• Capa
  • Europa
  • Denúncia: Ucrânia intensifica atentados contra direitos humanos

Terror nazista

Denúncia: Ucrânia intensifica atentados contra direitos humanos

Organização comunista ucraniana traz denúncias inéditas da repressão nos últimos dias cometida contra dissidentes da ditadura ucraniana

kiev 1

Manifestação em Kiev em frente a embaixada dos EUA – Reprodução

─ Borotba, via Resistir.info ─ As autoridades ucranianas – em estado de choque e aterrorizadas quanto ao seu próprio destino – organizaram uma caça às bruxas generalizada. Diariamente, nos territórios controlados pelo regime de Kiev, há detenções, sequestros e torturas de activistas políticos e civis que discordam das políticas do governo central.

Pessoas simplesmente desaparecem e só alguns mais tarde, depois de parentes ou amigos soarem o alarme, torna-se claro que algo lhes aconteceu. Ativistas políticos e figuras públicas que se opuseram às autoridades ucranianas estão agora a gravar vídeos inverossímeis com mensagens às autoridades e sociedade russas.

Foi assim que se soube que o cientista político Dmitry Dzhanguírov fora sequestrado dias atrás. Milhares de seus assinantes perceberam isso quando uma declaração anti-russa foi publicada no seu canal do Youtube, “Capital”. O que nos leva a pensar que Dmitry Dzhanguirov está vivo mas mantido em cativeiro por nacionalistas ou agentes do Serviço de Segurança (SBU) da Ucrânia.
https://www.9111.ru/questions/7777777771772129/#w3

O bem conhecido activista político Dmitry Scvortsov, de Kiev, declarou na sua página no Facebook que agentes do SBU irromperam no seu apartamento. Não se ouviu mais falar dele.
https://t.me/dadzibao/6554

Ha poucos dias, foram sequestrados em Kiev o líder da Juventude Comunista Leninista da Ucrânia, Mikhail Kononovich, e o seu irmão gêmeo, o líder do sindicato antifascista, Alexander Kononovich.
https://golospravdy.eu/v-kieve-zaderzhany-oppozicionery-aleksandr-i-mixail-kononovichi/

Em 3 de março, homens armados invadiram o apartamento de Aleksander e Maria Matushenko, comunistas da organização “Livitsa” em Dnipropetrovsk. Eles maltrataram nossos camaradas, espancaram-nos gravemente e cortaram o cabelo de Maria com uma faca. Ambos foram levados para um centro de tenção com sacos sobre as suas cabeças. Maria conseguiu escapar, mas Aleksander é acusado de alta traição e está nas masmorras do SBU.
https://t.me/redmutualaid/130

Em 4 de março, militantes da defesa territorial prenderam o político da oposição e parlamentar Néstor Shufrich. Imagens chocantes do interrogatório ilegal circularam no mundo, más não prenderam os culpados.
https://t.me/netlenkanet/3830; https://www.kp.ru/online/news/4653698/

Em 7 de março em Odessa, combatentes armados ucranianos invadiram o apartamento do bem famoso jornalista Aleksander Voskoboinikov. Exigiram que abrisse a porta ou a arrombariam. Quando os pais dele abriram a porta, os nacionalistas entraram com armas nas mãos.
https://t.me/voskoboinikovaleksandr/5821

Todos nós testemunhámos filmagens horríveis da tortura aos prisioneiros de guerra, incluindo um piloto militar. Quando ele ferido e capturado pelos nazis ucranianos, telefonaram à sua esposa com o telemóvel dele e disseram-lhe para procurar um novo marido, mostrando que iriam matá-lo.
https://t.me/stranaua/29090

É impossível assistir sem lágrimas o vídeo no qual médicos ucranianos da ambulância, ao invés de prestarem cuidados médicos, maltratam os doentes, pressionando-os moralmente e filmando-os.
https://t.me/stranaua/29065

Todos estes factos ultrajantes testemunham a generalizada violação brutal de direitos humanos fundamentais. Todos eles testemunham a violação da Convenção de Genebra sobre o Tratamento de Prisioneiros de Guerra, aprovada em 12 de Agosto de 1949.

Acreditamos que a Comunidade Europeia precisa saber quem é o governo que ela apoia. Os povos da Europa deveriam saber que os seus impostos são gastos na tortura e nos maus-tratos, na manutenção de organizações neo-nazis que em muitos países são consideradas ilegais.

Apelamos a que vá aos consulados e embaixadas da Ucrânia e exija a libertação de políticos e activistas detidos ilegalmente. Exija o fim da caça às bruxas. Exija o respeito pelos direitos humanos e pelas Convenções de Genebra!

Eles ainda podem ser salvos.

16/Março/2022

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.