Doria desiste da candidatura à Presidência da República

A "esquerda" pró-imperialista

Rui Costa Pimenta expõe ministério neoliberal de Boric

A política da "Nova esquerda" vem assim se mostrando uma nova etapa da infiltração do imperialismo na esquerda, com uma verdadeira campanha golpista em todo o continente.

Veja o trecho da Análise Política da Semana – Reprodução

Receba o DCO no Email

Neste sábado, a Análise Política da Semana, com Rui Costa Pimenta, ocorreu em tempo reduzido devido a um apagão generalizado que ocorreu na região onde se localiza o Centro Cultural Benjamin Perrét, graças a política destrutiva da companhia de energia de São Paulo, hoje privatizada pelo governo do PSDB. Dessa maneira, Rui Costa Pimenta foi forçado a fazer uma análise reduzida e tratando sobretudo do primeiro tópico acerca da política seguida pelo novo governo chileno, de Gabriel Boric.

Rui destacou que Boric, um integrante da chamada “Nova esquerda”, apoiada pelo PSOL e por figuras da esquerda pequeno-burguesa, vem revelando ser na realidade um agente do imperialismo. Nesta sexta-feira, o recém-eleito presidente, anunciou sua equipe de ministros, que recheada de identitarismo, algo típico de sua campanha, colocou mais mulheres do que homens, um fato comemorado pela burguesia e pela esquerda pequeno-burguesa.

No entanto, por de trás dessa fachada, Boric colocou figuras que são defensoras dos interesses do imperialismo no país e em toda América Latina. Com especial destaque para Antonia Urrejola Noguera, que já foi ligada à OEA, e no terreno dos “direitos humanos”, atuou energicamente contra a Venezuela, Cuba e Nicarágua. Além disso, Boric também colocou como ministro da Fazenda uma figura neoliberal, que fora aplaudida pela imprensa burguesa.

Rui Costa Pimenta relacionou a política de Boric à campanha que o PSOL faz no Brasil e a de seu principal candidato, Guilherme Boulos. Boulos, como já divulgado neste Diário, é financiado pelo IREE, uma organização ligada ao NED, o braço direito da CIA a nível internacional.

A política da “Nova esquerda” vem assim se mostrando uma nova etapa da infiltração do imperialismo na esquerda, com uma verdadeira campanha golpista em todo o continente.

Veja abaixo o trecho em que Rui Costa Pimenta explica o caso chileno e sua relação com o Brasil (O novo horário para a Análise será divulgado no início da semana):

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.