• Capa
  • Europa
  • Johnson diz que vai botar Rússia “para fora da economia global”

Imperialismo britânico

Johnson diz que vai botar Rússia “para fora da economia global”

Primeiro-ministro do Reino Unido ameaça os russos

boris (1)

Boris Johnson – Reprodução

─ Sputnik News ─ Como parte do novo pacote de sanções, o Reino Unido impôs um congelamento total dos ativos do banco VTB. Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, afirmou que o governo do país tem o poder de excluir completamente os bancos russos do sistema financeiro britânico e que os Estados Unidos estão planejando medidas semelhantes.

Em um anúncio ao parlamento, Johnson explicou que o Reino Unido proibirá a exportação à Rússia de todos os artigos de uso duplo.”

Proibimos [a atividade] da [companhia aérea russa] Aeroflot no Reino Unido”, referiu.”Além das medidas financeiras, e em pleno acordo com os Estados Unidos e a UE, introduziremos novas restrições comerciais e um rigoroso controle de exportações, semelhantes aos introduzidos nos EUA”, disse.

Segundo declarou, essas sanções comerciais “limitarão o potencial militar-industrial e tecnológico da Rússia por muitos anos”.

“Nós vamos continuar nossa missão incansável de espremer a Rússia para fora da economia global pedaço a pedaço, dia a dia, semana a semana. E claro, vamos usar a posição do Reino Unido em todos os fóruns internacionais para condenar o ataque à Ucrânia”, disse o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, em pronunciamento ao parlamento britânico.

Johnson afirmou ainda que o seu país está “pronto para dar asilo aos líderes ucranianos”, incluindo o presidente Vladimir Zelensky.As sanções também vão afetar companhias estatais e privadas, que serão banidas de angariar fundos no Reino Unido. A quantidade de dinheiro que os cidadãos civis russos poderão depositar em bancos britânicos será limitada.

Outra medida divulgada afeta a companhia de aviação estatal russa Aeroflot, que não poderá decolar ou aterrissar em aeroportos no Reino Unido.

“Ao todo, o Reino Unido vai impor o congelamento de bens pertencentes a mais de 100 diferentes entidades e indivíduos”, afirmou Johnson.

Além das sanções financeiras, o Reino Unido, em consórcio com os EUA e a União Europeia, vão introduzir restrições e controles rigorosos de exportações, incluindo o veto à exportação de todos os itens com potencial aplicação militar. Essa medida vai afetar empresas de tecnologia dos setores de eletrônicos, telecomunicações e aeroespaciais.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.