Estados Unidos

Popularidade de Biden pode cair ainda mais nas próximas semanas

Após perder o Afeganistão para o Talibã, a impopularidade do governo Biden aumenta

CHICAGO, IL - NOVEMBER 01:  Former vice president  Joe Biden speaks to the Chicago Council on Global Affairs on November 1, 2017 in Chicago, Illinois.  Biden addressed the consequences of U.S. disengagement from world leadership at the event.  (Photo by Scott Olson/Getty Images)

Joe Biden – foto: reprodução

O governo do democrata Joe Biden sofre uma pressão muito grande com o aumento do número de mortos por Covid nos EUA, o que prejudica a retomada econômica.

As infecções em alta aumentam as preocupações agora que as crianças voltam às escolas, e também abalam investidores e transtornam planos de empresas para retomar o trabalho presencial. Pouco mais de 53% dos norte-americanos estão totalmente vacinados, incluindo quase dois terços da população adulta, de acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC). A doença já matou mais de 649 mil norte-americanos.

A vitória de Biden nas eleições presidenciais dos EUA se tratou de uma manobra eleitoral do imperialismo.

Nisso, ele se difere de Trump. Trump, que é um fascista, um candidato da extrema-direita, tem uma base social real, uma base de apoio. Ele encontra esse apoio em uma pequena burguesia reacionária, fascista, mas não só: ele encontra apoio, inclusive, em certos setores da classe operária. São os setores que foram empobrecidos e falidos pela política do genocida Barack Obama, que tinha Biden como seu vice. A produção industrial foi destruída em diversos estados dos EUA, gerando um fortíssimo desemprego. E esses setores da classe operária, que estavam sem rumo, viram em Trump a sua salvação – embora, é claro, de maneira equivocada. Mas, em que pese isso, Trump tinha uma base social real, construída por uma simpatia de setores da sociedade a ele. Bernie Sanders, também a tem. Já Joe Biden, não.

O político favorito do imperialismo para as eleições de 2020 era ele e, apenas por isso, ele conseguiu obter tal cargo: só com muito investimento, totalmente desproporcional aos outros candidatos, mas ainda assim com muita fraude. Quem, de fato, votou nele, não votou por simpatia, por apoiá-lo: votou pelo terror feito pela imprensa lacaia do imperialismo, pelo terror de que Trump seria muito pior, seria o Diabo na Terra. Mas, de maneira alguma, por apoiar alguma reivindicação de Joe Biden, alguma proposta sua. No máximo, estava imerso na campanha perdida e reacionária do candidato do Partido Democrata, naquela campanha identitária, que usa “elx”, “elus”, enquanto bombardeia o Oriente Médio. Mas mesmo isso só vale para alguns setores da pequena burguesia liberal, bem pensante, que gosta de se sentir moralmente superior.

Meses depois, o Talibã toma Cabul, e sua vitória e, por conseguinte, a grande conquista da classe operária internacional, prova que: não, Biden não tem base social real. Já se cogita mudar toda a equipe de política externa dos Estados Unidos. A situação política começou a tencionar-se de maneira total: nem mesmo os jornais burgueses, maiores porta-vozes de Biden até o momento, escondem a gigantesca crise que se abriu com a derrota dos Estados Unidos no Oriente Médio.

Diante da situação do coronavírus, ele terá que tomar alguma providência, ao mesmo tempo que já está sendo acusado de gastar muito. O governo pode entrar em uma crise ainda mais profunda.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.