Roberto França

Roberto França

Professor de Geopolítica da Universidade Federal da Integração Latino-Amerina - Unila. Militante do PCO, colunista e redator no Diário Causa Operária, redator no Jornal Causa Operária

Agentes da CIA?

CIA controla “as eleições mais importantes do mundo”

URGENTE: As eleições brasileiras estão sob controle da CIA

xandão

CIA encravada nas estruturas dos “poderes” – Foto: Agência Brasil

Levantar-se-ão os braços vigorosos de milhões de operários, e o jugo do despotismo, protegido pelas baionetas dos soldados, saltará em pedaços! (Piotre Alexeiev)

As eleições brasileiras são as mais importantes do mundo de acordo com Steve Bannon: “Jair Bolsonaro irá enfrentar o esquerdista mais perigoso do mundo, Lula. Um criminoso e comunista”, afirmou o ideólogo em simpósio nos Estados Unidos. Portanto, não pode restar dúvida à militância, que Lula é o candidato antissistema e que o imperialismo o rejeita.

Recentemente, as “circulares internas” da burguesia imperialista brasileira, que compõe o monopólio PIG, especialmente sua liderança, a Rede Globo, por intermédio da GloboNews e Valor, tem mobilizado energia para defender a “democracia”, as urnas eletrônicas e a “Terceira Via”. Essa imprensa está sendo alimentada com informações de suas “think tanks” com recursos recebidos do NED, conforme demonstraremos em subtítulo específico.

No Brasil, a repercussão dada à operação de Bandeira Falsa, a invasão do Capitólio, vem sendo alimentada todos os dias, com incursão de reportagens sobre segurança das urnas eletrônicas, urnas que não existem nem nos Estados Unidos, com a visibilidade diária dos Ministros do TSE, Edson Fachin e Alexandre de Moraes.

Fachin, aquele mesmo que participou da farsa jurídica contra Dilma Rousseff, deu entrevista como possível porta-voz de Victória Nuland e William Burns, pelo menos imitando o mantra dito pela Secretaria de Estado norte-americano, naquilo que Sergey Lavrov considerou uma nova fase da Doutrina Monroe. Segundo Fachin, que juntamente ao Alexandre de Moraes, vem aparecendo na imprensa muito mais que os deputados e o próprio presidente da República, afirmou que “quem trata de eleições são forças desarmadas”, numa demonstração que respaldo do imperialismo e provocação às forças armadas para um tensionamento, caso algo programado fuja ao controle, como por exemplo, uma suposta vitória de Lula.

A imprensa é o instrumento mais importante da política e a guerra a sua continuidade, deste modo, guerra e informações falsas a favor do imperialismo é a regra. A diplomacia é mera retórica para venda de jornais e pacificar a população, a fim de evitar revoluções. Na arte da diplomacia, os Estados Unidos, maior potência industrial do mundo (não a maior potência fabril), organizou o maior complexo militar para interferir na política de todos os países.

As eleições brasileiras estão nas mãos da CIA em 2022

Não deve restar dúvidas que as eleições brasileiras estão sendo controladas pela CIA. O primeiro sinal claro foi a visita de William Burns, que visitou Bolsonaro fora da agenda e à portas fechadas, sem que a imprensa capitalista reportasse isso à época, mais precisamente julho de 2021. A Reuters, que está com a “Terceira Via” no Brasil divulgou essa informação em 2022, juntamente a uma enxurrada de informações diárias no Brasil sobre a suposta segurança de urnas eletrônicas.

Informações da Reuters que pautou a imprensa capitalista brasileira, um ano após a visita indesejável da CIA.

William Burns é membro da CIA para diplomacia e coerção do Fundo Nacional para a Democracia, o famigerado NED, órgão que pendura um sem número de ONGs e políticos brasileiros como Guilherme Boulos. Além da visita de 2021, recentemente o Brasil também recebeu a visita da também membro da CIA e NED, a Victoria Nuland, também recém empossada embaixadora, subsecretária para assuntos políticos, em abril de 2021, juntamente com Burns.

Imagens extraídas diretamente do site do NED

Organizações que receberam financiamento do NED em 2021

Abaixo traduzimos o fomento do NED às principais instituições. Esse é o valor declarado, que é apenas a base de sustentação de um projeto apenas, descontados os aportes aos agentes do entorno, bem como da USAID, instituição que organiza o sistema de fundos dos Estados Unidos em maior escala, articulando os mais diversos agentes políticos. Segue abaixo as organizações, a seguir passamos aos comentários.

NED – 2022 (informações traduzidas a partir do sítio no NED) 

Centro de Solidariedade (CS) [Obs: provavelmente CST]

Suposta função na CIA: “Abordagens baseadas em direitos para promover a liberdade de associação e o sindicalismo inclusivo. Ajudar os sindicatos a defender os direitos trabalhistas fundamentais e buscar melhores condições de trabalho, o Centro trabalhará com parceiros em diversos setores econômicos no Brasil e no Paraguai para construir sua capacidade organizacional e segurança, melhorar suas comunicações e melhorar sua capacidade de representar grupos vulneráveis.” 

Valor recebido (US$) 975.000,00 

Pacto pela Democracia 

Suposta função na CIA: “Promover a cultura democrática e o valor do diálogo e do engajamento cidadão na defesa dos processos e princípios democráticos no Brasil. A organização apoiará a iniciativa Pacto Pela Democracia, uma plataforma da sociedade civil que inclui um grupo plural e diversificado da sociedade civil e atores políticos. A coalizão identificará e promoverá inovações democráticas, organizará diálogos públicos sobre temas-chave da democracia com painéis plurais e monitorará e mobilizará ações coletivas em resposta às ameaças à democracia”. 

Valor recebido (US$) 100.000,00 

Politize! – Instituto de Educação Política 

Suposta função na CIA: Redes de Diálogo no Brasil Estimular uma cultura de diálogo e respeito às diversas opiniões. A organização promoverá um discurso construtivo em torno de temas sensíveis, desenvolvendo conteúdos e materiais para o envolvimento dos jovens, incluindo currículos detalhados e treinamento para professores, sobre tolerância e debates respeitosos que serão usados nas escolas. A organização envolverá influenciadores de mídia social, redes da sociedade civil e seus próprios voluntários para garantir que vários públicos participem dessas atividades em todo o país. 

Valor recebido (US$) 189.417,00 

Associação Artigo 19 Brasil 

Suposta função na CIA: Protegendo a tecnologia e o espaço cívico no processo eleitoral de 2022 Promover o uso efetivo da tecnologia e do voto digital. A organização educará cidadãos, jornalistas e principais interessados sobre o uso de tecnologias digitais no processo eleitoral de 2022 para promover a confiança nas eleições. Eles monitorarão e aumentarão a conscientização sobre as ameaças à integridade da participação cidadã e do voto digital e realizarão advocacia para promover propostas legislativas para proteger esses mecanismos. 

Valor recebido (US$) 111.430,00 

Fundação Fernando Henrique Cardoso 

Fomento à Plataforma Fura Bolha: Promovendo o Diálogo Democrático no Brasil 

Suposta função na CIA: “Fortalecer a cultura e os valores democráticos e combater a crescente polarização política. A Fundação produzirá uma série de vídeos com debates sobre questões oportunas de políticas públicas entre figuras políticas proeminentes de todo o espectro político. A série abordará as esperanças e os medos dos cidadãos em um esforço para diminuir as ansiedades sobre o voto, a pandemia do COVID-19 e o discurso público que demoniza oponentes políticos e ideológicos.” 

Valor recebido em US$ 84.300,00 

Sitawi* e Freedom House Brasil (“Rede Liberdade”) 

Defendendo ativistas dos direitos humanos e da democracia 

Valor recebido em US$ 161.600,00 

Sitawi* e Delibera 

(Setúbal) 

Promovendo Novas Formas de Engajamento Cidadão com o Governo 

Suposta função na CIA: Demonstrar o mérito da deliberação cidadã como uma abordagem eficaz aos processos de tomada de decisão pública. A organização apoiará a implementação de processos deliberativos, conhecidos como mini públicos, para elaborar e implementar legislação municipal que afete profundamente o cotidiano dos cidadãos, com foco na agenda de mudanças climáticas. O projeto ajudará as autoridades municipais a compreender o valor e desenvolver o know-how para incorporar a opinião dos cidadãos nos procedimentos legislativos. 

Valor recebido em US$ 130.000,00 

Sou da Paz 

Fomentando o Debate Democrático sobre Políticas de Segurança Pública  

Suposta função na CIA: “Promover o escrutínio público informado das políticas de segurança no Brasil e fomentar a conscientização pública sobre a importância das políticas democráticas de segurança pública. A organização treinará uma gama diversificada de jornalistas de meios de comunicação de base nacionais e locais em metodologias para coletar informações de segurança pública para produzir relatórios e responsabilizar as autoridades. O donatário também treinará comunicadores e influenciadores de mídia social influentes sobre essas metodologias e publicará um manual sobre acesso a solicitações de informações de segurança pública”. 

Valor recebido em US$ 155.980,00 

Associacão Internetlab de Pesquisa em Direito e Tecnologia 

Folha de S. Paulo 

Promovendo um Espaço Digital Democrático no Brasil 

Suposta função na CIA: “Promover uma agenda democrática entre os principais atores das mídias sociais e fortalecer os esforços da sociedade civil para combater a interferência digital maliciosa nas discussões públicas e políticas. A organização realizará treinamentos e atividades de capacitação em conjunto com uma organização parceira para influenciadores digitais e ativistas da sociedade civil para fortalecer o discurso democrático online. Também promoverá a pesquisa e o envolvimento da sociedade civil na identificação de usos maliciosos e coordenados de técnicas computacionais para distorcer a esfera pública digital”. 

Valor recebido em US$ 96.527,00 

 Transparência Brasil 

 Fortalecendo a Rede de Advocacia Coletiva 

Suposta função na CIA: “Fortalecer a capacidade da sociedade civil para advogar efetivamente no congresso nacional brasileiro. A rede realizará atividades de capacitação para fornecer ferramentas, conhecimento e metodologias para melhorar a capacidade de suas organizações membros de usar análise baseada em evidências, escuta social e estratégias de comunicação efetivas para aprimorar sua advocacia em questões de interesse público e democracia.”  

Valor recebido em US$ 75.000,00 

Análise dos fundos para a “democracia” no Brasil

Valores aparentemente irrisórios para o tamanho da maquinaria, porém o NED, estrategicamente, vai impulsionar outros fundos mundo afora, tais como Open Society, Fundação Ford, Rockefeller entre outros, além de estarem na centralidade da organização intelectual da política dos Estados Unidos, por isso é tão perigoso que políticos de esquerda flertem com esse tipo de organização, como faz Guilherme Boulos, via Global Americans, também agraciada pelo NED. As ONGs pró-imperialistas participam de diversos editais para obtenção de fundos para serem porteiros do Cavalo-de-Troia.

Na última rodada de fomento do NED, uma verdadeira bateria de munição voltada às eleições, como o fomento à “pluralidade”, “diálogo”, “agenda democrática”, “combate à desinformação” e, principalmente, a “proteção da tecnologia e do voto digital”. Uma das ONGs promete o monitoramento e “conscientização” sobre a importância do voto digital e promover o aumento de leis para a proteção desse mecanismo eleitoral, sob tutela dos grandes veículos de imprensa do país.

Com Victoria Nuland, golpista do Euromaidan da Ucrânia, com NED e diversas organizações pró-imperialistas de esquerda e de direita, temos uma equação fechada com os valores descritos acima. Isto é, uma parcela significativa de eleitores e partidos de esquerda acreditam piamente nas urnas eletrônicas, na democracia e no respeito à “pluralidade” (centrismo).

A participação do TSE na reprodução dessa pauta, na visível estratégia de minar a psicologia das forças armadas ao provoca-los sucessivamente, ao mesmo tempo que não passam um dia sem fazer campanha eleitoral sobre o candidato preferidos deles, as urnas eletrônicas, evidentemente que deve ser um sinal de alerta para toda a esquerda.

De um lado setores majoritários das FFAA e o bolsonarismo contrários às urnas eletrônicas, de outro, o PIG, CIA/NED, TSE, setores das esquerdas e da direita defendendo a “democracia”, a “pluralidade” e, pasmem, as urnas eletrônicas, como se elas estivessem imunes à interferência de um aparato institucional norte-americano, que tem passeado muito pelo Brasil. O TSE deveria dar melhores explicações ao povo sobre essas visitas e os grants do NED.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.