Menu da Rede

Putin:Ações da Europa no setor de energia é “suicídio econômico”

Genocidio da juventude

Reabertura das escolas é genocídio

A burguesia avança em seu projeto de reabertura do comércio atacando, dessa vez, os estudantes. Segundo levantamento, serão cerca de 6,4 milhões de alunos à mercê do coronavírus.

Manifestações dos estuantes secundaristas em 2012 contra o sucateamento da educação. – Foto: Reprodução.

Receba o DCO no Email

Segundo um levantamento realizado pelo Metrópole, ao menos nove estados e o Distrito Federal divulgaram o calendário para o retorno presencial às escolas entre o fim de julho e o início de setembro. Isso representaria a volta às aulas presenciais de cerca de 6,4 milhões de estudantes em meio à maior pandemia que o mundo viu no último século.

O retorno presencial será, supostamente, feito de uma forma comedida e segura. Será disponibilizado álcool em gel, máscaras e luvas para os estudantes, professores e alunos. Ademais, será feita com um número menor de alunos, sem contar na aberração do esquema de aulas híbridas.

Artigos Relacionados

Segue, abaixo, uma relação com a data de retorno das aulas presenciais de alguns estados e do DF:

  • Maranhão – 10 de agosto
  • Rondônia –  agosto (data a definir)
  • Tocantins – setembro (data a definir)
  • Rio Grande do Norte – 17 de agosto
  • Distrito Federal – 31 de agosto
  • Acre – 8 de setembro
  • Santa Catarina – 8 de setembro
  • São Paulo – 8 de setembro
  • Piauí-  22 de setembro.
  • Paraná – setembro (data a definir)

 

A medida imposta por diversos governos estaduais e pelo próprio governo federal representa o verdadeiro genocídio da população e, mais especificamente, da juventude. Afinal de contas, a Fiocruz, instituição de grande renome no combate contra o coronavírus no Brasil, já se colocou completamente contrária ao projeto divulgado nas últimas semanas. O órgão afirma que a volta às aulas ameaça 9,3 milhões de pessoas, entre idosos e adultos maiores de 18 anos que pertencem a grupos de risco da Covid-19, já que estes vivem nas mesmas casas que crianças e adolescentes entre 7 e 17 anos.

Acima de tudo, devemos entender que a reabertura das escolas e o EAD – artifício para impedir o cancelamento do ano letivo e facilitar a volta às aulas – são peças do quebra-cabeça que a burguesia tem montado durante a pandemia do coronavírus. É a faceta do plano de reabertura generalizada do comércio aplicado à educação brasileira no sentido de que, com os filhos nas ruas, os pais também  serão obrigado a volta para seus trabalhos. Sem contar na quantidade de dinheiro movimentada pela juventude durante o ano letivo, algo que faz falta no bolso infinito dos grandes capitalistas.

Nesse sentido, permitir que o projeto da burguesia se concretize é dar carta-branca para a morte generalizada da juventude. Por isso que não podemos ficar parados, não num momento como esse. Agora é hora de nos mobilizarmos para pôr um fim ao governo genocida de Jair Bolsonaro e de seus lacaios golpistas.

Para tal, é preciso pressionar as organizações estudantis, que já estão cumprindo o papel de desmobilização. Assim, os estudantes precisam se organizar em comitês de luta estudantil, visando defender seus próprios interesses.

A reivindicação principal do momento deve ser a suspensão do calendário acadêmico para impedir o assassinato em massa da população brasileira. Acima disso, por ser a mais afetada por qualquer decisão vindoura de cima de burocracia, é ela que deve organizar o calendário e decidir quando as atividades retornarão. Caso contrário, o resultado é claro: a reabertura generalizada das escolas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.