Anitablian chama público a repudiar censura contra a TV 247

Rui Costa Pimenta no 247

Áudio vazado deixou claro o que a burguesia pensa: “nada de Lula”

Na sua análise política semanal no Brasil 247, Rui fala a respeito das principais ocorrências políticas da semana.

Rui no Brasil 247 – Foto: Arquivo DCO

Receba o DCO no Email

Nesta terça-feira, na TV 247, Rui Costa Pimenta, presidente do PCO, em sua prestigiada análise semanal, tratou dos pontos que mais se destacaram a respeito da situação política nacional durante os últimos dias.

Rui começou respondendo a respeito do vazamento do áudio do banqueiro André Esteves, expondo que acredita se tratar de algo apenas acidental, e não de uma ação mais calculada. “Isso mostrou nossa querida burguesia financeira, um setor importante da burguesia brasileira, em nu frontal”, disse em tom bem humorado. “Revela o controle que o capital financeiro tem sobre o estado, revela claramente o que é a democracia capitalista. É o controle dos bancos sobre o estado”, acrescentou Rui.

Quanto ao que foi dito sobre Lula, o mais importante, segundo Rui, é que fica bem patente que para “essa gente” é: “Nada de Lula”. Afinal, o capital financeiro sabe que a base social que apoia Lula seria uma força que se contraporia aos interesses dessa burguesia e um fator permanente de pressão sobre um eventual governo Lula. Outro ponto que chamou a atenção de Rui é que Esteves deixa claro que eles creem que a intenção de voto em Lula vai cair bastante no próximo período. “A jogada deles é diminuir a votação do Lula e a dispersão do voto vai ajudar a mandar para um segundo turno um candidato sem voto como o padrão observado na eleição francesa com a eleição de Macron”, disse Rui.

Em relação à votação da PEC 5, lhe foi perguntado o que teria levado os parlamentares do PSOL a votarem contra a proposição. Rui explanou que, na sua interpretação, o que houve foi uma adesão a uma política determinada. “Todo mundo nessa altura dos acontecimentos já sabe o que significa isso e ninguém pode alegar desconhecimento. Nós tivemos um golpe e o golpe foi organizado por essa gente, por esses procuradores. Passaram por cima de toda a legislação. Uma coisa aterrorizante pra qualquer pessoa que tenha noção do que é um estado de direito, estabeleceu-se aqui uma ditadura”, disse Rui Costa Pimenta. “Colocaram o pais sob um estado de sítio, extorquiram confissões, lançaram uma campanha persecutória muito clara contra o PT e o Lula, derrubaram o governo da Dilma e se aliciaram com o capital estrangeiro”, disse ainda.

A esse respeito, ainda disse Rui que um partido que se diz democrático deveria exigir uma investigação e exigir que houvesse uma reformulação profunda no judiciário. “Além disso eu acho que a PEC 5 é pouca coisa, deveria haver uma modificação muito mais profunda, a começar pela ideia de que todo o judiciário deve ser eleito, devem prestar contas ao eleitor, ao povo, por que não é possível que haja gente que faça isso que eles fizeram e eles fizeram muita barbaridade”, afirmou.

Quanto a outro assunto que tratou da liberdade de expressão e o intuito manifestado pela CPI em banir Bolsonaro e o bolsonarismo das redes, Rui disse que caso essa questão se concretize certamente se estenderia também contra a esquerda, principalmente contra o PT, pois isso estabeleceria um método que passaria por cima das leis e da constituição. “Isso cria um clima de autoritarismo, de ditadura”, disse.

Quanto a essa questão ainda, perguntado sobre se teme que o PCO venha a ser banido também das redes sociais por causa de suas posições, Rui disse que sempre teve essa preocupação e que isso é um perigo concreto. “Mas eu temo mais não é nem o banimento do PCO, mas o banimento do PT”, disse Rui. “O PT é pelo menos 80% da esquerda nacional, se você banir esses 80%, o restante tá perdido, muita gente não percebe isso”, acrescentou. Além disso Rui Costa Pimenta disse que o PSOL, por exemplo, quando defendeu o golpe de estado contra o PT, não percebeu isso, pois não era uma coisa apenas contra a Dilma, era algo contra a esquerda no geral e que por isso também o PCO saiu em defesa do PT.

Uma outra das perguntas feitas ao Rui chamou a atenção por questionar sobre o método utilizado que fazem o PCO e as análises políticas do partido sempre acertarem nas suas previsões. “Nós temos uma análise que é uma análise marxista de fato, não uma análise acadêmica”, respondeu Rui. “Nós julgamos a situação a partir das classes sociais, mas o que garante o acerto é a experiência que possuímos em manejar esse tipo de método, o que não é uma coisa simples e nós somos um partido já antigo nessa altura dos acontecimentos. Hoje já fazemos uma análise de conjuntura quase diário”, completou.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.