A farra das empresas de ônibus com dinheiro público

Análise Política

Rui Costa Pimenta critica aproximação de Lula com Alckmin

Para fortalecer a candidatura de Lula, seu vice deve vir dos movimentos populares e de esquerda

Ackmin seria um Temer na chapa de Lula – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Neste mês de novembro, no dia 10, a presidenta do Partido dos Trabalhadores (PT), a deputada Gleisi Hoffmann, em sua conta no twitter, disse acertadamente que “a agenda de conversas do PT e do presidente Lula é do tamanho do Brasil, mas não estamos tratando c/ ninguém ser candidato a vice. A formação de uma chapa será fruto do processo político e ñ será condicionada por disputas regionais em nenhum estado, por mais importante q seja”.

A cogitação sobre o nome de Geraldo Alckmin (PSDB) é pura especulação que tem como principal objetivo desgastar a imagem e tirar voto de Lula, pois Geraldo Alckmin, um sujeito conservador, sem base social, ligado a uma das vertentes mais reacionárias da Igreja Católica, a Opus Dei, nada tem a acrescentar na candidatura de Lula, senão se colocar como uma espécie de Temer para traí-lo mais tarde.

Na sua análise política da semana na TV Brasil 247, Rui Costa Pimenta, presidente Nacional do PCO, sondado sobre essa possibilidade de Alckmin ser vice de Lula, disse que a aliança “é um retrocesso, é um erro colossal”. Rui Pimenta não sabe se realmente Lula quer ter o Alckmin como vice, apesar de algumas conversas entre eles. “Nós vamos fazer uma campanha contra esse tipo de vice para o Lula. Nós falamos desde o começo que vamos apoiar o Lula e nosso apoio é incondicional, não vamos colocar condições”. “Vamos batalhar para que ela não se concretize, que é uma prerrogativa nossa se posicionar contra. Nós vamos fazer uma campanha contra esse tipo de candidatura que é muito desmoralizante ”, disse Rui, que afirmou ainda que o governo de Alckmin foi uma das coisas mais horríveis em São Paulo. E lembrou que em 2013 ele reprimiu manifestações de uma forma selvagem.

Sobre um suposto crescimento de 4% de Lula nas pesquisas em São Paulo com Alckmin de vice, Rui questiona quem será esses 4%, pois Alckmin não teve voto nenhum na eleição presidencial, senão esses 4%. Para Rui Pimenta esse argumento em torno da pesquisa é artificial e analisa que o PT está trabalhando na eleição ao estilo de 2002, mas ele não ver o contexto semelhante ao daquele ano, pois o quadro político mudou substancialmente.

Para o presidente Nacional do PCO, Lula será duramente atacado pela burguesia, independentemente de estar ou não com Alckmin, que é um político carrasco, com folha corrida suja, como o caso da merenda, a dura repressão em seu governo e sua ligação com a Opus Dei, organização de extrema direita.  Aliança com Alckmin desagradará a esquerda e a direita, servindo apenas para tirar votos de Lula e passar uma falsa imagem na extrema-direita de que PT e PSDB são iguais, fazem parte do sistema. “O Alckmin não vai acrescentar nada, nada, nada”, disse Rui.

Para a burguesia aceitar Lula como candidato, Rui deixou claro que o ex-presidente precisaria dizer o contrário sobre o que disse sobre a Petrobrás. Ele teria que manter a política de preços da estatal, e não poderia defender Cuba, Venezuela ou Nicarágua. O imperialismo não quer essa política de Lula. Já Moro, Doria e Bolsonaro irão estar a serviço da política imperialista em vigor no momento.

Com o apoio massivo do povo nas ruas, Lula terá que derrotar esses três inimigos do povo: Moro, Doria e Bolsonaro, sendo este último filho das ações judiciais corruptas de Moro e da Operação Lava Jato. Essa operação foi instrumentalizada pelos americanos, que treinou os golpistas brasileiros para acabar com a indústria nacional e derrubar o governo Dilma Rousseff e prender Lula, peça-chave hoje para começar a derrotar esse golpe.

A Operação Lava Jato tinha como objetivo ”combater” a corrupção, mas esse “combate” foi denunciado pelo Partido da Causa Operária como uma farsa, uma velha tática da direita para desmoralizar e perseguir adversários, pois o maior foco da corrupção está na própria burguesia, como a Rede Globo, por exemplo, que apoiou cínica e hipocritamente essa operação, mas sempre pagou propina para comprar exclusividade de transmissão dos jogos da Seleção do Brasil, foi criada de forma corrupta nos anos do governo militar(1968) e nunca foi punida.

“Lula foi condenado por um imóvel que não é dele, e com a Rede Globo- que está claro que ela pagou propina- não acontece nada. Por isso que essa campanha contra a corrupção não pode ser levada minimamente a sério, a gente (PCO) fala isso desde o começo: a luta contra a corrupção é uma manipulação”, disse Rui Pimenta em 2017 em uma de suas análises políticas na COTV.

Enfim, que toda a esquerda e as organizações populares aguerridas continuem nas ruas, compareçam em massa no ato nacional Fora Bolsonaro – Lula Presidente, no dia 12 de dezembro em São Paulo, e clame para que seu vice seja uma personalidade ligada à classe trabalhadora, a fim de que Lula possa se fortalecer diante do adversário e vença as eleições, derrotando esse regime de opressão, fome e miséria.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.