• Capa
  • Europa
  • Histórias da imprensa golpista não refletem a realidade da guerra

Ucrânia nazista derrotada

Histórias da imprensa golpista não refletem a realidade da guerra

Narrativas ocidentais cheias de mentiras escondem o fato concreto de que a Ucrânia está perdendo a guerra

31may2022_Ukraine_map

Capa da matéria – Reprodução

─ southfront.org, Tradução do DCO ─ Escrito por Dr. Leon Tressell

Os acontecimentos nos campos de batalha da Ucrânia no último mês mostram que a Rússia está claramente ganhando a guerra. Embora você não saiba disso, de quaisquer artigos ou noticiários na mídia ocidental. Desde o final de fevereiro, a mídia coletiva ocidental se engajou em uma campanha de desinformação bastante deliberada, cuja narrativa central é que a Rússia sofreu enormes baixas em homens e materiais enquanto sofreu inúmeras derrotas nas mãos das forças ucranianas. Isso é uma derrota quando a Rússia e as forças DPR/LPR controlam mais de 20% do território da Ucrânia.

Esta campanha de desinformação afirma que a Rússia falhou em sua tentativa de capturar Kiev e Kharkov durante os estágios iniciais da guerra atual. É claro que qualquer pessoa com um conhecimento elementar de estratégia militar saberia que as forças russas que ocupavam os subúrbios de Kiev e Kharkov estavam ali apenas para conter um grande número de tropas ucranianas e impedi-las de reforçar suas linhas de frente na região de Donbass. Como a mídia ocidental se concentrou nas tentativas ‘fracassadas’ da Rússia de capturar essas cidades, a maior parte do esforço de guerra russo concentrou-se em libertar as regiões de Donetsk e Lugansk do controle ucraniano.

Os acontecimentos do último mês, desde a rendição da guarnição ucraniana em Azovstal, em Mariupol, até os sucessos russos na tomada de cidades como Lyman e Popasna, revelam como a campanha militar russa está progredindo conforme o planejado.

O avanço constante e metódico das forças russas está acontecendo apesar do influxo maciço de armas do imperialismo americano e seus aliados. Esse avanço diário das forças russas está acontecendo apesar das 10.000 sanções ocidentais que deveriam derrubar a economia da Rússia.

Em vez de desmoronar a economia da Rússia, as intermináveis ​​rodadas de sanções serviram para alimentar a inflação, que está atingindo duramente os padrões de vida ocidentais, e minar suas economias. No Reino Unido, estima-se que 6 milhões de famílias enfrentarão cortes de energia neste inverno para ajudar a manter as sanções contra a Rússia. A UE está agravando essa loucura econômica com sua
decisão de instituir uma proibição parcial do petróleo russo. Hoje, isso elevou o preço do barril de petróleo Brent para US$ 124.

Semana a semana, especialistas da mídia ocidental e políticos corporativos tentam enganar as pessoas comuns com o fluxo constante de narrativas semelhantes ao hopium que giram em torno de novas rodadas de sanções, juntamente com os novos suprimentos de armas “maravilhas” projetadas para alterar o equilíbrio de forças no campos de batalha do Donbass. Nas primeiras semanas da guerra, a mídia ocidental se vangloriou sobre como as armas antitanque e antiaérea ocidentais, como dardos e ferrões, iriam interromper a ofensiva russa. Uma vez que ficou claro que essas armas tiveram pouco ou nenhum impacto no campo de batalha, novas narrativas surgiram sobre como o Ocidente fornecerá à Ucrânia armamento pesado para derrotar esses malvados russos. Aparentemente, obuses americanos, carros blindados britânicos e australianos, Mísseis antinavio dinamarqueses e agora a perspectiva de sistemas americanos de lançadores de foguetes múltiplos vão ajudar a Ucrânia a derrotar a Rússia no campo de batalha. Nada poderia estar mais longe da verdade.

As forças ucranianas carecem de treinamento e experiência de combate para operar essas armas em um nível ideal como parte de uma operação de armas combinadas. Além disso, a Rússia tem uma abundância de artilharia pesada que supera em muito o poder de fogo das Forças Armadas ucranianas. Não importa o fato de que a Rússia tem domínio completo dos céus e está usando suas forças de aviação e forças de mísseis de longo alcance para efeitos devastadores. Diariamente, a infraestrutura militar da Ucrânia está sendo degradada enquanto a Rússia está sistematicamente destruindo grandes lotes de armamento ocidental recém-entregue. Para adicionar insulto à injúria, grandes quantidades de armamento ocidental estão sendo capturadas diariamente pelas forças russas e DPR/LPR.

Como se isso não bastasse, a Ucrânia está sofrendo centenas de baixas todos os dias, enquanto um pequeno, mas crescente número de soldados recusa ordens para lutar ou se rende às forças russas para evitar ser morto. Não tome minha palavra para nada disso. Há uma abundância de evidências fotográficas/vídeos nos canais russos e ucranianos do Telegram para apoiar minhas afirmações. LINK

É bastante claro que no próximo período as forças russas pretendem tomar as cidades restantes das regiões de Donetsk e Lugansk. Eles não serão dissuadidos por mais sanções ocidentais ou fornecimento de armas para a Ucrânia.

Enquanto escrevo isso, parece que as forças russas tomaram as áreas residenciais de Severodonetsk enquanto as forças ucranianas se retiram para a zona industrial da fábrica de Azot na cidade. Enquanto isso, unidades ucranianas individuais estão recuando para Lisichansk, onde a Ucrânia espera resistir e estabilizar a frente. No próximo período, outros grandes objetivos incluem as cidades de Kramatorsk e Slavyansk.

Resta saber para onde as forças russas irão quando as regiões de Donetsk e Lugansk forem totalmente libertadas. Alguns especulam que a Rússia avançará então para Mykolaiv e de lá tomará Odessa com o objetivo de estabelecer um corredor terrestre com a Transnístria. Só o tempo dirá para onde as forças russas avançarão quando a principal concentração de forças ucranianas for derrotada no Donbass.

Será interessante ver como o imperialismo americano e seus aliados europeus respondem à derrota das forças mais experientes da Ucrânia no Donbass. Eles pressionarão a Ucrânia a negociar com a Rússia? ou procurarão fabricar um incidente que lhes dê o pretexto para colocar as botas da OTAN no terreno? Isso aumentaria massivamente
a situação e aumentaria a perspectiva de um conflito aberto com a Rússia.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.