Gustavo Petro e a esquerda que quer uma Amazônia nas mãos dos EUA

Anterior
Próximo

Prefeitura

Nas Filipinas, é proibido ficar triste

Sorria! Você está sendo filmado!

Em uma cidade nas Filipinas, é proibido franzir a testa – Foto: Reprodução

Certamente, sorrir faz muito bem para o estado psicológico das pessoas. Pessoas mais animadas, alegres e felizes tendem a produzir mais: levar a vida com leveza ajuda a suportar as dificuldades. Há até um famoso ditado: “Quem canta, seus males espanta”. Entretanto, quem criou esse ditado jamais imaginou que as expressões de felicidade se tornariam lei – lei mesmo, do ponto de vista jurídico.

E foi o que aconteceu no norte das Filipinas. O prefeito Aristóteles – sim, este é o nome dele – baixou a Ordem Executiva Nº 002, em que proíbe expressamente os funcionários do serviço público de franzir a testa e torna obrigatórios os sorrisos.

De acordo com o prefeito, a Ordem Executiva tem a função de melhorar o atendimento e a receptividade à população. Inclusive, essa era uma das promessas de campanha do próprio Aristóteles e ele a cumpriu pouco após assumir o cargo – tanto é que a ordem é a 002.

Quem desrespeitar a determinação estará sujeito a uma ação disciplinar. Ainda não há relatos de que a esquerda pequeno-burguesa local esteja acusando o prefeito de “tristofobia”, mas continuaremos atentos para informar caso haja essa acusação.

O prefeito Aristóteles Aguirre também comentou sobre a questão que invariavelmente surge: e se o funcionário estiver num dia ruim? Para o prefeito: “Definitivamente, haverá alguns casos em que, digamos, nem sempre será um dia perfeito para todos. [Mas] não é tão difícil. Um sorriso é muito contagioso”.

Que as marcas que produzem creme dental utilizem sorriso constantemente em suas propagandas é um fato muito conhecido. Mas nem mesmo o dentista mais “fanboy” da Colgate imaginaria a obrigatoriedade do sorriso na prefeitura do norte de Filipinas!

Franzir a testa, além de gerar pés de galinha no rosto, agora poderá gerar ações disciplinares por ser uma infração à conduta. Muito se falava da suposta proibição, na Coreia do Norte, de sorrir no dia da morte de Kim Il Sung – proibição, entretanto, que não passava de boato da pior qualidade.

Agora, numa cidade do norte das Filipinas, tem-se o oposto: o prefeito diz em alto e bom som para quem quiser ouvir que será proibido não sorrir no serviço público – independentemente do motivo. Medida que foi prometida em campanha eleitoral e que surpreende até mesmo aos mais fanáticos alegres.

E você? Considera que estamos passando por uma “ditadura do sorriso”? Compartilhe a matéria com seus amigos e comente sobre o que achou. Se quiser criticar, aproveite enquanto pode – a medida que torna os sorrisos e, talvez uma mais extrema, os comentários positivos e alegres obrigatórios, pode chegar na sua cidade a qualquer momento, quando você menos esperar. Nunca se sabe.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.