IREE, instituto golpista

Fora NED, Global Americans e as ONGs imperialistas do Brasil!

A CIA não vai financiar grupos ou pessoas que representem algum tipo de risco à dominação imperialista

Iree e Global Americans

IREE, Global Americans, Fundação Ford, Fundação FHC, NED, ninguém larga a mão de ninguém, tudo junto e misturado para o mal – Foto: Reprodução

Estranhamente, uma postagem no Twitter de Juliane Furno, economista chefe do IREE, ressalta que é “Uma iniciativa muito importante do @ireebr de contribuir na transparência do financiamento a instituições do terceiro setor no Brasil. Dados sobre origem e o país do financiamento devem ser públicos, prezando pelos interesses nacionais.”

É estranho porque é de conhecimento público que são as ONGs e instituições estrangeiras que patrocinam golpes de Estado mundo afora. Um relatório confidencial da Abin nº 251/82260 de maio de 2011 publicado pela conta Pensar a História no twitter, revela as ligações de ong’ s financiadas por governos e instituições internacionais. Foram relacionadas 11, sendo 9 dos EUA e 2 da Europa,  em destaque a Fundação Clinton, WWF, Greenpeace, AIDA, The Nature Conservancy, Avaaz, Amazon Watch, Rainforest Foundation US, entre outras.

Artigos Relacionados

Os objetivos das instituições foram contra a construção da usina hidrelétrica Belo Monte, pelo movimento “não vai ter copa” e a operação Lava-Jato do picareta Sérgio Moro. Tudo isso com o propósito de derrubar o governo da Dilma Rousseff, um golpe de estado, e impedir o Lula de concorrer nas eleições de 2018, outro golpe de estado contra o povo brasileiro e o PT. Isso com o disfarce corriqueiro de intenção em ajudar o desenvolvimento do país, só não diz quem se beneficiará com o desenvolvimento. Tema já amplamente discutido neste jornal desde o final do ano passado.

Uma das ONGs em questão, AIDA, se destacou na pesquisa pelo fato de ter em seu site oficial um pedido enfático de que o Brasil “deve responder por violação dos direitos humanos causados pelos danos de Belo Monte”, em uma clara campanha internacional contra o governo brasileiro, utilizando como já é de costume, os “direitos humanos” e o meio ambiente, como forma de incriminar os inimigos do imperialismo.

O IREE é um instituto ligado ao think tank Global Americans, com acordos de cooperação política entre ambos. A Global Americans, que se propõe a intervir politicamente nos países da América Latina (lançando e promovendo parlamentares, etc.) tem como CEO Guy Mentel – que trabalhou no Departamento de Defesa dos Estados Unidos e na campanha presidencial da democrata Hillary Clinton em 2016.

A Global Americans tem uma parceria com NED – órgão estatal norte-americano, criado pelo governo Ronald Reagan a partir de um desmembramento da CIA. Isto é, o NED é a própria CIA, só que com algumas funções particulares diferentes – todavia, de mesmo modo, age em função dos interesses imperialistas.

Outra matéria que foi publicada neste Diário, denunciando as ligações do IREE com o Global Americans e o NED, pode ser lida aqui: https://www.causaoperaria.org.br/rede/dco/politica/esquerda/as-ligacoes-de-boulos-com-os-eua-e-o-golpismo-na-america-latina-2/. Nela, citamos outras figuras que estão à serviço do Global Americans – entre elas, o ex-presidente do Equador Lenín Moreno, que é um político de direita.

Além do Global Americans, o NED financia diretamente outras think thanks não só pela América Latina, como pelo mundo afora – é bastante conhecido o papel do NED nos golpes no Leste Europeu e no Oriente Médio, por exemplo. Aqui no Brasil, o NED tem atuado no sentido de fortalecer a “terceira via” – a conhecida direita tradicional.

Um dos políticos brasileiros favorecidos pela atuação do órgão imperialista é Fernando Henrique Cardoso (ex-presidente do Brasil pelo PSDB): o seu instituto, o Instituto FHC, recebeu 77 mil dólares em 2020 e 60 mil dólares em 2019. Convertendo para o real com a cotação atual do dólar (R$ 5,57), o instituto golpista recebeu mais de 750 mil reais!

O Movimento Pacto pela Democracia, em seu lançamento, contou com representantes de diversos partidos políticos de direita – PSDB, Novo, REDE, Cidadania, PDT e PV. Além disso, um representante da ala direita do PT participou do evento (Eduardo Suplicy) e a psolista Sâmia Bomfim também esteve presente. O lançamento do evento foi divulgado pela Folha de S. Paulo, em coluna da herdeira do Itaú, Neca Setúbal.

De tudo que foi apresentado, até mesmo com o relatório da Abin, que é o órgão de inteligência do governo brasileiro, fica absolutamente claro que ONGs s e instituições internacionais estão atuando para garantir os interesses internacionais, não os nacionais.

E qual seria o “órgão internacional” que quer deixar todo o planeta ajustado às suas necessidades e ao seu controle? A resposta é óbvia, o órgão internacional é o próprio imperialismo, que já controla toda a produção e o comércio mundiais. Controla através dos monopólios que são internacionais. E que são poucas empresas que atuam nessas atividades e se apropriam da quase totalidade da riqueza produzida pelos trabalhadores de todo o planeta. 

Junto dos monopólios está o sistema financeiro internacional, igualmente monopolista e principal controlador tanto das economias como dos governos mundiais, vejam a atuação de George Soros e suas agências internacionais. O grau de endividamento dos estados nacionais chegou ao ponto de se tornarem inadimplentes ao contraírem dívidas impagáveis para financiar o lucro das empresas.

Para fazer tamanha manipulação da informação para benefício do imperialismo, eles se utilizam de instituições de fachada democrática, de cunho social e com o apoio da própria população local acabam por fazer o contrário do que pregam. 

Contribuem para entregar a riqueza do país ao capital monopolista e imperialista, à custa sempre da fome e miséria que resta ao povo e aos trabalhadores do Brasil e de todo o mundo, até mesmo os trabalhadores dos países desenvolvidos não escapam.

Por isso concluímos que quem aceita financiamento do imperialismo acaba sendo seu agente, mesmo inconscientemente. Agem assim contra os interesses nacionais,contra a soberania e a autodeterminação dos povos. É como diz o ditado, quem paga a banda escolhe a música. Assim os brasileiros que estão “empregados” nessas instituições estão atuando contra o país e a favor das nações imperialistas dos EUA e Europa, que promoveram as maiores destruições de países que não se curvaram a eles, caso do Iraque, Irã, Afeganistão, Síria, Líbia, ou então nas ditaduras ferozes que implantaram no mundo e América Latina, como Brasil, Argentina, Chile, Equador, Paraguai, etc, etc, etc.

Devemos agir impiedosamente contra todas essas instituições estrangeiras, ONGs etc. como está fazendo o governo da Nicarágua e da Rússia. E lembrando a citação do companheiro Rui Costa Pimenta em seu twitter, “Será que essa transparência vai colocar CIA onde se escreve NED, Global Americans, Open Society. Será que os tentáculos do imperialismo vão “prezar os interesses nacionais”? Uma farsa não tem fim.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.