Terceira Via entra na UTI

Correio dos Trabalhadores

O jornalismo do DCO e a fake news do DCM

Kiko Nogueira recorre a mentiras para tentar silenciar denúncias do PCO contra Boulos

Kiko Nogueira – Reprodução / ABMD

Kiko Nogueira disse que o PCO o ameaçou de morte e está fazendo um escândalo em torno disso. 

Foi uma fake news. Primeiro que não houve ameaça de morte, segundo que quem teria feito isso seria André Constantine, que é do PT. 

Artigos Relacionados

Essa fake news foi inventada para ser uma desculpa para excluir o PCO, na figura de Rui Costa Pimenta, do DCM. 

O verdadeiro motivo disso, no entanto, são as reportagens investigativas que o Diário Causa Operária (DCO), órgão do PCO, está publicando, denunciando Boulos e suas relações com o imperialismo e o golpismo

Como Kiko e o DCM são incapazes de desmentir isso, ele inventa fake news para tentar nos silenciar. Mas não irá conseguir.

Esse é o triste fim do DCM. Nos últimos anos, o portal se destacou por ser um dos mais visitados blogs progressistas, embora seu conteúdo sempre tenha sido sensacionalista e mesmo direitista ─ com reproduções diárias de notícias da imprensa golpista.

Entretanto, os ataques covardes contra o PCO representaram a pá de cal desse sítio na Internet. Kiko Nogueira, tal como Renato Rovai ─ que, devido à nossa discordância de se infiltrar o PSDB nos atos, nos acusou de roubar celulares! ─, reproduz contra o PCO a mesma técnica utilizada pelos jornais nazistas contra os judeus.

Por ordem do ministro da Propaganda, Joseph Goebbels, a imprensa nazista acusava diariamente os judeus de terem roubado, estuprado, assassinado “alemães puros”. Tudo isso, para criar o clima e facilitar a perseguição contra os judeus ─ que culminou com 6 milhões de mortos.

O pior de tudo: vindo da esquerda! Isso mostra a que nível chegou o comprometimento do DCM com Guilherme Boulos e o PSOL. Tudo isso é devido às denúncias do PCO contra a esquerda identitária e pró-imperialista.

Kiko Nogueira e o DCM apresentam-se assim, claramente, em defesa da frente ampla e da terceira via. Em outras palavras, apresentam-se contra a candidatura presidencial de Lula, da qual o PCO é o maior propagandista.

A burguesia utiliza, de modo desesperado, todas as cartas em sua manga para sabotar a candidatura Lula. Isso porque sua própria candidatura, a da burguesia, está em enorme crise. Ela não consegue sequer se unificar em torno de um nome dentro de seu principal partido, o PSDB. As prévias dos tucanos, com a briga entre BolsoDoria e BolsoLeite, são a maior expressão do caos que se encontram os capitalistas em seu jogo para vencer as eleições em 2022.

A esquerda, no entanto, não pode repetir o que está ocorrendo no Chile. Lá, a burguesia corrompeu, mais uma vez, a esquerda pequeno-burguesa, e ambas se alinharam para afogar o movimento de características revolucionárias que se insurgiu contra Sebastián Piñera em 2019 e que colocou em xeque todo o regime político putrefato. Levaram a luta das ruas para as instituições, onde montaram uma Constituinte “fake” que não passa de pura demagogia. Agora, nas eleições, a esquerda se ferrou completamente. O segundo turno será entre um fascista e uma espécie de Ciro Gomes chileno. A esquerda, totalmente a reboque da burguesia, possivelmente irá se assustar com o espantalho da extrema-direita para votar o candidato frente-amplista, que irá garantir uma sobrevida ao regime chileno. Esse é o assassinato integral da insurreição de 2019. A esquerda poderia ter realizado uma revolução, mas acabou salvando o regime burguês. Isso se não for o candidato fascista que vencer, o que simbolizaria o fracasso total da política de capitulação da esquerda!

No Brasil, a esquerda envereda para o mesmo lado, graças à sua política identitária e de dependência do imperialismo, que foi expressa no famigerado ato de 20 de novembro.

É preciso reorganizar completamente o movimento da esquerda e dos trabalhadores. O povo deve recuperar o protagonismo para impedir que a capitulação se concretize. Nesse sentido, o PCO chama a todos ao ato de 12 de dezembro por Lula Presidente e um governo dos trabalhadores, em São Paulo.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.