Oriente Médio em movimento

Hamas convoca: unir os povos do Oriente Médio contra o sionismo

Os países oprimidos começam a reagir contra essa brutal dominação imperialista que se expressa pelo braço armado dos EUA na região: Israel

hamas-3

Hamas lidera a resistência islâmica no Oriente Médio – Foto: Reprodução

As grandes potências imperialistas dominam o Oriente Médio desde o fim do império Otomano e da Primeira Guerra Mundial(1914-1918). No período entre guerras a influência imperialista ficou por parte da Inglaterra. Após a Segunda Guerra Mundial(1945), com os Estados Unidos fortalecidos e o Estado de Israel formado, a violência e domínio imperialista na região aumentaram. Patrocinado pelos Estados Unidos, Israel oprime violentamente os povos palestinos, que são tradicionalmente donos dessas terras, assim como os hebreus.

Com a atual crise do imperialismo, o Oriente Médio tem agora uma importante oportunidade para unir seus povos oprimidos contra o Estado de Israel. No último domingo, 14, a cidade síria de Tartus, uma região portuária localizada no oeste do país, a cerca de 250 km da capital Damasco, fora atacada com mísseis pelas forças israelenses, que ceifou a vida de três soldados e feriu mais três, segundo o Ministério da Defesa sírio.

Após esse mais novo ataque covarde dos israelenses, o Hamas, movimento de resistência islâmica, pediu a formação de uma frente única contra a violência do Estado de Israel. Em comunicado, segundo Hazem Qassem, porta-voz do Hamas, “As nações regionais devem enfrentar o regime e acabar com esses crimes”.

O presidente dos Estados Unidos, o “democrata” Joe Biden, senhor da guerra, em sua última visita a Israel, afirmou que existe um vazio de poder no Oriente Médio. Esse vazio, apesar da superioridade bélica dos israelenses, que contam com o apoio dos americanos, que os usam como aliados na região, é decorrente da crise do próprio imperialismo. Essa crise favorece a união dos povos oprimidos para lutarem por sua soberania. Esse vazio pode ser preenchido pela atuação organizada de todos os povos sufocados da região. Preencher o vazio com a organização militar dos povos islâmicos contra os massacres e pela defesa de seu estado.

O imperialismo, essa fase nefasta do capitalismo, é o inimigo número um dos povos oprimidos, que ficam impedidos de seguir um caminho de progresso que não seja controlado pelas grandes potências. Os afegãos no ano passado começaram a se libertar dos americanos e seguem reconstruindo seu país com independência política, apesar de nefasta herança deixada por duas décadas de ocupação americana. A Rússia continua vencendo a guerra na Ucrânia, guerra esta que na verdade é contra os imperialistas e a Organização do Tratado do Atlântico Norte(OTAN). A China se ver na iminência de defender seu território diante das provocações dos Estados Unidos com Taiwan. O Brasil, potência regional na América Latina e do BRICS, está enfrentando uma grave crise e um golpe de estado implantado há seis anos e apoiado pelos imperialistas.

O Oriente Médio, região duramente atacada por essa política de agressão, tem agora a oportunidade de provocar mais uma derrota ao imperialismo se enfraquecerem o Estado de Israel, peça-chave que impede a criação do Estado Palestino e a soberania dos povos islâmicos.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.