STF bloqueia canal do “Youtube” COTV com 111 mil inscritos

Greve geral dos estudantes JÁ

Após SC, RS anuncia volta às aulas com ocupação máxima

Governo do Rio Grande do Sul, encabeçado por Eduardo Leite (PSDB) declarou nesta segunda-feira (15) a retirada do limite de ocupação de 50% de alunos por sala de aula

Aulas lotadas em Santa Catarina: Acabou a ilusão de segurança contra o virus. – Foto:Reprodução

Receba o DCO no Email

O governo do Rio Grande do Sul, encabeçado por Eduardo Leite (PSDB) declarou nesta segunda-feira (15) a retirada do limite de ocupação de 50% de alunos por sala de aula em instituições de ensino no estado. O que significa as aulas poderão ocorrer sem limite máximo por sala, em meio a pandemia do coronavirus que agora, devido ao descaso usual do governo, mata mais de 2 mil brasileiros por dia. Mesmo que o sistema de distanciamento em sala de aula não seja o suficiente para conter a contaminação, algo que apenas o fim da volta as aulas em período de pandemia resolveria, a retirada completa do limite apenas reitera o que o PCO vem falando desde o inicio da pandemia: A burguesia que movimenta a politica nacional para a confecção destas medidas não tem preocupação alguma, zero, com o bem estar da população, ou com a saúde, educação (ou saúde mental, como alegaram os “pedagogos” direitistas que defenderam a volta as aulas) dos estudantes.

Para o Sindicato dos professores(as) e funcionários(as) de escola do Estado do Rio Grande do Sul(Cpers), a decisão do governo Eduardo Leite (PSDB) “trata-se de algo inédito no mundo, sem paralelos na irresponsabilidade e no desrespeito à vida”. “Não há mais restrições à circulação do vírus nas escolas, de resto já abandonadas à própria sorte pela falta de fiscalização, ausência de testagem, incompetência na entrega de EPIs e graves carências estruturais, financeiras e de recursos humanos”, diz nota da entidade, aludindo a um erro de compreensão: não havia restrições antes, agora não há nem mais a ilusão de uma restrição a circulação do vírus na escola.

A medida deste senhor “civilizado” do PSDB seria similar ao que ocorreu em Santa Catarina esta semana (17). Autorizada pelo Governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), começou o retorno das aulas presenciais com até 100% da capacidade das salas independentemente da região à qual a escola pertence e seu respectivo grau de risco.

Afinal, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB) é colocado, similarmente a Doria, como possível candidato a presidência em 2022, supostamente “enfrentando” Bolsonaro como candidatos do “centro cientifico e civilizado”, mesmo que as medidas e politicas não mudem em quase nada entre este centro civilizado e a extrema-direita fascista. O que esta sendo disputado com Doria por Leite, por outro lado, é a quantidade de genocídio que estes conseguem realizar no mais curto período de tempo.

A greve dos estudantes e professores contra a volta as aulas é a alternativa mais correta, e a mais necessária na conjuntura atual, para se defender contra estes ataques da burguesia genocida contra o povo. Não se devem alimentar ilusões, estas políticas e movimentações agem contra os estudantes e demais setores da comunidade escolar (pais, funcionários e professores), e não passa de uma articulação que pretende promover um genocídio da juventude em escala nacional. A tarefa para a juventude já foi posta, e não há outra saída: é necessária a GREVE pela suspensão do calendário escolar até o fim da pandemia e a vacinação dos estudantes.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.