Magno Souza visita vítimas do Massacre do Guapoy Mirim Tujury

De 28 a 31 de Julho

Congresso do PCO: luta contra a ditadura e crescimento do partido

Delegados do Partido da Causa Operária vai deliberar sobre sua tática política e eleitoral, eleger a nova direção e aprovar os seus candidatos, junto com o apoio a Lula

O partido da luta contra o golpe, pela liberdade de Lula, pelo Fora Bolsonaro e contra a frente ampla, é alvo de ataque da direita golpista e se fortalece – Foto: Reprodução.

Receba o DCO no Email

Após a vitoriosa realização da sua 32ª Conferência Nacional em defesa das liberdades democráticas nos últimos dias 25 e 26, o Partido da Causa Operária (PCO) vai realizar o seu 11º Congresso Nacional, dos dias 28 a 31 de julho próximos, em São Paulo.

O Congresso, que já estava previsto desde o começo do ano, vai reunir delegados e observadores de todas as regiões do País e do exterior, para debater o conjunto da situação política e adotar resoluções diante dela, fazer o balanço de atividades do PCO, desde a posse do governo Bolsonaro, em 2019, passando pelos anos da pandemia, um período de expressivo crescimento partidário, e deliberar sobre a organização partidária para a próxima etapa e eleger a nova direção nacional do PCO.

De forma unificada e centralizada, como corresponde a um partido operário e revolucionário, o Congresso também vai deliberar sobre plataforma política e as candidaturas do Partido para as eleições de 2022. Dentre outras questões, será submetido à aprovação dos delegados o apoio do PCO à candidatura de Lula e o lançamento de candidaturas próprias do Partido, de deputado a governador, em todos os Estados em que seja possível. A expectativa é que o Partido lance candidatos em mais de 20 estados.

Luta contra a ditadura

O Congresso ocorre no momento em que o Partido encontra-se no centro da crise política do País, sendo atacado por uma das principais instituições do regime golpista, o Supremo Tribunal Federal (STF) que decretou – por meio do ministro Alexandre de Moraes, também rpesidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – o ilegal bloqueio das redes sociais do Partido. Trata-se de um ato de afronta à liberdade de expressão, de imprensa e de organização partidária, estabelecidas na Constituição Federal.

Um partido internacionalista

No Congresso será apresentado um informe sobre a situação política internacional, caracterizando o avanço da crise histórica do capitalismo, diante da etapa de importantes derrotas do imperialismo, em países como a Síria, Afeganistão e, agora, na Ucrânia – ante a reação, que se espalha por todos os lados aos brutais ataques que os monopólios internacionais e seus governos fazem contra os trabalhadores e demais explorados em todo o mundo, inclusive, dos países imperialistas.

Uma compreensão devida dos acontecimentos internacionais será fundamental para preparar a militância para os grandes enfrentamentos do próximo período. Ainda no cenário internacional, o Congresso vai discutir o avanço da atividade partidária neste terreno, desde a realização de campanha internacionais como o “Fora Bolsonaro”, até a ação revolucionária do Partido, no Brasil e em todo o mundo, na defesa do povo russo contra a agressão imperialista a partir da Ucrânia e do seu regime fascista.

O Congresso vai consolidar todo o processo de evolução política e organizativa do Partido nos últimos anos, nos quais – depois do papel de vanguarda na luta contra o golpe de Estado, desde os primeiros anos da década passada, passando pela luta contra a derrubada do governo Dilma, pela anulação do impeachment e pela luta contra a prisão e pela liberdade de Lula, até posição revolucionária na luta contra o governo reacionário de Bolsonaro e contra a política de frente ampla com a burguesia que paralisou, e continua paralisando, boa parte da esquerda nacional, e impediu que esta apresentasse uma alternativa própria diante da crise.

Como corresponde, o Congresso vai se debruçar detidamente no balanço da sua atividade nos últimos quatro anos, quando sua luta se tornou ainda mais intensa e o Partido ganhou ainda maior destaque no cenário nacional, sendo – por exemplo – o primeiro a ganhar as ruas pelo “Fora Bolsonaro” e travar uma luta consequente em defesa das liberdades democráticas. Isso é o que levou a se tornar alvo da direita golpista, como vemos neste momento.

Plenárias preparam mobilização

Para organizar toda a mobilização para o Congresso e dar a largada na sua campanha eleitoral, a direção nacional do PCO deliberou na sua reunião da 

última semana, a realização de Plenárias regionais, nos próximos dias 16 e 17 de junho atividades em todos os estados, reunindo militantes e simpatizantes para debater as deliberações da recente Conferência Nacional, a campanha contra os ataques do STF, e apresentar seus pré-candidatos nas próximas eleições, cujos nomes serão submetidos à aprovação no Congresso Nacional.

No final do Congresso, no dia 31  de julho, o Partido vai ganhar as ruas com um novo ato e passeata, na Avenida Paulista, por Lula presidente – por um governo dos trabalhadores, em defesa das liberdades democráticas e pelo fortalecimento do PCO, o partido operário que cresce e avança rumo a um partido de massas na luta pela revolução, pelo governo operário e pelo comunismo.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.