• Capa
  • Europa
  • Ucrânia transforma Donetsk em um inferno

Bombardeios a civis

Ucrânia transforma Donetsk em um inferno

Exército ucraniano ataca a principal cidade do Donbass com artilharia pesada diariamente, deixando civis mortos e feridos - estes são os seus verdadeiros alvos

qwT5FJjgfzI

Ucrânia promove um regime de terror em Donetsk – Foto: Reprodução

Desde o golpe de 2014, na Ucrânia, forças paramilitares nazistas tomaram conta do Donbass e instituíram um verdadeiro regime de terror contra o povo da região. Até então relativamente velado, principalmente pelo apoio que tais operações fascistas recebiam da imprensa imperialista, os atos grotescos das forças ucranianas vem sendo trazidos à tona com a operação especial russa no país.

A ação russa, inclusive, conseguiu libertar a região de Lugansk após meses de luta contra as forças nazistas. Entretanto, resta a região de Donetsk que, ainda mais nas últimas semanas, está sendo alvo de ataques militares duríssimos por parte do exército ucraniano.

Chuva de bombas

Uma das principais estratégias aplicadas por Kiev contra Donetsk tem sido a realização de bombardeios contra as cidades da região. Ataques que atingem, quase exclusivamente, civis, demonstrando uma clara política de terra arrasada.

No dia 10 de agosto, por exemplo, a Ucrânia bombardeou um depósito de amônia em Donetsk. O gás, que é tóxico, obrigou a população a ficar em casa para não ser exposta a grandes quantidades.

Já no dia 09 de agosto, ao menos 4 civis foram mortos e outros 17 feridos. 45 edifícios residenciais e outras 3 instalações de infraestrutura civil foram danificados. No dia 07, a Ucrânia voltou a realizar fortes bombardeios contra o bairro de Kievsky. Ao menos 3 civis morreram e outros 11 ficaram feridos.

No dia 06 do mesmo mês, Kiev bombardeou um hospital na cidade de Donetsk, deixando ao menos 10 pessoas feridas.

Além disso, no dia 05, a Ucrânia bombardeou uma estação de trem em Donetsk.

Autoridades falam em 3 mortes (entre elas a de um menor) e 5 feridos:

No mesmo dia, uma maternidade foi bombardeada, deixando 3 civis em estado grave:

A cidade de Makeevka também foi bombardeada.

No dia 04 de agosto, bombardeios ucranianos atingiram o hotel Donbass Palace, onde ficam a maioria dos jornalistas internacionais cobrindo o conflito. 7 pessoas morreram, incluindo mulheres e crianças.

A cidade de Dzerzhinsky também foi bombardeada no mesmo dia. Oito crianças teriam sido vitimadas, algumas mortas e outras feridas:

Ainda em agosto, no dia 02, 1 civil morreu e outros 10 ficaram feridos no bairro residencial de Kievsky segundo a SputnikBR.

Minas na cidade

Ao sair da cidade de Donetsk, militares ucranianos também deixaram minas conhecidas como  “pétalas” espalhadas por toda a cidade. Os projéteis já ocasionaram dezenas de feridos, bem como uma morte.

Os alvos não são militares

Os casos expostos se deram em pouco menos de uma semana, e já demonstram que a política do exército ucraniano consiste em atacar a população civil, e não os militares russos. Cai por terra, portanto, qualquer ilusão acerca do caráter da ocupação ucraniana no Donbass. Trata-se, antes de qualquer coisa, de uma enorme operação para oprimir o povo da região por meio de forças abertamente nazistas.

A operação especial russa, portanto, adquire um caráter cada vez mais progressista à medida em que o terror ucraniano é exposto no Donbass. Finalmente, é uma operação militar de libertação dos povos oprimidos que, a quase uma década, sofrem de maneira brutal nas mãos dos fascistas de Kiev.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.