaká (2007) são os únicos brasileiros que conquistaram o prêmio. Neymar em várias oportunidades ficou fora da premiação do Ballon D’or. 

Artigos Relacionados

Veja o vídeo a seguir, se delicie com a genialidade brasileira e procure não ter asco com lances dos pernetas europeus:

(1) Brasileiros que já ganharam a Bola de Ouro da France Football – YouTube 

E para mais uma vez colaborar no enaltecimento do “futebol dinheiro”, também conhecido por “futebol força”, ou “futebol robôs”, digo futebol europeu, lambe botas do jornalismo brasileiro dão voz a ataques ao brasileiro Neymar. Agora a situação se deu com a revolta do atacante francês M’bappé, que no jogo entre Paris Saint-Germain 2 x 0 Montpellier, no estádio Parque dos Príncipes, na capital da França, ao ser substituído por não conseguir desempenhar futebol que se coadune com a genialidade de Neymar e Messi, proferiu as seguintes palavras captadas por uma câmera de TV: “Aquele vagabundo não passa a bola pra mim”, desabafando, no banco, com o companheiro Gueye. 

Além das imagens o francês confirmou à imprensa francesa, através do L’Équipe, dizendo:  

“Sim, sim, eu disse isso [vagabundo]. São coisas que acontecem direto no futebol. Só não podem perdurar”, e procurando minimizar o desrespeito com o craque brasileiro “Já conversei com ele [Neymar], não há ressentimento porque respeito o homem e o jogador, e o admiro pelo que ele é.” 

Não é a primeira vez que um jogador da seleção francesa de futebol procura atacar o futebol brasileiro. Em 2006, durante a Copa do Mundo da Alemanha, para atacar os jogadores brasileiros, atuais pentacampeões naquela Copa, Thierry Henri disse que os brasileiros eram melhores porque não estudavam e se davam ao luxo de jogar futebol das 8 horas da manhã às 18 horas. 

O desrespeito agora se dá contra o melhor jogador de futebol do mundo da atualidade, que está a apenas 8 gols de suplantar o Rei do Futebol, Pelé, em gols pela seleção brasileira de futebol. Totalizando 69 gols em 113 partidas oficiais pela Seleção Brasileira, Neymar que já é o segundo maior artilheiro de todos os tempos pelo país, atrás de Pelé, com 77, marca que o torna o maior artilheiro entre os jogadores em atividade no Brasil, continua a ser perseguido. E a ação da imprensa brasileira dá ainda mais poder aos interesses capitalistas europeus em sua propaganda e campanha política no esporte de procurar mascarar, de jogar pó nos olhos da população mundial, de que o Brasil, com sobras é o melhor futebol do mundo e assim, tais interesses preparam seus mercados para as libras e os dólares jorrarem, procurando passar que mais um perna de pau europeu é o melhor do mundo.  

É importante destacar que muita dessa atitude hostil por parte dos jogadores europeus com relação aos brasileiros se dá, não simplesmente por uma inveja do talento de gênios como Neymar, mas também devido ao clima estabelecido pela própria campanha realizada pela imprensa imperialista, que sempre retrata o jogador brasileiro como um “garoto” (apesar de já beirar os 30 anos de idade) mimado, incompetente, dissimulado e outros defeitos morais.

Nesse sentido, não dá para levar a sério as colocações de Mbappé, que se queixa do óbvio brilhantismo de Neymar. Em inúmeros blogs, sites e outros da imprensa europeia e até da imprensa brasileira, é intensa a propaganda de pernas de pau europeus, candidatos ao Bola de Ouro, que agora se encontra na fase dos 30 melhores do mundo e terá ainda mais uma fase onde ficarão apenas os três melhores segundo os europeus, e o trabalho de sapa para mais uma vez procurar esconder a realidade do futebol no mundo continua a ser dado pelos lambe botas da imprensa capitalista nacional, e, assim, mais uma vez excluírem Neymar de seu título de Melhor do Mundo. 

 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.