Ciro Gomes tira a roupa para Biden e ataca Lula, Maduro e Ortega

Regulação

Lula ou STF, quem é contra a liberdade de expressão?

Editorial do golpista Estadão afirma que Lula "não lida bem" com a liberdade de imprensa

Presidente Lula é a maior vítima dos monopólios da imprensa. – Foto: reprodução.

O jornal que mais bem expressa a posição da burguesia brasileira, o Estado de São Paulo, no último sábado lançou um deu seus ataques diários ao ex presidente Lula. O editorial Lula quer a imprensa cabrestada é dos textos mais cínicos publicado por este monopólio de imprensa, nele Lula e o PT são os vilões que querem a censura enquanto o próprio Estadão, a Folha de SP e o Globo seriam os arautos da liberdade de expressão, uma falsidade absoluta. O projeto de regulamentação da imprensa do PT não é nada comparado a censura generalizada que os monopólios impõe.

O artigo inicia falando que o PT é um grande inimigo da liberdade de expressão, e que em seus 14 anos de governo a censura bruta só não foi aplicada pela resistência da “sociedade e do Congresso”. De início o jornal golpista já inventa sua realidade farsesca, um dos problemas do PT, bem de como grande parte dos governos nacionalistas da América Latina foi justamente a falta de intervenção nos monopólios de imprensa, ligados diretamente ao imperialismo. As concessões de tipo medieval dos canais de TV, que apoiaram o golpe de 1964 e de 2016, bem como toda a política dos EUA no Brasil em nenhum momento foram questionadas pelo governo PT.

O Estadão afirma que graças a imprensa “livre” foi possível divulgar os escândalos de corrupção do PT, o oposto foi a realidade. Graças aos monopólios a farsa do mensalão e da lava jato foram as únicas informações divulgadas em massa, enquanto isso as denúncias, feitas pela esquerda e pelas organizações democráticas quase não alcançaram a população visto que a imprensa dessas organizações é ofuscada pelos monopólios. A CUT que lutou contra o golpe e tem como base 4mil sindicatos e dezenas de milhões de trabalhadores não pode divulgar as ilegalidades cometidas contra Lula em um canal de TV aberta. Afinal a família Marinho vale mais que a classe operária brasileira.

O artigo é tão cínico que ataca Lula tanto no que concordam quanto o que discordam. O problema real da colocação de Lula é que ele pede pela regulamentação das redes sociais devido as chamadas “fake news”, contudo a imprensa burguesa realiza uma campanha infinitamente maior contra as redes sócias, atacando inclusivo as próprias páginas do PT. A política da burguesia é de manter os monopólios de imprensa e portanto é preciso regular as redes ao máximo para que elas não realizem seu potencial real, que é permitir que qualquer pessoa alcance milhões, algo que anteriormente só era possível com uma estrutura tal qual uma emissora de rádio ou de televisão.

Já a outra colocação de Lula, essa sim é demonizada, a regulamentação das maiores empresas de comunicação. Lula fala de deixar todos os lados falarem, de o povo regular a imprensa, o que está sendo exposto de forma abstrata é que de uma forma ou de outra é preciso quebrar o monopolio. Como foi dito acima, é preciso que as organizações populares tenham a mesma voz que as 3 famílias que comandam a esmagadora maioria da imprensa nacional a mando do imperialismo dos EUA. A verdade é que essas famílias não deveriam ter poder nenhum, é por esse ponto que o ataque do Estadão à Lula é tão violento.

O jornal golpista finge ser um grande defensor da liberdade de expressão, mas foi ele apoiou todas as arbitrariedades do STF durante o golpe de Estado e agora com a perseguição aos bolsonarista. O STF proibiu Lula de dar entrevistas durante o periodo eleitoral, algo que todo o detento tem direito, o Estadão apoiou as medidas de regulamentação do Whatsapp, Facebook, Twitter, apoiou a censura a Daniel Silveira e a sua prisão, apoiou a política criminosa do TSE de caçar mandatos e registros de candidatura por declarações que alguma pessoa possa ter feito. Em suma, o Estadão sempre apoiou a censura e o privilégio de expressão.

O Estadão resume bem qual é a sua política, a colocando na boca de Lula. “O que Lula quer é outra coisa. Quer subjugar veículos para que deixem de publicar o que não ele não quer que seja publicado.” Essa não é a política de Lula, que se mostra bem democrático no quesito da liberdade de expressão, essa é a política do Estadão, da Folha, do Globo e dos monopólios da imprensa burguesa em todo o mundo. Para sustentar a ditadura mundial do imperialismo é preciso reprimir qualquer voz que se levante em defesa dos trabalhadores.

É preciso retirar o monopólio da mão dessas poucas famílias que o possuem e fazer com que o povo possa ter acesso a esse recurso também. Quem defende a censura não é Lula, quem a defende é quem já a pratica, como o STF e os grandes monopólios da imprensa. Lembrar de toda a censura e a perseguição contra Lula, sua prisão política, o triplex, sítio de atibaia, etc

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.