A reta final das eleições: o que pode acontecer?

A luta é internacional

Militantes do PCO na Europa participam do Congresso em SP

Há necessidade de expandir a luta, e a luta passa pelo PCO internacional

Companheiro Felipe Aburaya, PCO Europa à esquerda, com o comp. Lino PCO-SP e comp. Pimenta, RJ. – Foto: HPS

Receba o DCO no Email

Em São Paulo, dias 11, 12 13 e 14 de agosto de 2022, no XI Congresso do PCO, Partido da Causa Operária, o partido do Fora Bolsonaro, em meio a um aumento de filiados, chegando a quase 5 mil filiados em maio deste ano, discute propostas, presença política, a luta política pela derrota da burguesia, o aperfeiçoamento do trabalho de agitação e a propaganda do Partido, bem como o lançamento da campanha de filiação.

Como se formou o PCO Europa

Vários coletivos da esquerda ajudaram a organizar 18 palestras na Europa realizadas pelo companheiro Rui Costa Pimenta a partir da necessidade de luta contra o golpe e a favor da liberdade do companheiro Lula.

Uma questão que se destacou na formação do PCO Europa foi a formação do jornal do partido, online, o JCO-digital, para que se pudesse ter acesso em qualquer lugar do mundo. É uma fonte importante de financiamento das atividades do partido. O PCO Europa convida a todos os brasileiros que estejam no exterior a que se juntem à nossa célula internacional, que também mantém um grupo online de discussão e debate promovido pelo PCO Europa através do aplicativo Zoom. Qualquer pessoa pode participar, é uma reunião aberta a todos que tenham um celular e usam a internet.

Uma colocação que tem que ser ressaltada e que é colocada a respeito do PCO  é que é dito que o PCO é um partido que exige muito do militante, o que não é verdade, pois os militantes têm a liberdade de encontrar o seu lugar no PCO.

O PCO tem células na Europa e na América do Norte, que têm um programa pelo YouTube chamado Correspondente Internacional. O PCO tem ainda militantes no Irã, no Japão, tem militantes com passagem pela China e na Sérvia. A luta é internacionalista, há necessidade de expandir a luta, o que passa pelo PCO Internacional.

Participantes

O companheiro Felipe Aburaya, presente no 11º Congresso do partido, pertencente ao PCO Europa, informou sobre a atuação da militância do PCO Alemanha cuja atuação ainda é reduzida com pequena repercussão local ainda mas que atua mais através da imprensa do PCO. A militância atuou ajudando na imprensa do partido, ajudou na campanha pela liberdade de expressão entrou em contato com os meios de comunicação da Alemanha e conseguiu publicar matéria sobre o partido na imprensa local.

A capacidade de intervenção na cena política é muito pequena ainda, não há participação da militância do PCO em greves no momento, e em movimentos operário etc. Porém se nota que há possibilidade de atuar em manifestações pois já houve participação dessa militância no movimento Fora Bolsonaro na Alemanha.

Em entrevista ao DCO a companheira Lisia Sakai, PCO Europa, descreve que o conhecimento do PCO Europa pelos militantes, na sua maioria, foi através da análise política do presidente do partido, Rui Costa Pimenta. O aumento do número de programas do partido aumentou a visibilidade do PCO nas redes sociais.

A partir de uma publicação de propaganda numa rede social sobre Fernando Haddad, no início da formação da militância não houve entendimento do porquê de o PCO criticar um político da pequena burguesia mas, por causa da concisão da dialética científica marxista nas análises dos acontecimentos políticos se percebeu que com o tempo iria se entender o teor e o motivo da crítica.

Também em questões como o armamento, a posição do PCO a favor do armamento da população não era entendida em um primeiro momento, pois tinha sido ensinado pela burguesia que o armamento da população era uma coisa ruim, e que não era um direito da população a sua autodefesa. Porém a militância do PCO Europa sabia que um dia iria chegar a entender o argumento do PCO a respeito. De confiança em confiança e baseado na argumentação. No início não se tinha visão de como levar as atividades do PCO na Alemanha. Havia uma dificuldade de realizar a parte prática, que precisava de um esclarecimento melhor sobre como fazer e o que fazer com as barreiras encontradas que atrapalhavam o sucesso das atividades práticas. O consciente do militante é adquirido mediante os esclarecimentos. Seguiam-se as orientações dadas pelos militantes mais experientes para se executar uma tarefa prática pois ela gerava abertura para se chegar ao conhecimento teórico, ou seja a consciência política surge através da prática na militância.

Em Frankfurt as pessoas com quem a militância do PCO atuava os apoiavam através de vínculos de amizade e confiança e isso era um fator frustrante pois não se seguia a política do partido, sobre a qual ainda não havia domínio pela militância, além do fato de que em muitos casos esse apoio era restrito. Quanto ao contato e busca pela militância do PCO  de apoio dos seus conhecidos nascidos na Alemanha para eles apoiarem as atividades do partido havia necessidade de se explicar o embasamento teórico do partido para se obter apoio dessa pessoa, o que no início não era possível dada a pouca experiência com o marxismo.

Tem havido sucesso no contato com pessoas envolvidas com partidarismo político de Frankfurt e a militância já expõe com segurança a postura do PCO, além de já se ter um certo desenvolvimento em manter contato com pessoas envolvidas com grandes sindicatos de Frankfurt, quando houve a ocorrência do ataque hacker nos sites do DCO quando vários arquivos foram apagados, que resultou no pedido de manifestação pública de apoio ao PCO.

Houve também um companheiro do grupo alemão “os pensadores livres” que pediu ajuda da militância do PCO Frankfurt no sentido de dar ciência aos componentes deste grupo sobre os acontecimento a respeito da operação especial russa na Ucrânia, através das publicações do jornalismo do PCO levando até eles informações as quais eles não tinham acesso devido aos bloqueios à imprensa russa por imposição do  imperialismo americano.

A atividade vem crescendo e ganhando cada vez mais simpatia a repercussão. O trabalho é árduo, mas é assim que se constrói um verdadeiro partido internacionalista.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.