Repressão brutal

Regime indiano assassina 26 militantes maoístas

Nesta semana, o aparato de repressão indiano promoveu uma chacina contra os membros do PCI.

131190 cpicpm (1)

Bandeira do Partido Comunista da Índia. – Foto: Reprodução

No dia 15 deste mês, 26 militantes do Partido Comunista da índia (PCI) foram assassinados brutalmente pelas forças de repressão do regime indiano; entre eles, estava presente o líder do PCI da zona de guerrilha Maharashtra-Madhya Pradesh-Chhattisgarh (MMC) do grupo maoísta, Milind Teltumbde. 

Outros dois membros influentes do partido também foram assassinados, Shivaji Raoji Gota e Mangu Podyam, ambos eram residentes de comunidades próximas e também membros do comitê divisionário Gadchiroli do PCI. O estado indiano chegou até a oferecer R$36 milhões pela captura dos dois. 

Artigos Relacionados

Havia cerca de 100 militantes no local, todos foram emboscados por cerca de 300 comandos C-60 do exército indiano e grande parte se feriu em decorrência da operação promovida pelo aparato de repressão indiano, alguns sequer foram identificados. 

Os maoistas do PCI travam uma forte luta contra as medidas fascistas impostas pelo governo faz anos, uma delas é a guerrilha armada nas florestas da Índia para organizar uma resistência que responda à altura dos ataques dos militares.

Esta guerrilha já vem se desenrolando faz anos, na Índia, por isso pode se notar o tamanho da repressão organizada pela burocracia militar do Estado indiano. O próprio Partido Comunista da índia não é legalizado no país.

A repressão vem ficando mais evidente com a vinda do atual primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, um político da extrema-direita indiana que tem ligações políticas e o apoio de vários membros de milícias criadas para reprimir minorias étnicas (principalmente os mulçumanos). As reformas neoliberais de Modi na índia fizeram decorrer um forte contra ataque da classe trabalhadora, com uma série de manifestações e greves; boa parte foi reprimida brutalmente e, em algumas manifestações, óbitos chegaram a acontecer.

O governo conservador e religioso do estado indiano tem fortes ligações com o imperialismo, é aliado dos EUA e um dos países que promove atritos contra a China. Um governo completamente capacho da burguesia imperialista do ocidente.

É extremamente necessário repudiar as atitudes do aparato repressivo indiano e demonstrar todo apoio aos companheiro do PCI que tiveram seus membros brutalmente assassinados pelos caudatários do regime da Índia. 

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.