Hamas convoca: unir os povos do Oriente Médio contra o sionismo

A "morte" do Coronel Siqueira

Sensacionalismo e “fake news” não são exclusividade da direita

A fake news sensacionalista sobre a "morte" do Coronel Siqueira é um verdadeiro ocaso para a credibilidade do DCM.

Kiko Nogueira – Reprodução

É…realmente vivemos tempos difíceis. Difíceis a ponto de sermos surpreendidos com a perplexidade causada por vermos o DCM, um veículo de comunicação da esquerda, que até há pouco tempo gozava de credibilidade, e que ainda possui uma imensa legião de seguidores, de repente e sem aviso dar uma tão inesperada e ultrajante guinada para a direita. O DCM está parecendo um automóvel que se perdeu numa curva e saiu da estrada.

É triste ver o DCM, que foi criado pelo saudoso Paulo Nogueira, se transformar agora num portal que se assemelha sensivelmente aos piores canais da mídia de extrema direita. Sua atuação recente chega a ser algo assustadora e tem provocado muita indignação em seus seguidores e apoiadores mais bem informados.

Não bastasse a atitude totalmente arbitrária e injustificada na defesa irracional, sem base concreta, emotiva e descontrolada quanto ao caso Guilherme Boulos, onde até fake news foram inventadas contra o companheiro André Constantine e o PCO, agora o DCM resolveu “matar” o prestigiado e aclamado perfil do Coronel Siqueira.

Para os que ainda não sabem, no último dia 29 de novembro, o DCM publicou em seu portal, matéria que noticiava que o criador do perfil satírico, Coronel Siqueira, havia falecido. Tal notícia gerou uma avalanche de acessos na internet em busca de informações a respeito. A tal ponto que o próprio “defunto” resolveu ressuscitar para saber o que estava acontecendo.

Para os que também ainda não sabem, Coronel Siqueira é um perfil humorístico criado no Twitter, onde o próprio se autodenomina, além de “cidadão de bem, patriota, viúvo, cristão conservador, hétero convicto, de ascendência nórdica e anti-corrupção”. O perfil humorístico do Coronel Siqueira simulava ser um internauta bolsonarista que propagava as posições das mais absurdas e radicais de extrema direita. Batendo os 181 mil seguidores, o perfil faz(ou fazia) uma caricatura ao estilo “tiozão do zap”, compartilhando proposições ultraconservadoras e mensagens escrachadas de um patriotismo sem pé nem cabeça.

Assim, não se sentindo tão “morto” como o DCM anunciou de forma tão sensacionalista, o Coronel veio a público em seu espaço no Twitter para desmentir a notícia falsa. Para mais de 5 mil pessoas, onde se que contou com a participação de Leonardo Attuch, Jornalistas Livres, Globo News, Veja, etc. e personalidades de esquerda como Zé de Abreu e Gregório Duvivier, o Coronel Siqueira explicou que sua suposta morte nada mais era que uma invenção. “Essa matéria do DCM é 100% falsa. Não sou e não conheço o cara da foto; Não tenho a menor ideia de por que eles resolveram publicar isso. Não existe uma linha ali que não seja inventada”, disse o Coronel Siqueira verdadeiro.

Além disso, vendo ainda que tentavam matá-lo a qualquer custo, o Coronel foi também a revista Carta Capital, onde é colunista, e escreveu uma extensa matéria desmentindo o DCM e explicando as origens e motivações da criação do personagem, atestando que ele estava bem vivo e era o único criador e único responsável pelo perfil, coisa que a revista validou ao publicar o texto.

Não se dando por satisfeitos, o DCM fez uma Live no Youtube na mesma noite com a suposta viúva do Coronel e o jornalista que escreveu a matéria, onde ela confirmava a morte de seu marido, quem seria, nas afirmações dela, o criador do perfil. Foi um verdadeiro escândalo, uma coisa grotesca, onde o citado jornalista, super-exaltado, xingava e esbravejava ao melhor estilo de programas do SBT, tais como Casos de Família.

A esquerda diz que a direita propaga fake news, o que é verdade, tanto para a imprensa bolsonarista como para a imprensa burguesa, mas a esquerda atualmente está fazendo muito uso desse método também, se é que podemos chamar o DCM de esquerda ─ como bem disse o Coronel Siqueira. Trata-se de um verdadeiro ocaso para a credibilidade do DCM.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.