PSOL, o partido preferido da imprensa golpista

Afeganistão

Coletivo de Mulheres do PCO debate e comemora vitória do Talibã

“Sim, nós mulheres, devemos apoiar a vitória do Talibã”

Talibã toma Cabul – Foto: Reprodução

O programa TV Mulheres nº 98, que foi ao ar no dia 29 de agosto, repercutiu o debate de quase quatro horas de duração realizado pelo Coletivo Rosa de Luxemburgo no último sábado. A questão central do debate era se as mulheres deveriam apoiar o Talibã que é apresentado pela mídia como um grande opressor do sexo feminino. As apresentadoras do programa concluíram que após o debate a única resposta possível é: “Sim, nós mulheres, devemos apoiar a vitória do Talibã”.

Uma questão abordada no debate foi o uso obrigatório da burca. Os dados apresentados demonstraram que apesar da liberação da obrigação de uso durante a ocupação americana, por questões religiosas, a maioria das mulheres afegãs preferiu manter a tradição. Outro ponto destacado quanto a vestimenta tradicional, que encobre todo o corpo da mulher, é que ela era considerada um meio eficaz de defesa das mulheres contra o assédio dos homens, inclusive dos militares americanos, disseram as apresentadoras.

Os americanos ocuparam o Afeganistão com o pretexto de fazer guerra ao terror, não estavam lá para formar uma nação ou proteger as mulheres afegãs. A posição geográfica estratégica e as riquezas do solo são interesses bem mais relevantes para o imperialismo no Afeganistão, país agrário e muito pouco industrializado. Nos últimos anos, as mulheres até podiam estudar, mas faltavam escolas. Os dados também mostram um aumento na prostituição e na violência contra a mulher, o índice de desenvolvimento humano (IDH) caiu, 70% da população sofre de insuficiência alimentar, falta água potável e a vacinação contra a COVID-19 atingiu até agora um percentual mínimo da população. Ao longo dos 20 anos de ocupação americana mais de 300 mil bombas foram jogadas, sendo que 43% dos civis mortos eram mulheres. A ocupação também não foi capaz de tirar o Afeganistão da terceira colocação no ranking mundial de países com maior número de refugiados. Todas essas informações foram apresentadas no debate dentro do Coletivo Rosa de Luxemburgo que se reúne todos os sábados.

O Talibã, um grupo de homens barbudos armados apenas com fuzis e lançadores manuais de foguetes não seria capaz de expulsar as tropas americanas sem apoio popular. Quem mais deseja o desenvolvimento do Afeganistão são os próprios afegãos.

O PCO defende o princípio da autodeterminação dos povos e todo militante de esquerda, socialista, comunista, revolucionário, deve ter a noção de que o imperialismo, simbolizado pelos Estados Unidos nesse caso, é o principal inimigo.

O imperialismo oprime os países atrasados. A vitória do Talibã é uma vitória dos oprimidos e impulsiona a luta de todos os povos pela liberdade, autodeterminação e desenvolvimento.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.