Invasão de privacidade

Forbes: WhatsApp ajuda governo dos EUA a espionar usuários

Monopólios da tecnologia, como WhatsApp e Google, trabalham lado a lado com os serviços de inteligência dos EUA para espionar cidadãos do mundo todo

21067371 0 0 1920 1280 1440x900 80 0 1 fc8cb2ae4660acafdff3486bb2915767.jpg

Tudo é reastreável – Reprodução

─ Sputnik News ─O WhatsApp foi ordenado por uma agência do governo dos EUA a espionar vários estrangeiros, mesmo a agência não tendo evidências de que os usuários tivessem cometido um crime ou mesmo soubesse seus nomes.

Um mandado de busca recentemente revelado de novembro de 2021 mostra que a Administração de Repressão às Drogas (DEA, na sigla em inglês) dos EUA ordenou que o serviço de comunicações de propriedade do Facebook monitorasse sete usuários supostamente localizados na China e Macau.

“O mandado revela que a DEA não conhecia as identidades de nenhum dos alvos, mas disse ao WhatsApp para monitorar os endereços IP e números com os quais os usuários visados estavam se comunicando, bem como quando e como eles estavam usando o aplicativo”, disse o repórter de segurança e privacidade, Thomas Brewster à Forbes.

Anteriormente, analisei casos em que o governo pelo menos sabia o pseudônimo ou o nome do usuário do WhatsApp que eles estavam perseguindo. Aqui, eles estão segmentando usuários chineses do WhatsApp que eles não conhecem. Não, não é o conteúdo da mensagem, mas os metadados revelam muito

A vigilância fazia parte de uma operação que investiga a importação de opioides da China. Para ordenar o monitoramento, o governo dos EUA precisou apenas declarar que “as informações que provavelmente serão obtidas são relevantes para uma investigação criminal em andamento conduzida por essa agência”.

O mandado de busca não precisou de qualquer evidência de que um crime havia sido cometido.As autoridades podem tirar proveito de tais procedimentos negligentes devido a uma lei de 35 anos, a Lei de Registro de Caneta, aprovada pela Lei de Privacidade de Comunicações Eletrônicas, em 1986.

A Lei de Registro de Caneta permite que as autoridades contornem as proteções da Quarta Emenda (contra buscas e apreensões não razoáveis pelo governo), o que significa que nenhuma causa provável deve ser fornecida para que a busca ocorra.

A Forbes também descobriu que o WhatsApp já havia recebido ordens para monitorar quatro usuários no México, demonstrando mais uma vez que as operações de vigilância de Big Tech do governo dos EUA vão muito além das fronteiras do país.

“O WhatsApp aprecia o trabalho das agências de aplicação da lei para manter as pessoas seguras em todo o mundo”, afirma a empresa em seu FAQ, acrescentando que está “preparada para revisar, validar e responder cuidadosamente às solicitações de aplicação da lei com base na lei e política aplicáveis”.

Um documento vazado do Departamento Federal de Investigação (FBI, na sigla em inglês) no ano passado mostrou que o WhatsApp era um dos serviços de mensagens mais dispostos a fornecer dados às autoridades dos EUA.Este mês, os militares suíços baniram o WhatsApp, juntamente com os serviços concorrentes Signal e Telegram, citando preocupações com a proteção de dados.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.