Nem a propaganda esconde

A situação calamitosa das Forças Armadas ucranianas

Entrevista revela real situação das forças da Ucrânia, desmentindo propaganda imperialista

1424244636_029944_1424262242_noticia_fotograma

Sucesso da operação russa é maior do que as farsas da imprensa imperialista – Foto: Reprodução

Nas últimas semanas, ainda mais uma farsa referente à operação especial russa na Ucrânia caiu por terra. A imprensa imperialista admitiu, de maneira generalizada, que as forças armadas ucranianas e, portanto, o regime político ucraniano, estão entrando em uma profunda crise. Mais precisamente, em uma fase de decomposição acentuada.

O Washington Post, jornal imperialista que, por definição, é partidário do governo de Zelensky no conflito, publicou, há algumas semanas, uma longa reportagem contendo uma entrevista com comandantes ucranianos. Na ocasião, os oficiais afirmaram que a situação no front é desesperadora para as forças da Ucrânia.

Encurralados, “esperando para morrer”

O artigo do Post é cru. Os entrevistados afirmam que os soldados ucranianos não têm armas, estão completamente encurralados. Frequentemente, estão sem comida, sem água e, em decorrência deste quadro, desertaram suas posições.

“Nós atiramos 30 balas, e então eles disseram, ‘Vocês não podem ter mais; é muito caro’”, afirmou Serhi Lapko, comandante do 5° Batalhão Separado de Rifle que, em decorrência de mortes, deserções e ferimentos, diminuiu de 120 pessoas para 54.

O improviso foi tamanho que, segundo Lapko, seu batalhão foi informado de que faria parte da terceira linha de defesa no conflito. Entretanto, foram ordenados a atuarem no front da guerra.

“A situação é controlável, mas difícil […] E quando a artilharia pesada é usada contra nós, nós não temos nada com que trabalhar. Estamos desamparados”, disse ao jornal Vitaliy Khrus, 1° Tenente de Lapko.

As declarações de ambos os soldados se mostram ainda mais factuais quando levado em consideração que, segundo o próprio Washington Post, eles foram presos pelo Serviço de Inteligência Ucraniana horas após concederem sua entrevista ao jornal.

A imprensa imperialista esconde a sua própria farsa

É interessante notar que, no artigo publicado no Washington Post, o jornal atribui a farsa da superioridade do exército ucraniano sobre o russo ao governo Zelensky. Por esse lado, esconde que desde o começo do conflito fabricou um universo paralelo no que diz respeito aos acontecimentos no front da guerra.

Entretanto, a contragosto da burguesia, a realidade material se impõe sobre a farsa que é a imprensa capitalista. Desde o princípio, fabricaram “notícias” que, com o passar do tempo, não conseguem sustentar a sua própria frente ao imponente avanço russo na região.

O avanço russo é certo

As autoridades russas afirmaram que deram conta da cidade de Severodonetsk. Resta apenas um pequeno contingente de soldados nos subúrbios que, por sua vez, foram intimados pelas forças armadas russas a se renderem.

Ao mesmo tempo, perto da vila de Shirukaya Dacha, na região de Dnipropetrovsk, mísseis russos atacaram um posto de comando de tropas ucranianas. Ademais, segundo o porta-voz do Ministério da Defesa, o tenente-general Igor Konashenkov, este ataque resultou na morte de dezenas de generais e oficiais das forças da Ucrânia.

“Como resultado do ataque, mais de 50 generais e oficiais das Forças Armadas da Ucrânia foram destruídos, incluindo o Estado-Maior, o comando do grupo de tropas Kakhovka, tropas de assalto aéreo e formações que operam nas direções Nikolaev e Zaporozhye”, disse o general.

O exército russo, de uma maneira lenta, porém sistemática, está tomando conta de toda a a parte Leste, onde a população se declarou independente da Ucrânia. Nesse sentido, a região de Lugansk e, como um todo, do Donbass, está quase que inteiramente liberta das garras dos exércitos nazistas ucranianos. Após oito anos de genocídio, o povo da região separatista pode, finalmente, obter um recomeço em suas vidas.

O imperialismo usa a vida dos ucranianos para seus próprios interesses

De uma vez por todas, fica claro que toda a propaganda da imprensa imperialista de que a Ucrânia estaria vencendo a guerra revela-se uma farsa. A situação no país está se mostrando cada vez mais delicada aos ucranianos que, até o momento, são enviados à morte certa, como denunciaram Khrus e Lapko.

Finalmente, estão sacrificando milhares e milhares de pessoas que não têm condições de reagir. Estão sendo obrigadas a enfrentar um exército muito superior apenas, e somente, com objetivos de propaganda pró-imperialista.

Deve ficar claro que todo esse panorama é resultado direto da política que é guiada pelos Estados Unidos, política que consiste, basicamente, em usar as tropas ucranianas como bucha de canhão para retardar os russos, fabricando, assim uma situação de resistência da população que, na realidade, não existe. De fato, serve como instrumento de propaganda política contra os russos.

Há muitas declarações de que absolutamente nenhum setor da população dos lugares libertados pelas tropas russas quer, efetivamente, pertencer à Ucrânia nunca mais. Temos aqui ainda mais um resultado do quadro causado pelo golpe de estado de 2014 orquestrado pelo imperialismo e pela ação das milícias nazistas ucranianas na região do Donbass.

Acima de qualquer outra força opressora em todo o mundo, a tamanha brutalidade do imperialismo se impõe. Assim como argumentaram Lênin e Trótski, o imperialismo é e, até a sua derrocada, sempre será o maior inimigo dos trabalhadores e de suas organizações em todo o mundo.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.