A fórmula do fracasso

O espantalho do fascismo também assusta a esquerda chilena

Não é a primeira vez que os chilenos comerão o prato estragado da frente ampla. É preciso romper com a burguesia e construir uma solução proletária e revolucionária no Chile

brasil pinera.jpg

Candidatos da eleição chilena – Reprodução

No Brasil, no Chile e em todos os países onde o regime burguês está em crise, a cartada do espantalho sempre vem a calhar. Haverá eleição presidencial no dia 21 de novembro no Chile; a burguesia prepara o sucessor de Sebastián Piñera e em algumas pesquisas eleitorais, o primeiro colocado é José Antonio Kast (Partido Republicano), candidato da extrema-direita. 

A propaganda da imprensa pró-imperialista é forte. Afinal, alguém precisa dar continuidade ao neoliberalismo e jogar água no movimento popular que estremeceu o regime chileno. No entanto, segundo a correspondente do blog Internacionalismo no Chile, Mônica de Souza, Kast não tem esse apoio todo. Trata-se de mais uma operação golpista da burguesia. Mas existe uma questão: ele não é exatamente o candidato dos sonhos da burguesia e do imperialismo; ele é uma espécie de Bolsonaro chileno, inclusive faz parte do Fórum de Madri, composto pelo VOX, partido espanhol de extrema-direita, apoiado pela família Bolsonaro, como parte da articulação da extrema-direita internacional. Com discurso típico da extrema-direita, Kast encarna o candidato “anti-sistema”, muito parecido com o do Bolsonaro. 

Essa manobra não é novidade. A burguesia está usando Kast para criar um espantalho a fim de que a esquerda apoie Boric, que é uma espécie de Ciro Gomes chileno. A esquerda – ludibriada pela frente ampla – está toda a reboque de Boric, justamente por uma suposta unidade em torno do “mal menor” (no caso, eles acreditam mesmo que o Boric é de esquerda) contra o mal maior. O problema, porém, é que se Boric for eleito, ele será o resultado das enormes manifestações de características revolucionárias que tomaram conta do país desde 2019 e que foram desviadas para as instituições através da Assembleia Constituinte por conta da aliança da esquerda com a burguesia.  Isso seria muito ruim para os chilenos, porque Boric manteria a mesma política do Piñera, mas com uma fachada progressista. É algo parecido com o Alberto Fernández na Argentina. Mas o problema não para por aí… Há outra questão a ser destacada: a burguesia pode acabar apostando mesmo no Kast. Nesse caso, veremos o regime chileno indo ainda mais à direita, a fim de esmagar de uma vez qualquer resquício das mobilizações de 2019. 

A conclusão é simples: essa sinuca de bico é resultado da política capituladora da esquerda. Ao invés de atuar nas ruas e impulsionar a radicalização do movimento, atuando na direção das manifestações exigindo o rompimento com a burguesia, ela se uniu aos partidos burgueses para dar uma saída institucional pela Constituinte, que, em última análise, foi o paraíso para os capitalistas e para a direita, pois nas instituições consegue-se controlar perfeitamente a situação. A fórmula do fracasso está dada. Não é a primeira vez que os chilenos comerão o prato estragado da frente ampla. É preciso romper com a burguesia e construir uma solução proletária e revolucionária no Chile.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.