Corte criminoso no INSS ameaça pedidos de aposentadoria

Um trabalho prático

A imprensa é uma arma de guerra

A esquerda que não compreende o papel da imprensa operaria na luta politica continuará sempre a reboque da politica burguesa

Iskra: Orgão de imprensa do Partido Operário Social Democrata Russo – Foto: Reprodrução

Receba o DCO no Email

A discussão sobre a imprensa não é meramente um problema teórico. A imprensa é, em particular em tempos de relativa paz, ou seja, quando as forças políticas ainda não entraram em guerra aberta, a principal arma do partido revolucionário contra seus inimigos.

Lênin comparava o trabalho de imprensa com o cerco a uma fortaleza inimiga até que se juntem forças para a tomada do poder.

Portanto, não se trata de um trabalho meramente intelectual, no sentido acadêmico da palavra. Embora a elaboração política propriamente dita seja de fato um trabalho intelectual, esse é apenas um aspecto desse trabalho. Em seu conjunto, a agitação e propaganda de um partido revolucionário é um trabalho organizativo e um instrumento de luta política.

Os atuais acontecimentos políticos nos dão uma lição importante sobre isso. Diante do crescimento do PCO e o incômodo causado pela sua defesa intransigente da luta contra o golpe e em defesa de Lula, os inimigos do partido procuram flancos secundários na tentativa de minar o partido.

O caso mais recente é a polêmica em relação ao apoio do povo afegão. Orientada pelo imperialismo, quase toda a esquerda abandonou uma posição que seria tradicional na luta em defesa dos povos oprimidos. O pretexto seria a ideologia do Talibã, principalmente no que diz respeito a suas posições religiosas – obviamente – conservadores em relação às mulheres. Não à toa, o identitarismo aparece como a cobertura ideológica da operação pró-imperialista.

A direita golpista, unindo bolsonaristas e “civilizados”, atacou o PCO. A esquerda pegou carona e repercutiu calúnias contra o partido. Trata-se de uma operação coordenada para atacar o partido.

Enquanto a esquerda se preocupa em repercutir os ataques contra o PCO e defender o imperialismo mais uma vez, a direita se organiza para a terceira via.

Doria se apresenta como o nome mais viável para o PSDB. Fernando Henrique Cardoso já declarou seu apoio.

Falta calar quem mais denuncia o golpe: o PCO.

A imprensa revolucionária tem a tarefa de não apenas esclarecer o que está em curso. Ela é uma arma contra esses ataques. Ela deve voltar seus canhões contra todos os caluniadores. Deve procurar munir os militantes com os argumentos necessários.

Assim, ele é um instrumento que vai agrupar e fortalecer ideologicamente o partido para o momento final: a tomada da fortaleza inimiga.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.