Desespero: usada pelo imperialismo, Cynara Menezes ataca o PCO

Censura privada

YouTube proíbe qualquer crítica à “santa urna eletrônica”

Youtube, um dos monopólios das redes, impõe uma proibição sobre o conteúdo de vídeos ali hospedados, estão proibindo qualquer crítica às urnas eletrônicas

Ditadura – Reprodução

A santa inquisição democrática do regime golpista brasileiro cresce a cada dia com a proximidade das eleições. O Supremo Tribunal Federal, que se colocou acima de qualquer lei, decidiu proibir a “mentira” em todo território nacional, como também os “ataques às instituições”, em uma verdadeira onda de perseguição política. No entanto, não é apenas as “instituições democráticas” que estão agindo para defender a democracia golpista contra os trabalhadores, do seu lado estão os grandes monopólios imperialistas da internet.

No mesmo caminho agiram as principais redes sociais do mundo. A rede de Mark Zuckerberg (Facebook, Instagram e Whatsapp) decidiu banir tudo aquilo que considerasse “anti-democrático”, e mais recentemente o Twitter, considerada por muitos uma plataforma mais livre da censura decidiu lançar-se na campanha contra as chamadas “fake news” e censurar, como também derrubar sem aviso prévio contas que fossem consideradas politicamente nocivas, tanto da direita quanto da esquerda. Agora, acompanhando as demais redes, o principal monopólio de vídeos do mundo e o site mais acessado de todo o Google, o Youtube, decidiu se juntar a defesa das instituições brasileiras, sobretudo as urnas eletrônicas.

Desde que o debate das urnas eletrônicas ressurgiu com as declarações de Jair Bolsonaro e seus seguidores, o Youtube passou a se prontificar a derrubar qualquer conteúdo que tivesse conotação crítica as eleições nacionais, sobretudo envolvendo as urnas eletrônicas. Em conjunto com as demais redes, o Youtube vem notificando os usuários em sua plataforma, principalmente quando acessam vídeos relacionados ao tema, a “saber mais” sobre o quão “segura” é as urnas, segundo “especialistas”.

Como não bastasse, o Youtube vem também aplicando censura prévia notificando todos os criadores de conteúdo de que a plataforma não irá permitir qualquer alusão ao fato das eleições brasileiras e as urnas eletrônicas serem passíveis de manipulação. A própria Causa Operária TV já teve vídeo censurado sobre esta base.

Segundo o Youtube não apenas as eleições futuras, como também as do presente e de qualquer tempo passado não podem ser questionadas, tornando dessa maneira até mesmo “ilegal” para a plataforma denunciar as tradicionais fraudes eleitorais da república velha e os milhares de golpes dados pela burguesia brasileira e sobretudo pelo imperialismo em todo último período.

Para a plataforma, nenhum usuário pode gravar vídeos criticando a santa urna eletrônica. O Youtube inclusive já derrubou vídeos até mesmo de Jair Bolsonaro graças a um trecho onde o mesmo duvidava da veracidade dos resultados emitidos nas urnas eletrônicas, como foi o caso mais recente em 18 de julho. Na ocasião a plataforma declarou que “esse é um dos exemplos do que não permitimos de acordo com nossa política contra desinformação em eleições”.

“Desde março de 2022, removemos conteúdo com alegações falsas de que as urnas eletrônicas brasileiras foram hackeadas na eleição presidencial de 2018 e de que os votos foram adulterados. Esse é um dos exemplos do que não permitimos de acordo com nossa política contra desinformação em eleições”, afirmou de maneira oficial o Youtube.

Dessa maneira, no próprio Youtube aprofundou completamente a ditadura na plataforma. Por decisão do STF e acatado pela empresa, o canal da Causa Operária TV foi derrubado por motivos semelhantes, contudo pelo simples motivo de, mesmo sendo um CNPJ a parte, promover vídeos do Partido da Causa Operária que, em uma outra rede social (Twitter), fez críticas ao STF e propôs uma reforma no regime político. Tal fato já foi suficiente para o canal com mais de 100 mil inscritos e mais de uma década de conteúdo ser derrubado em todo território nacional.

Com a proximidade das eleições, a ditadura no Youtube e na internet como um todo apenas se aprofunda, acompanhando o endurecimento do regime político a ação do imperialismo que prepara uma grande golpe nas eleições presidências, por meio das urnas eletrônicas, contra Lula e todos os trabalhadores.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.