Aniversário de George Orwelll

Relembre a militância de George Orwell contra o stalinismo

Autor de "A Revolução dos Bichos" e "1984" foi um grande crítico do stalinismo e da ditadura da sociedade burguesa

George_Orwell_press_photo

George Orwell. A Revolução dos Bichos foi publicado no Brasil como A fazenda dos Animais (nas edições a partir de 2020) – Foto: Reprodução

Em 25 de junho de 1903, em Motihari, na Índia, nascia Eric Arthur Blair, mais conhecido como George Orwell, grande romancista, ensaísta, jornalista e político inglês conhecido por dois grandes sucessos literários, os livros “A Revolução do Bichos” e “1984”.

Filho de um oficial britânico conservador que estava a serviço da coroa britânica, Orwell passou seus primeiros dias de infância na Índia e depois partiu com sua mãe (de origem francesa) e irmã para a Inglaterra. Teve pouco contato com seu pai, que viveu na Índia até sua aposentadoria em 1912.

Artigos Relacionados

Desde adolescente, mostrou habilidade com as letras e publicou um poema de sucesso na imprensa local. Ganhou bolsas de estudo e conviveu num colégio interno, onde percebeu a desigualdade social entre as classes, tema que viria marcar sua literatura com seu grande clássico “A Revolução dos Bichos”.

A inspiração de Orwell na literatura foi com Rudyard Kipling e H.G.Wells, passeando por romances de ficção científica. Orwell ganhou bolsas para estudar em bons colégios, como o Wellington College e o Eton College. Por dificuldades financeiras, passou ainda pela Força Policial Imperial da Índia no ano de 1922.

Nesse período de carência, ele teve dificuldades para desenvolver sua carreira, inclusive descreve uma passagem em que viveu como mendigo em Paris e Londres, o que lhe fez adotar o pseudônimo de George Orwell.

O grande destaque da literatura de Orwell foi por conta do retrato que faz da sociedade de classes do capitalismo. Segundo ele, “Tornei-me pró-socialista mais por desgosto com a maneira com que os setores mais pobres dos trabalhadores industriais eram oprimidos e negligenciados do que devido a qualquer admiração teórica por uma sociedade planificada.”

Sua obra, “A Revolução dos Bichos” (1945), é uma poderosa fábula distópica, na qual ele cria um grupo de animais revolucionários que procura tomar o poder dos seres humanos para organizar uma sociedade mais justa. Após a vitoriosa revolução, Orwell critica a contrarrevolução advinda por dois porcos totalitários que burocratizaram a Revolução, numa clara crítica ao que o ditador Joseph Stálin impôs aos operários que lutaram tanto para transformar a sociedade. “A Revolução dos bichos” está repleto de exemplos e lições da luta de classes que perpassa nossa sociedade excludente e violenta.

Orwell está bastante atual diante do recrudescimento da ditadura na sociedade burguesa, que anda controlando e oprimindo de diversas formas os cidadãos. O livro 1984 é uma lição nesse sentido. Uma das defesas de princípios de Orwell é a liberdade de opinião: “Se a liberdade significa alguma coisa, será sobretudo o direito de dizer às outras pessoas o que elas não querem ouvir”.

Orwell faleceu aos 46 anos no dia 21 de janeiro de 1950, em Londres, vítima de tuberculose. Foi enterrado na Igreja Anglicana All Saints´Churchyard apenas com o nome de batismo Eric Arthur Blair, mas quem ficou para a história fora George Orwell.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.