Aqui não se fala mal do futebol brasileiro

Intervenção imperialista

Brasileiro campeão do UFC denuncia que foi roubado em luta

Caso de Charles "Do Bronx" mostra que interesses capitalistas atuam contra o esporte em todos os grandes campeonatos

Charles-do-Bronx

Charles “Do Bronx” – Foto: Reprodução

Todos os eventos possuem interesses a serem vistos, no caso do UFC, nada é diferente. A agenda é clara e os interesses são flagrantes no intuito de tentar, custe o que custar, desfavorecer primeiramente os atletas brasileiros, que possuem grande destaque nesse esporte. Mas também, os demais latinos, ou profissionais de países pobres, cujos recursos sejam mínimos ou nulos.

Tais interesses, atrelados ao mercado e à burguesia de conjunto, que se veem mais e mais sedentos pelos lucros que os esportes num geral podem lhes fornecer, revelam que esportistas brasileiros não devem ganhar. Ou, que é precisa evitar suas conquistas e vitórias, a qualquer custo. Esta é a orientação da burguesia.

Artigos Relacionados

Atletas brasileiros não possuem o financiamento que os atletas gringos (principalmente os norte-americanos e europeus, como os ingleses e irlandeses nesse caso do UFC). Logo, a nossa vitória perante a de um norte-americano, por exemplo, significa “maus negócios” para a equipe empresarial desse desportista gringo.

Na última sexta-feira (06), uma das vítimas desse processo interesseiro, sujo e fraudulento, foi a nossa última grande revelação das lutas, Charles “Do Bronx”, que teve seu cinturão dos pesos-leves destituído ao não bater o peso ideal por cerca de míseros 200 gramas. Em entrevista ao podcast Mundo da Luta, o lutador disse que foram 11 anos buscando um sonho de ser campeão do UFC, e que nunca pisou em ninguém pra isso. Ele diz também:

“Poder conquistar o cinturão e levar para casa, para minha família, mostrar ao mundo que um garoto que veio de comunidade pode ser campeão do UFC, pode tornar a vida da família melhor.”

Além disso o lutador brasileiro revelou:

“Perder o cinturão, sendo roubado. Eu fui roubado, essa é a verdade. A comissão atlética agiu errado comigo.”

Devemos salientar que, para esses esportistas, em diversas competições internacionais, as dificuldades encontradas são inúmeras em relação ao controle que os atletas brasileiros têm de conjunto. Como não há controle do que pode ser feito, e pela pouca atuação nos bastidores (algo totalmente diferente do que ocorre com os gringos, por exemplo), a roubalheira acontece, ou pode ser facilitada.

Deve-se dizer também que Charles hoje é recordista de finalizações, e mesmo sem o cinturão, o peso-leve está sendo considerado amplamente o melhor da categoria. Para outros especialistas, o atleta seria o melhor de todos os tempos nessa modalidade.

O lutador ainda informa, na mesma entrevista, que bateu o peso correto na quinta, véspera da destituição e antevéspera da luta com o lutador dos EUA Justin Gaethje, que terminou com vitória do brasileiro (ainda no primeiro round), demonstrando grande equilíbrio e habilidade ao lutar e vencer mesmo sabendo que já não era mais o campeão de sua categoria.

Nos resta a denuncia e a solidariedade com o lutador, que tal como todos os nossos conterrâneos, estão submetidos, apesar de esforço e determinação, a forças de intervenção maiores, ligadas ao Capital.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.