Aqui não se fala mal do futebol brasileiro

Fascismo

Cavalos da PM matam líder de torcida organizada do Paraná

Torcidas organizadas são brutalmente atacadas pela Polícia Militar fascista

mauro-urbim-furia-indpendente

Ação covarde da PM paranaense matou o presidente da Torcida Fúria Jovem – Foto: Reprodução

A perseguição ao futebol nacional levada adiante pela burguesia mostra seu caráter mais fascista quando se trata da perseguição às torcidas organizadas dos clubes brasileiros. Um exemplo disso ocorreu na cidade de Curitiba, capital do Paraná, no estádio Durval Britto e Silva, conhecido popularmente como Vila Capanema.

O estádio recebeu na tarde do último sábado (30) o jogo entre Paraná Clube e FC Cascavel pela segunda fase de classificação para as oitavas de final do Campeonato Brasileiro Série D. O Paraná Clube venceu o aguardado jogo nos pênaltis por 5 a 4.

Artigos Relacionados

No intervalo da partida, Mauro Machado Urbim, o presidente da Fúria Independente, torcida organizada do Paraná Clube, foi covardemente pisoteado por um cavalo da Polícia Militar do estado e teve sua morte confirmada na segunda-feira (01). Desde o dia do ataque, Maurinho, como era conhecido, já havia sido diagnosticado com morte cerebral.

A Polícia Militar paranaense justificou esse verdadeiro ato de barbárie como forma de conter a invasão dos paranistas ao setor de visitantes. Porém, tanto a Fúria Independente como a La Fúria Aurinegra, torcida rival que ocupava o setor supostamente ameaçado, negam o ocorrido.

A declaração da PM é padrão quando ocorrem ataques desse tipo a torcedores organizados. Há sempre a tentativa de culpar os torcedores e levar a opinião pública a acreditar que esta organização fascista do estado burguês teve como objetivo apenas proteger o que consideram “o bom torcedor” da ação selvagem dos integrantes das organizadas. A imprensa golpista tradicionalmente reforça o discurso. Porém, aos que acompanham ou participam desses grupos, ação repressora da polícia é bem conhecida.

Por se tratarem de associações formadas quase totalmente por elementos da classe trabalhadora e por seu caráter amplamente combativo, as torcidas organizadas são perseguidas de todas as formas pela burguesia. Afinal, na crescente crise que atravessa não só o Brasil mas todo o mundo, setores populares organizados possuem um grande potencial revolucionário.

O plano de total entrega do esporte mais popular no País para o grande capital, principalmente o estrangeiro, passa pela dissolução das torcidas organizadas, varrendo essas organizações que representam exatamente esse caráter dos estádios e da vida pública.

Para a burguesia, o ideal seria que o futebol estivesse com os clubes vendidos para milionários estrangeiros, servindo somente de entretenimento para as classes abastadas que podem pagar os ingressos das chamadas “arenas”. Devemos apoiar as torcidas organizadas contra os ataques do estado burguês e lutar pelo futebol como parte da vida social da classe trabalhadora.

Além disso, o episódio deixa claro, mais uma vez, que o fascismo não se encontra em declarações e pensamentos de indivíduos ou organizações confusas ideologicamente, mas sim na ação concreta de órgãos repressores ligados totalmente à burguesia. Fim da Polícia Militar já.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.