Negros, um dos setores mais afetados com a perda de renda pela crise

negros repressao

O golpe de Estado, que começou com o impeachment fraudulento de Dilma e que desembocou no governo Bolsonaro está provocando uma profunda devastação nas condições de vida do povo brasileiro. Como a corda sempre arrebenta do lado mais fraco, setores oprimidos da população, como mulheres, negros e LGBTs evidentemente têm sentido na pele com uma intensidade muito maior os efeitos da crise.

De acordo com matéria publicada no sítio do Globo, os dados são muito alarmantes. As perdas econômicas de negros, analfabetos, mulheres e moradores das regiões norte e nordeste são bem maiores do que o rebaixamento de renda médio dos brasileiros. A matéria apresenta como dado que a renda das mulheres aumentou; no entanto, a mesma explica que isso se deu por que muitas mulheres foram obrigadas a entrar no mercado de trabalho, como donas de casa, por exemplo, para impedir a desbarrancada total da renda familiar. Quer dizer, as mulheres estão sendo ainda mais exploradas.

No caso dos negros, entretanto, as perspectivas são ainda mais negativas. Historicamente marginalizados no país, que remonta aos tempos das escravidão, os negros em seguida foram expulsos das senzalas direto para os cortiços, antepassados das atuais favelas. Ao invés de resolver o problema das mulheres e negros, que na realidade é um problema democrático, burguês, o capitalismo explora as diferenças entre os setores explorados para esfola-los ainda mais.

A matéria mostra ainda que, enquanto que a diminuição da renda média dos brasileiros caiu de 2,4 % no período que vai de 2014 à 2018, entre os negros este número sobe para 7,4 %, mais do que o triplo da média. Entre os analfabetos, os números são ainda mais alarmantes, chegando a quase 25 % de perda orçamentária! Levando-se em consideração que boa parte dos analfabetos no Brasil são negros, chegamos à conclusão que a situação do negro no país, que sempre foi desumana, está atingindo proporções dantescas.

Se lembrarmos ainda do extermínio sistemático dos pobres e negros brasileiros, que são mortos como moscas nas favelas e periferias, veremos que o objetivo do golpe é exatamente este: fazer a condição dos negros regredir aos tempos da escravidão. O movimento negro deve se mobilizar em primeiro lugar pela derrubada do governo fraudulento de Bolsonaro, que representa uma ameaça gigantesca para todo o país,  e pela sua própria autodefesa, assim como fizeram os Panteras Negras.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.