Menu da Rede

Veja quem são os principais candidatos do PCO no Sul do País

  • Capa
  • Uzwela
  • A esquerda do movimento modernista, por Rui Costa Pimenta

Arte e Revolução

A esquerda do movimento modernista, por Rui Costa Pimenta

Descubra o caráter revolucionário do Modernismo brasileiro

Série especial Arte e Revolução, toda terça às 19h na COTV. – Reprodução

Receba o DCO no Email

A nova série especial Arte e Revolução que vai ao ar na COTV todas as terças às 19 horas, chega ao seu terceiro episódio. O tema desta vez foi a “Esquerda no Movimento Modernista”, representado principalmente nas figuras de Oswald de Andrade.

O poeta e escritor, que na sua primeira fase era um pequeno especulador do Café, termina sua trajetória como militante do partido comunista, e nesse percurso nos brinda com brilhantes obras e contribuições para a cultura nacional.

Artigos Relacionados

O programa é apresentado por Henrique Áreas, conduzido por Rui Costa Pimenta e tem a participação do professor Antônio Vicente. Entre outros conteúdos inerentes ao tema, a aula mostra a importância dos manifestos “Pau-Brasil” e “Antropofágico” fazendo comparações entre ambos e evidenciando seu caráter revolucionário. O Modernismo brasileiro, que inicia oficialmente em 1922, num primeiro movimento de revolta, liquida com a herança literária e estética anterior, inaugurando um novo período que vai culminar na Revolução de 30.

O episódio também quebra os argumentos identitários e/ou vazios contra o Modernismo e principalmente a Semana de Arte Moderna de 1922. Devido aos cem anos da Semana, muitos ataques correram pelas redes sociais e na imprensa golpista, e um dos mais utilizados foi a “denúncia” do “elitismo” do Movimento. Os jovens artistas revolucionários que produziram o festival mais importante da história da arte brasileira, são acusados de não serem pobres, de terem viajado para o exterior, de terem recebido educação sofisticada e investimentos. Ora, pois é por isso mesmo que puderam realizar este grande feito cultural.

No programa, podemos entender com profundidade e sem moralismo, que na Arte, bem como em todos os campos desta sociedade, os recursos materiais são primordiais para o sucesso de qualquer empreendimento. Esta é a pérola do programa: a análise materialista dialética histórica da Arte.

Não se pretende hierarquizar a capacidade técnica ou o talento entre as classes sociais, mas elucidar os motivos objetivos que puseram aquelas pessoas em destaque naquele contexto. Além de, claro, defender a genialidade que a cultura brasileira é capaz de gerar, não nos deixando atrás de artistas estrangeiros reconhecidos internacionalmente. Aliais, a partir do Modernismo, o Brasil, que já exportava produtos agrícolas, passou a exportar arte. Na época do antropofagismo, a tendência era “se alimentar” da arte mundial a fim de produzir arte brasileira com o que havia de mais inovador de dentro e de fora, afirmando assim, paradoxalmente, o caráter nacionalista das produções. Em princípio, a ruptura com o conservadorismo anterior vinha na transformação estética, ou seja, da forma, e assim o conteúdo revolucionário foi preenchendo as novas maneiras de fazer artístico. Passando pelos manifestos citados acima e chegando ao Jornal O Homem do Povo, é inegável a postura revolucionária do Modernismo brasileiro.

Para aprender mais e se unir à discussão polêmica sobre esse tema, assista na Causa Operária TV, aos programas da série Arte e Revolução.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.