Relações com o imperialismo

NED, que está por trás de Boulos, financia ONGs contra Cuba

Através do NED, órgão que financia instituto que Boulos trabalha com Etchegoyen, governo dos EUA dá dinheiro para golpistas

screenshot 20220121 181804 samsung internet (1)

NED- Fundo Nacional para a Democracia, um fundo golpista. – Foto: Reprodução

A política imperialista americana atua em várias frentes para desestabilizar os países pobres do globo e literalmente roubar suas riquezas nacionais. Está em voga, como denunciado por esse Diário Causa Operária(DCO), diversas operações financeiras e patrocínios imperialistas para organismos e políticos locais, verdadeiros traidores nacionais que se vendem em troca de dinheiro, apoio político e elogios nos diversos meios de comunicação da burguesia.

Os Estados Unidos investiram, por exemplo, em mais de 40 projetos subversivos contra Cuba. Os imperialistas americanos preferem desestabilizar, derrubar o governo, a lucrar inicialmente com alguma atividade na Ilha.

Artigos Relacionados

O próprio site do National Endowment for Democracy(Fundo Nacional para a Democracia), com dados divulgados pelo jornalista argentino Héctor Bernardo, revelou que já foram gastos mais de 5 milhões de dólares para derrubar o governo cubano, que já vem sofrendo há mais de seis décadas com um criminoso bloqueio econômico, o qual vem sendo mantido mesmo diante de uma terrível pandemia, o que mostra a impotência de algumas nações para impedir isso e o conluio de diversas outras com esse ato de barbaridade.

Para golpear Cuba em especial, o NED divulgou que destinou 650 mil dólares para intervir na Ilha. O motivo que essa e outras instituições utilizam são a defesa da democracia e dos direitos humanos, tudo que os Estados Unidos e seus capachos no mundo não respeitam, a exemplo das diversas ditaduras aliadas espalhadas no mundo e do próprio bloqueio antidemocrático, desumano, imposto à Ilha, que ainda assim sobrevive e dar provas de organização e progresso, apesar de todas as carências naturais e da perseguição.

O NED dedicou a sindicatos cubanos US$230.000 para comprar sindicalistas, a pretexto de defender os direitos trabalhistas dos cubanos, uma verdadeira farsa.

Assim como existem essas ações golpistas em Cuba, cujo governo não deve ser exemplo para nenhum outro país na concepção imperialista, Nicarágua, Venezuela, Equador, Bolívia, México e Brasil, dentre outros, também são alvos desses pilantras inimigos do povo.

No Brasil, a ação imperialista do NED cooptou o IREE(Instituto para a Reforma das Relações Estado-Empresa) e diversas personalidades da direita(como Raul Jungmann), extrema-direita(como Sérgio Etchegoyen, Mourão, etc.) e da esquerda pequeno-burguesa, aquela esquerda que há anos vem sendo elogiada pela burguesia. A esquerda que o imperialismo gosta, pois ela sabota a revolução e a organização populares. Quem vem agindo como um verdadeiro traidor da pátria é o psolista Guilherme Boulos, que recebe salário desse instituto e suas atitudes mostram que ele não apenas dar aula, mas age como sabotador das manifestações populares.

A ação nefasta de Guilherme Boulos iniciou-se em 2014, quando o Brasil sediou a Copa do Mundo e ele participou da atividade imperialista do “Não vai ter Copa”, uma ação golpista contra o Brasil patrocinada pelo imperialismo. Além dessa atividades, outro dever de casa de Boulos foi desgastar o governo de esquerda de Dilma Rousseff(PT), a qual deveria ser defendida-apesar de todos os erros e problemas-, mas a recomendação era derrubá-la. Para tal ação, Boulos e toda esquerda imperialista deveriam apoiar a maior operação policial corrupta do país, a Operação Lava Jato, uma ação imperialista para prender alguns políticos e empresários supostamente corruptos e sobretudo os nacionalistas contrários à entrega total do país para os exploradores. Os alvos dessa ação era Luiz Inácio Lula da Silva e o PT, o maior partido popular de esquerda na América Latina.

A atividade golpista realizada por esses quintas-colunas não deveria ser explícita, pois eles precisariam passar a imagem de esquerdistas, anti-imperialistas, defensores de Lula, mas o verdadeiro objetivo era ser abutre de Lula e dos votos do PT.

Eles continuam financiados pelos NEDs da vida nessa ação golpista mesmo após cinco anos de golpe, com crise financeira e política. Mesmo com Lula liderando as pesquisas, único candidato capaz de derrotar o golpe e impulsionar a mobilização popular, os traidores colocam mil desculpas para não apoiá-lo claramente, pois a vitória de Lula e do povo seria uma derrota para o imperialismo.

É preciso continuar denunciando esses órgãos e políticos golpistas, imperialistas, cuja função é derrubar governos nacionalistas e implantar fantoches como Gabriel Boric(Chile), Guilherme Boulos e outros entreguistas traidores da pátria.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.