Tabata troca seis por meia dúzia, e continua no partido de Lemann

Por Fora Bolsonaro

Mais de 60 plenárias do Bloco Vermelho neste fim de semana

Impulsionar o setor mais combativo dos atos, que vem lutando - com sucesso - para "pintar as ruas de vermelho" - e impedir a infiltração da direita

Como na luta contra o golpe, unificar a esquerda contra a ofensiva da direita – Foto: Reprodução.

Receba o DCO no Email

Os próximos atos da campanha Fora Bolsonaro, tendem a ser os maiores desde a retomada das mobilizações de rua após o refluxo da pandemia, que se iniciou com o combativo ato do 1º de Maio de Luta da Praça da Sé, prosseguiu com as mobilizações do dia 13 de Maio contra o massacre de Jacarezinho e ganhou um impulso extraordinário, com os atos de 29 de Maio, 19 de Junho e 3 de Julho. Eles unificaram a esquerda e a imensa maioria das organizações dos explorados brasileiros em torno de eixos fundamentais: a luta pelo fora Bolsonaro, por Vacina para todos e por Auxílio Emergencial de Verdade (que precisaria ser de, pelo menos, um salário mínimo).

A mobilização do dia 24 tende a expressar o crescimento da revolta popular, diante do genocídio, dos recordes de fome e desemprego e da manutenção da ofensiva unificada da direita golpista contra os trabalhadores (privatizações, reforma administrativa, ataques aos ensino público etc.)  que o governo Bolsonaro leva adiante com o apoio de todos os partidos golpistas e reacionários que dominam o Congresso Nacional, governos estaduais e o regime golpista, como  o PSDB, MDB, DEM, PSD etc. 

O anúncio da decisão da direção da maior organização dos explorados do País, a CUT, de convocar a mobilização na base dos seus sindicatos e organizar um bloco cutista nos principais atos é uma decisão da maior importância que se contrapõe, na prática, à política de infiltrar nas manifestações setores da direita golpista, inimiga dos trabalhadores e que – de fato – estão contra a luta por derrubar Bolsonaro e temem – tanto como Bolsonaro – que os trabalhadores e a juventude saiam às ruas na defesa de suas reivindicações.

Isso pode ser decisivo para derrotar a política da direita golpista que quer se infiltrar no movimento popular que luta pela derrubada do governo Bolsonaro para conter seu ímpeto combativo e depois quebrá-lo, como fizeram nas “Diretas Já”, no “Fora Collor” e nas mobilizações de 2013.

Querem deter a luta do povo, os mesmos partidos e grupos golpistas que fazem da CPI um circo político e que já engavetaram mais de 120 pedidos de impeachment contra Bolsonaro. Alguns deles, como o PSDB, não assinaram nenhum deles, defendem o “fica Bolsonaro”, apoiam as privatizações e ajudaram Temer e Bolsonaro a aprovar e continuam aprovando todas as “reformas” contra o povo brasileiro. 

Contra essa política criminosa, os trabalhadores e a juventude precisam se levantar, fortalecer o bloco vermelho e, pelos meios necessários, impedir a derrota da mobilização, fazendo com que ela cresça – a partir da organização do povo trabalhador nos locais de trabalho, bairros operários, ocupações, assentamentos etc. – levantando as reivindicações do povo explorado contra todos os golpistas.

Por isso, o PCO, os Comitês de Luta, junto com setores combativos de todo o movimento de luta pela derrubada de Bolsonaro, estão convocando no próximo fim de semana, Plenárias do Bloco Vermelho, para impulsionar essa mobilização, organizar um conjunto de atividades de agitação e propaganda nos locais de trabalho, nos bairros operários, entre a juventude etc. para ampliar a mobilização dos setores combativos no próximo dia 24, levando milhões às ruas de todo o País.

O Bloco Vermelho é o setor mais combativo dos atos, que vem lutando  – com sucesso – para “pintar as ruas de vermelho” –  e impedir a infiltração da direita.

O mais importante, no entanto, é o próprio caráter aglutinador do Bloco, reunindo todos que se veem como radicais, combativos, revolucionários, que vestem o vermelho com orgulho, que querem uma aliança entre os oprimidos e não com a direita. Um bloco dos trabalhadores, da juventude, dos militantes e ativistas de esquerda, contra a direita, contra a frente ampla com os golpistas.

O Bloco Vermelho é o bloco militante, combativo, operário, bloco que dá também as boas-vindas aos camponeses sem terra, aos trabalhadores sem teto, aos estudantes, às mulheres, aos negros. Bloco dos oprimidos e dos que lutam contra essa opressão.

As plenárias serão amplas, abertas a todos os setores que apoiem essa perspectiva combativa, que queiram participar da mobilização, apresentar propostas e fazer avançar o movimento para levá-lo à vitória.

Veja abaixo a lista dos locais, dias e horários com plenárias confirmadas no próximo fim de semana e acompanhe aqui, no Diário, as atualizações que forem sendo feitas a cada dia.

Região Sul

Dia 17/7

Caxias do Sul: Centro de Cultura Ordovás R. Luiz Antunes, 312 – Panazzolo

Florianópolis: Auditório do Hotel Cecomtur Rua: Arcipreste Paiva n 107, Centro

Blumenau: Siticon – Rua professor Luiz Schwartz, 81, Bairro Velha

Joinvile: Sinpronorte – Avenida Santos Dumont, 208, Bom Retiro

Curitiba: Sindiquímica-PR – Rua Senador Accioly Filho, 851 – Cidade Industrial de Curitiba (CIC)

Paranaguá: Casa Grande – R. Conselheiro Corrêa, 1637 – Bockmann

Paranavaí: Oficina – Av. Luiz Diogo Ferraz, 511, jardim oasis

Dia 18/7

Porto Alegre: SIMPA – Sindicato dos Municipários de Porto Alegre, R. João Alfredo, 61 – Cidade Baixa

São Paulo

Dia 17/7 –  15h

Zona Leste: Rua Fontanezia, 190

Centro: Rua Conselheiro Furtado, 90

Campinas: Sindicato dos Trabalhadores dos Correios,  Av. Francisco Glicério 2265,  Centro 

Diadema: Sede do PT -Av. Piraporinha, 1032 – Vila Nogueira, Diadema – SP, 09950-000

Santo André:  Sede PT – R. Dr. Cesário Mota, 57- Centro

Mauá:  Subsede Apeoesp Mauá – R. Vito Pedro Dell’Antônia, 125 – Vila Bocaina

Araraquara: Sede Sindicato dos Bancários: R. Pedro Álvares Cabral

Marília: Subsede da Apeoesp – Av. Santo Antônio, 783 – Centro

ç

São Paulo – Quadra dos Bancários, Praça da Sé (a confirmar) 

Região Sudeste

Dia 17/7 –  15h

Niterói: Sede do PT – R. Dr. Bormann, 6 – Centro

Belo Horizonte: Auditório do CENARAB. R. Des. Barcelos, 102 – Calafate

Volta Redonda: Associação Pró-Melhoramentos do Bairro Volta Grande – Rua Sargento Paulo Moreira, 133 

Dia 18/7 – 15h 
Rio de Janeiro: Quadra da Unidos de Jacarezinho – Av. Dom Hélder Câmara, 2233

Região Centro Oeste

Dia 17/7 –  15h

Campo Grande: SINERGIA-MS – Av. Gury Marques, 4360 

Cuiabá – a confirmar

Dia 18/7

Brasília: Praça Zumbi dos Palmares, CONIC 

Região Nordeste

Dia 17/7 –  15h

Feira de Santana:  local a confirmar

Porto Seguro: Sede do  PCO –  Rua Parabólica, 84, Baianão

Maceió:

Recife:  CCBP Recife (inaugurção) – Rua do Sossego, 287

João Pessoa: CUT PB, R. Rodrigues de Aquino, 609 – Jaguaribe

Campina Grande:  à confirmar

Natal: à confirmar

Fortaleza:  à confirmar

Juazeiro: à confirmar

Teresina: à confirmar

São Luís: à confirmar

Dia 18/7

Salvador: local à confirmar

Região Norte

Dia 17/7 –  15h

Rio branco: Ramal do Vietnã, Assentamento

Manaus: local à confirmar

Belém: local à confirmar

Macapá: Assentamento FNL

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.