• Capa
  • Europa
  • Marine Le Pen, afirma que EUA devem pagar por perda de gás russo

Crise no bloco imperialista

Marine Le Pen, afirma que EUA devem pagar por perda de gás russo

A candidata à presidência da França afirmou que os custos de energia devem subir e que Washington deve transferir o dinheiro a Paris como compensação

Image: FRANCE-POLITICS

Francesa acusa Washington de pressionar UE a sancionar transportadoras de energia russa – Reprodução

Sputnik – Os EUA devem compensar a França pelas perdas se a União Europeia (UE) proibir as transportadoras de energia russas, disse a candidata presidencial francesa Marine Le Pen em entrevista à BFM TV na última sexta-feira (15).

“Os norte-americanos, que vão nos vender gás natural liquefeito [GNL] e obter um lucro sólido com isso, poderiam transferir o dinheiro para a França como compensação pelas sanções antirrussas”, disse Le Pen, observando que Washington está pressionando a UE a sancionar as transportadoras de energia russas. O bloco impôs várias sanções à Rússia depois que Moscou lançou uma operação especial militar na Ucrânia.

A operação foi amplamente criticada por muitas nações ocidentais, mas talvez nenhuma tenha sido mais franca do que os EUA.De acordo com Le Pen, se Washington conseguir interromper as importações de gás russo para a UE, isso resultará em contas de combustível insuportavelmente altas para os franceses. No entanto, ela acredita que os magnatas norte-americanos dos combustíveis pouco se importam com os franceses comuns e sua situação, e estão interessados​​apenas em negócios, ansiosos para lucrar com o aumento das exportações de GNL para o bloco.

Embora a União Europeia tenha imposto inúmeras sanções a Moscou nas últimas semanas, os Estados-membros até agora não conseguiram chegar a um acordo sobre a proibição das importações de energia russas. Muitos países da UE são fortemente dependentes da energia russa, enquanto alguns não têm alternativa, incapazes de receber gás liquefeito dos EUA, por exemplo, por não terem litoral.

No entanto, as discussões sobre o assunto devem continuar, disse o chefe das Relações Exteriores da União Europeia, Josep Borrell, na última segunda-feira (11). Atualmente, Moscou fornece cerca de 40% do gás usado pelos países da UE e cerca de um terço de seu petróleo. O vice-primeiro-ministro russo Aleksandr Novak estimou recentemente que a UE levaria de 5 a 10 anos para substituir completamente o petróleo e o gás russos, observando que um embargo inevitavelmente resultaria em preços recordes.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.