Menu da Rede

Acompanhe o Resumo do Dia na COTV

Violência policial

PM obriga jovens a desbloquearem celulares para sair de festa

Agentes acusaram os rapazes de furtar os aparelhos

Forças de repressão do estado matam mais um jovem – Reprodução

Receba o DCO no Email

Mais um jovem negro morto na favela do jacarezinho, zona norte do Rio de Janeiro, Jhonatan Ribeiro, 18 anos, foi assassinado na noite do dia 25 de abril. Segundo os moradores e familiares da vítima os policiais militares foram os responsáveis pela pela execução. Os moradores locais,  alegaram que inclusive que no momento não havia operação e nem patrulhamento na favela, também acusaram os policiais de não prestarem socorro e ainda saíram correndo do local.

Os moradores do jacarezinho saíram em protesto pedindo por justiça com cartazes diendo: “Até quando ? Jacarezinho só quer a paz!”

Artigos Relacionados

A polícia por sua vez tentou argumentar que foi encontrado junto a Jhonatan um saco de drogas e uma arma. Uma forma de justificar a execução através do falso testemunho a fim de se livrarem da culpa. Desde a sua criação em 2021, que substitui as UPPS, o projeto cidade integrada, Jacarezinho foi a primeira favela do rio a ser “pacificada”, mas já coleciona mais de 30 mortes, abusos, ameaças cometidas por polícias e muitas otras atrocidades. Moradores denunciam que policiais invadem duas casas sem nenhum mandato jurídico, acusam de quebrarem objetos, furtos e usurparem até alimentos.

Na verdade o despreparo policial é um projeto do estado burguês que recebem no ato de todo treinamento, são condicionados a ver toda população das camadas mais pobres como inimigo e que e preciso ter um controle de modo violento, que e necessário o seu extermínio, já que essa a instituição fascista e assassina, vê o pobre e o negro como raças inferiores.

Todas as operações nas comunidades e favelas são altamente letais, um massacre, uma política genocída do qual dentro do sistema capitalista escolhe a quem deve morrer e viver .
Política de seguranca pública fascista só persegue e mata aqueles que eles consideram perigosos, o pobre e o negro, por sua condição social e sua pele negra, não pode ser digno.

Por isso o PCO defende a total extinção da polícia militar, os guardas municipais a polícia civil. Nem o projeto de desmilitarização é capaz de eliminar toda a hierarquia, a disciplina, toda a estrutura estatal do aparato repressivo, herança da ditadura militar. É necessário seu fim para que sejam criadas milícias populares e armadas, representada por associações de bairros, para cuidar e atuar na segurança da comunidade.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.