Tropas fascistas

Defesa russa denuncia mercenários do imperialismo na Ucrânia

Ministério da Defesa da Rússia afirmou que, caso capturados, mercenários não serão tratados como prisioneiros de guerra

17011532_0_327_4326_2774_1920x0_80_0_0_45d40b2ca6b2f3231f67c1043fe2a6d3

Rússia mostra lidar com fascistas na prática – Foto: Reprodução

─ Sputnik News ─ Segundo informou o Ministério da Defesa da Rússia nesta quinta-feira (3), os mercenários enviados pelo Ocidente para apoiar o regime nacionalista de Kiev não podem ser considerados combatentes, segundo o direito internacional.

De acordo com o ministério, eles não têm direito de receber o estatuto de prisioneiro de guerra e “o melhor que pode acontecer em caso de serem presos é enfrentar responsabilidade criminal”.

“Apelamos aos cidadãos de Estados estrangeiros que planejem ir combater pelo regime nacionalista de Kiev para pensarem várias vezes antes de partir”, disse o ministério.

Na semana passada, cerca de 200 mercenários chegaram à Ucrânia da Croácia, através da Polônia. Eles se juntaram a um dos batalhões nacionalistas no sudeste do país, informou o representante oficial da Defesa russa, Igor Konashenkov, na quinta-feira (3).

“Segundo as declarações do [presidente da Ucrânia, Vladimir] Zelensky, aguarda-se a chegada de cerca de 16 mil mercenários […] para compensar as falhas devastadoras dos militares ucranianos. Para eles é oficialmente introduzida a isenção de vistos”, disse Konashenkov.

Vários países europeus, segundo a Defesa russa, permitiram oficialmente o envio de mercenários para a Ucrânia.

“Reino Unido, Dinamarca, Letônia, Polônia e Croácia permitiram por lei aos seus cidadãos participar de ações de combate no território da Ucrânia. O comando da Legião Estrangeira francesa planeja enviar militares de origem ucraniana para apoiar o regime de Kiev”, disse.

Os mercenários estrangeiros, segundo representante da Defesa russa, realizam sabotagens e ataques contra colunas de equipamento bélico e colunas de materiais russas, assim como contra aviação.

“São eles que nas imagens dos vídeos propagandistas divulgados pelos serviços secretos ucranianos nas redes sociais evadem ser flagrados por celulares de alegados ‘moradores locais'”, disse.

A inteligência militar dos EUA está realizando uma grande campanha para recrutamento de militares para empresas militares particulares para envio à Ucrânia, em primeiro lugar são recrutados funcionários das empresas americanas Academy, Cubic e Dyn Corporation”, afirmou.

Konashenkov destacou que todos os ataques de mercenários estrangeiros são realizados com uso de armas fornecidas à Ucrânia pelo Ocidente.

“Trata-se de sistemas antitanque Javelin [dos EUA], NLOW [do Reino Unido] e sistemas de mísseis antiaéreos portáteis Stinger, cujo uso exige uma preparação séria”, explicou.

Konashenkov também relatou que as Forças Armadas da Rússia, em conjunto com subunidades da República Popular de Donetsk (RPD), tomaram sob controle oito vilarejos: Blagoveschenka, Sinyaya Gora, Petrovskoe, Shevchenkovskoe, Sladkaya Balka, Ilchenkovo, Ocherevataya e Novoprokopovka.

A operação especial militar da Rússia na Ucrânia foi anunciada pelo presidente Vladimir Putin em 24 de fevereiro. As Forças Armadas da Rússia tem por objetivo eliminar a infraestrutura militar da Ucrânia com uso de armas de alta precisão. Não são realizados ataques contra cidades e não há ameaça para a população civil, segundo a Defesa russa. Em 3 de março, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou que a operação especial será levada ao seu fim mesmo em meio às negociações com Kiev e qualquer acordo de paz deve incluir condições de desmilitarização da Ucrânia.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.