Lei de Segurança Global

Franceses denunciam nas ruas a ditadura de Emmanuel Macron

Aumento desenfreado da violência policial contra a população, aliado à perseguição a imigrantes e minorias, escancara a luta de classes que ocorre no coração do imperialismo europe

50657920686_38a2257be4_k

Manifestante protesta contra a Lei de Segurança Global: “isto não é uma câmera”. – Foto: Jeanne Menjoulet

Redação do DCO

Milhares de manifestantes saíram às ruas em diversas cidades da França, pela segunda semana seguida, contra a  “Lei de Segurança Global”.  Esse projeto de lei diz respeito a assuntos como penas diferenciadas para quem agredir agentes da lei, regularização da segurança privada, e a captura de imagens por câmeras de segurança. Entretanto, um dos pontos mais polêmicos dessa lei é o Artigo 24, que pune com prisão e multa a difusão de imagens que possam servir para identificar agentes das forças de repressão em serviço. Segundo uma reportagem feita pela rádio francesa France Culture, o Artigo 24 visa evitar que o cidadão comum mostre, quando agredido por agentes de repressão, imagens gravadas em seu smartphone como forma de defesa ou denúncia.  

No dia 30 de novembro, fim de semana após a aprovação da Lei de Segurança Global, a população saiu às ruas em protestos contra Artigo 24. De acordo com os órgãos de segurança da França, 133 mil pessoas participaram das manifestações de rua em todo o país. Um dos fatos mais marcantes dessa mobilização foi a agressão sofrida pelo fotógrafo Sírio, Ameer Alhalbi, brutalmente atacado pela polícia. No dia 5 de novembro, os protestos reuniram cerca de 5 mil pessoas em Paris. Da mesma forma que na semana anterior, as manifestações foram marcadas pelo confronto entre as forças de repressão e a população. De acordo com o jornal Le Figaro, um jovem perdeu todos os dedos da mão ao pegar uma granada de efeito moral para lançá-la de volta à polícia. 

A situação encontra-se delicada na França desde o fim de Novembro. Como parte da política chamada de chamada de “tolerância zero”, que persegue acampamentos ilegais de imigrantes em Paris, a polícia desmantelou um grande campo de imigrantes nos arredores da capital que continha cerca de 2400 pessoas. Na mesma semana, um produtor musical negro foi espancado pela polícia em Paris, ação essa denunciada na Internet. Ambas as ações resultaram em amplas manifestações que foram marcadas pela forte repressão por parte da polícia. 

Por fim, é importante salientar que a pandemia degradou a situação econômica da França. Um estudo publicado no dia 12 de novembro pelo jornal francês Le Parisien estima que a França terá, até o fim do ano de 2020, cerca de 10 milhões de pobres, o que corresponde a 15% da população. Portanto, o aumento desenfreado da violência policial contra a população, aliado à perseguição a imigrantes e minorias, escancara a luta de classes que ocorre no coração do imperialismo europeu. 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.