• Capa
  • Europa
  • Rússia denuncia violações de direitos humanos na Ucrânia

Bárbarie na Ucrânia

Rússia denuncia violações de direitos humanos na Ucrânia

Rússia respeita o povo ucraniano e não tem intenção de violar os interesses de seus cidadãos

Serguei-Lavrov-1 (1)

O chanceler russo, Sergey Lavrov – Reprodução

─ Prensa Latina ─ O chanceler russo, Sergey Lavrov, disse hoje que o Ocidente faz vista grossa às violações dos direitos humanos e liberdades na Ucrânia em troca da lealdade incondicional de Kiev.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia falou nesta terça-feira em uma sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (CDH) em Genebra, por meio de uma mensagem de vídeo, diante da impossibilidade de viajar para a cidade suíça devido ao fechamento do espaço aéreo europeu para a Rússia.

“O atual regime de Kiev é um exemplo vivo do fato de que quando você é um vassalo leal de uma potência hegemônica e participa com zelo particular em servir à sua política de contenção da Rússia, você pode fazer qualquer coisa”, disse ele.

Lavrov criticou os padrões duplos da atitude dos Estados Unidos e seus aliados, “responsáveis ​​diretos por inúmeras violações dos direitos humanos e do direito internacional humanitário, culpados de crimes que mataram centenas de milhares de pessoas inocentes na Iugoslávia, Iraque, Líbia, Afeganistão “.

Ele também chamou a decisão dos países ocidentais de fornecer armas letais à Ucrânia um “frenesi russofóbico”.

Ele ressaltou que a verdadeira histeria que se observa hoje na OTAN e na União Europeia apenas confirma que o objetivo dos Estados Unidos e de todos os seus aliados, construídos por Washington, era e continua sendo criar uma “anti-Rússia”.

Segundo o chefe da diplomacia russa, aqueles que tomaram o poder em Kiev como resultado de um golpe apoiado pelo Ocidente desencadearam o verdadeiro terror na Ucrânia.

“É impossível lembrar sem tremer a terrível tragédia em Odessa em 2 de maio de 2014. Então, os participantes de uma manifestação pacífica foram queimados vivos na Casa dos Sindicatos. Os criminosos que cometeram essa atrocidade, cujos nomes são conhecidos, posaram diante das câmeras de vídeo, mas eles ainda não foram punidos”, lembrou.

Denunciou que a imposição constante do neonazismo e os ataques maciços aos direitos e liberdades na Ucrânia acontecem com o conluio dos Estados Unidos e seus aliados, “que se declaram arrogantemente como modelos de democracia”.

Lavrov disse que os mecanismos internacionais de direitos humanos da ONU, do Conselho da Europa e da Organização para Segurança e Cooperação na Europa não conseguiram encontrar coragem para reagir adequadamente à escandalosa ilegalidade na Ucrânia durante todos esses anos.

Ele também assegurou que a Rússia respeita o povo ucraniano e não tem intenção de violar os interesses de seus cidadãos, com os quais “estamos unidos não apenas por uma história comum, um parentesco civilizacional, espiritual e cultural, mas também por laços de sangue e familiares. “.

Ele alertou que milhões de ucranianos vivem na Rússia hoje. “Para nós eles são nossos. Juntos sempre fomos e seremos muito mais fortes e bem-sucedidos”, enfatizou.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.