• Capa
  • Europa
  • OTAN ameaça enviar mais tropas para próximo da Rússia

O verdadeiro agressor

OTAN ameaça enviar mais tropas para próximo da Rússia

"Há um novo senso de urgência porque não podemos dar a paz como garantida", disse ele a repórteres.

nato secretario (1)

Secretário Geral da OTAN Jens Stoltenberg – Reprodução

A Otan provavelmente decidirá nesta quinta-feira aumentar as forças militares em seu flanco leste, disse o chefe da aliança, enquanto também alerta a Rússia contra o uso de armas nucleares após a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro.

A OTAN aumentou drasticamente sua presença na fronteira leste da aliança, com cerca de 40.000 soldados espalhados do Báltico ao Mar Negro, e está buscando implantar quatro novas unidades de combate na Bulgária, Hungria, Romênia e Eslováquia.

Artigos Relacionados

“Espero que os líderes concordem em fortalecer a postura da Otan em todos os domínios, com grandes aumentos na parte oriental da aliança. Em terra, no ar e no mar”, disse o chefe da Otan, Jens Stoltenberg, em entrevista coletiva antes de uma cúpula da Otan em Bruxelas na quinta-feira.

Putin enviou tropas para a Ucrânia no que ele chama de “operação militar especial” para desmilitarizar e “desnazificar” a Ucrânia. A Ucrânia e o Ocidente dizem que Putin lançou uma guerra de agressão não provocada.

Os grupos de batalha multinacionais adicionais vêm em cima de quatro unidades de combate existentes, com um total de cerca de 5.000 soldados, implantados pela OTAN nos três estados bálticos e na Polônia após a anexação da Crimeia pela Rússia em 2014.

Stoltenberg disse que a crise na Ucrânia mostrou que a Otan deve redefinir sua postura de dissuasão e defesa a longo prazo, uma questão que os líderes da Otan devem discutir em sua próxima cúpula regular no final de junho em Madri.

“Há um novo senso de urgência porque não podemos dar a paz como garantida”, disse ele a repórteres.

Os líderes da Otan também devem concordar com ajuda adicional para Kiev, de acordo com Stoltenberg, incluindo equipamentos para ajudar a Ucrânia a se proteger contra ameaças químicas, biológicas, radiológicas e nucleares.

Ele alertou a Rússia contra o uso de armas nucleares, biológicas ou químicas na Ucrânia, enquanto enfatizou a prontidão da OTAN para “proteger e defender aliados contra qualquer ameaça a qualquer momento”.

“A Rússia deve parar com essa retórica nuclear perigosa e irresponsável… A Rússia deve entender que nunca pode vencer uma guerra nuclear”, disse ele, acrescentando que qualquer uso de armas biológicas ou químicas teria “consequências de longo alcance”.

Stoltenberg também pediu à China que condene a guerra da Rússia na Ucrânia e não forneça “apoio material” a Moscou.

A China não condenou a invasão da Rússia, embora tenha expressado preocupação com a guerra. O vice-ministro das Relações Exteriores da China, Le Yucheng, disse no sábado que as sanções ocidentais contra a Rússia estão ficando “cada vez mais ultrajantes”.

“Para a Otan, é de particular preocupação que a China agora, pela primeira vez, tenha questionado alguns dos princípios-chave de segurança, incluindo o direito de cada nação da Europa escolher seu próprio caminho”, disse Stoltenburg.

Em uma demonstração de unidade ocidental contra a guerra na Ucrânia, Bruxelas também sediará uma cúpula do G7 e da UE na quinta-feira.

AJUDE O PCO A IR COBRIR A GUERRA – FAÇA UMA CONTRIBUIÇÃO

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.