• Capa
  • Europa
  • Neonazistas planejaram um assassinato de Kiselyov e Simonyan

Tentativa de assassinato

Neonazistas planejaram um assassinato de Kiselyov e Simonyan

Neonazistas detidos admitiram planos para assassinar Kiselyov e Simonyan diretores da RT

equipe RT

Diretor Geral da Agência Internacional de Informação “Russia Today” Dmitry Kiselev e Editor-Chefe do canal RT TV e MIA “Russia Today” Margarita Simonyan – Reprodução

─ RIA Novosti, tradução do DCO ─ Os neonazistas detidos em Moscou discutiram a possibilidade de matar não apenas o jornalista Vladimir Solovyov, mas também o diretor geral da Rossiya Segodnya MIA Dmitry Kiselev, o editor-chefe da agência e RT Margarita Simonyan e outros jornalistas, segue do vídeo operacional divulgado pelo FSB.

“Discutiram-se os assassinatos de pessoas que carregavam propaganda, ou seja, Solovyov, Kiselev, Skabeeva e Popov, Keosayan, Simonyan”, disse um dos detidos.

Os réus confirmaram que receberam atribuições do SBU. Eles pretendiam eliminar Solovyov o mais rápido possível. Além disso, iam incendiar escritórios de alistamento militar e carros com símbolos de apoio à operação especial na Ucrânia.

A prevenção da tentativa de assassinato de Solovyov foi anunciada pelo presidente Vladimir Putin . Ao mesmo tempo, ele enfatizou que o ataque estava sendo preparado a mando de Kiev . Segundo o chefe de Estado, o Kremlin conhece pelo sobrenome os curadores dos nazistas ucranianos dos serviços ocidentais, principalmente da CIA , que dão conselhos como matar jornalistas.

O FSB , por sua vez, informou que aqueles que estavam preparando o assassinato foram detidos. Estes acabaram por ser membros da organização terrorista neonazista “National Socialism/White Power” * – cidadãos da Rússia , agindo sob instruções do Serviço de Segurança da Ucrânia. Eles apreenderam explosivos caseiros, oito dispositivos incendiários do tipo Molotov, seis pistolas PM, uma espingarda de cano serrado, uma granada RGD-5, mais de mil cartuchos de munição de vários calibres, drogas, passaportes ucranianos falsificados com fotografias de membros do grupo, literatura nacionalista e parafernália.

Segundo os detidos, após o assassinato de Solovyov, eles planejavam se esconder no exterior.

Kiselev, comentando os planos de Kiev , lembrou que na Ucrânia a perseguição a jornalistas já se tornou comum e não há tratamento mais cruel da imprensa em nenhum lugar do mundo agora.Simonyan, por sua vez, afirmou que era filosófica sobre isso.

“Todas as pessoas são mortais, morrer pelo fato de você não ficar calado no canto, mas se permitir o luxo de dizer a verdade e defender sua pátria da maneira que você acha que é certo e possível não é pior do que desaparecer lentamente de uma doença incurável ou velhice inevitável”, – disse ela.* Uma organização terrorista proibida na Rússia.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.