• Capa
  • Europa
  • Frente ampla deverá garantir a continuidade da ditadura Merkel

Alemanha

Frente ampla deverá garantir a continuidade da ditadura Merkel

"Acordão" entre os partidos do regime deve manter tudo como está

Angela Merkel – Foto: ANDREAS GORA/POOL (EFE)

Redação do DCO

De acordo com os principais jornais da imprensa capitalista no Brasil e na Europa, Olaf Scholz está prestes a se tornar o novo primeiro-ministro da Alemanha. Scholz foi ministro das Finanças do governo de Angela Merkel e já vinha sendo cotado como seu sucessor.

O povo alemão não escolhe diretamente quem estará à frente do principal cargo político do país. O primeiro-ministro em negociação feita pelos partidos políticos, que têm maior peso na decisão tanto maior for a sua votação. Neste caso, sendo Olaf Scholz membro do Partido Social-Democrata da Alemanha (SPD), seu partido é o que mais conta para a escolha do primeiro-ministro.

Ocorre, no entanto, que o SPD não tem condições de garantir, sozinho, a indicação de Olaf Scholz. O SPD tem menos de um quarto da votação total, necessitando formar uma coalizão com outros partidos para formar uma maioria.

spd

Os jornais alemães dão como certo que o SPD formará uma coalizão com o Partido Verde e o Partido Liberal. Com isso, desbancaria o partido de Angela Merkel, a União Democrata-Cristã.

A derrota da União Democrata-Cristã mostra, por um lado, a impopularidade de Angela Merkel, odiada pelo povo alemão após dezesseis anos de um governo duramente neoliberal, com uma série de retrocessos para a classe operária alemã. No entanto, a ascensão do SPD não significa uma ruptura.

Olaf Scholz era nada menos que o homem responsável pela política econômica de Merkel. É, portanto, um homem de confiança dos bancos. Um homem dedicado a arrancar a pele dos trabalhadores, cujas divergências com Angela Merkel são mínimas. Ao que tudo indica, portanto, o sucessor de Angela Merkel será uma espécie de… Angela Merkel. Será o segundo round da mesma ditadura sob a qual o povo alemão está submetido. Uma ditadura, diga-se, que não é chamada de ditadura pela imprensa capitalista porque é “eleita” e “respeita as minorias”. Tudo papo furado, obviamente. As eleições alemães são tão legítimas quanto qualquer eleição em um país imperialista — ou seja, não têm valor algum — e o “respeito às minorias” é uma fachada para uma agressiva política neoliberal na Alemanha e uma criminosa política externa em países como a Grécia.

O manuseio do SPD para a continuidade da ditadura de Merkel comprova como o SPD — outrora um partido de massas da classe operária, tendo sido fundado por Karl Marx e Friedrich Engels, que teve em seus quadros Rosa Luxemburgo — se tornou um partido 100% do regime. É um partido que, longe de servir para organizar a classe operária na luta contra os seus inimigos, serve de sustentação, “à esquerda”, do regime. Isto é, a demagogia é mais voltada para o trabalhador, para os sindicatos e para o movimento popular, mas sua política é uma total colaboração com os partidos tradicionais da burguesia.

A frente ampla em torno do homem das finanças de Angela Merkel levará a mais dolorosos anos de uma ditadura dos banqueiros e empurrará a classe operária para os colos da extrema-direita, na medida em que o partido que fundou no final do século XIX o traiu vergonhosamente.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.