Corte criminoso no INSS ameaça pedidos de aposentadoria

Dias 6 e 7 de novembro

Bloco Vermelho realizará Plenária Nacional por Lula presidente

A proposta é levar para as manifestações a campanha por Lula presidente e Fora Bolsonaro

Bloco vermelho em São Paulo – Foto: Tiago Macambira

Receba o DCO no Email

No início deste próximo mês o Partido da Causa Operária (PCO), juntamente com outros setores da esquerda nacional, realizará em São Paulo, uma Plenária Nacional por fora Bolsonaro e Lula presidente. A proposta é realizar uma grande reunião nacional de ativistas e militantes para discussão e publicação de uma série de resoluções relativas ao movimento nacional pela derrubada do presidente ilegítimo e golpista. 

Os últimos atos que ocorreram no dia 2 de outubro, início deste mês, deixaram claro que o movimento chegou em um ponto de inflexão e para avançar deve sofrer uma radical mudança. A tentativa fracassada de impor a presença de notórios golpistas e aliados de Jair Bolsonaro nas manifestações da esquerda demonstrou esse fato. 

Tratou-se de uma tentativa de impor uma política ao movimento que não corresponde em nada aos anseios e necessidades de povo trabalhador brasileiro. Essa política vem sendo implementada de forma autoritária “por cima”, isto é, sem consultar a base das organizações que compõem os atos. Essa situação evoluiu gradualmente até que para o dia 2 convidaram toda a escória. 

Não consultam as bases justamente porque a proposta de colocar no movimento Fora Bolsonaro os mesmos que deram o golpe e derrubaram o governo de Dilma Rousseff (PT), os que nem sequer são favoráveis ao impeachment como o PSDB, aqueles que querem privatizar todas as estatais, entre outros, não seria aprovada. 

Essa tentativa parte principalmente dos partidários da frente ampla. Defendem que para derrubar Bolsonaro a esquerda deve se juntar com todo o tipo de bandido político que existe no Brasil. 

Para isso, rejeitam totalmente a presença da campanha por Lula presidente. Neste sentido, acabam por se tornar facilitadores da chamada terceira via. 

Em São Paulo, por exemplo, existiu um acordo que os direitistas falariam no carro de som e que não deveria se falar de Lula. 

A tentativa fracassou, pois os manifestantes presentes não aceitaram a presença de Ciro Gomes (PDT), PSDB, banqueiros e outros da mesma escória. Quer dizer, um número crescente de ativistas da luta dos trabalhadores e da juventude compreende o papel reacionário daqueles que dizem ser contra Bolsonaro, mas que apoiam sua política. 

O PSDB, por exemplo, foi convidado pelo PSOL e PCdoB para participar das manifestações mesmo sendo contrário ao impeachment de Bolsonaro e estar se tornando cada vez mais governista no Congresso Nacional. 

Esse momento é um ponto limite. É o momento de dizer “chega!” a esse setor que conduz o movimento rumo à sua destruição. 

Para isso, o movimento deve ser modificado e estruturado sobre novas bases. Ele deve ser democrático e aberto à participação popular, sua coordenação deve se estender e formar coordenações estaduais e municipais. As grandes e importantes decisões devem ser amplamente discutidas e decididas em assembleias, não a portas fechadas com meia de dúzia de pessoas. 

E para avançar esse movimento deverá ter duas reivindicações fundamentais, que são “Fora Bolsonaro”, a retirada imediata do presidente ilegítimo e golpistas e “Lula presidente”, que representa uma saída positiva para a crise colocada. Somente Lula tem condições de derrotar Bolsonaro e a “terceira via” eleitoralmente e neste sentido o movimento deve declarar apoiá-lo presidente.

Por todas essas razões, o Bloco Vermelho está convocando essa Plenária Nacional para discutir amplamente com todos os setores que compõem os Blocos nos estados a situação política nacional, a situação geral do movimento e deliberar uma nova orientação política a ser adotada. 

Esse evento será realizado na capital paulista, no primeiro final de semana de novembro deste ano, dias 6 e 7. A participação será aberta para qualquer interessado, inclusive para organizações que ainda não fazem parte dos blocos vermelhos. As inscrições já estão abertas. 

Para custear toda a estrutura do evento, para alojar os companheiros de outros estados que viajarão, bem como a alimentação em ambos os dias, será cobrada uma taxa de inscrição de R$150,00.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.