13/08/1926

95 anos do nascimento de Fidel Castro

Aniversário acontece em meio a um ataque coordenado do imperialismo contra Cuba

Fidel

Fidel diante da estátua de José Martí, 2003. – Agência Brasil

No aniversário de 95 anos do principal dirigente da revolução cubana, Cuba sofre um ataque coordenado do imperialismo, na sua principal figura que são os Estados Unidos. Diferentemente do que prega amplos setores da esquerda, o governo Biden mostra-se mais agressivo contra a ilha caribenha do que seu antecessor. Diante da crise capitalista agravada pelo coronavírus, Cuba sofre com a falta de desenvolvimento e o bloqueio criminoso praticado pelos governos democratas e republicanos que se revezaram no poder desde o final da década de 50.

Neste período aconteceu a Revolução que iria influenciar todos os países da América Latina e também em outros lugares do mundo. Fidel Alejandro Castro Ruz, filho de uma família rica em Cuba, dedicou sua vida para diminuir a miséria e acabar com o atraso em seu país. Diferentemente do que viria a ser seu governo, o intento inicial de Fidel e os revolucionário não era de instalar um governo socialista em Cuba, mas sim, uma democracia no marco do capitalismo. No entanto, a pressão norte americana através da tentativa contrarrevolucionária frustrada realizada na Baía dos Porcos, bloqueios econômicos e tentativas de assassinato, levaram a um radicalismo do governo, demonstrando assim que a expropriação da burguesia em Cuba não era uma questão ideológica, mas de sobrevivência da própria Revolução.

Artigos Relacionados

Antes de tomar o poder, Castro comandou um grupo de jovens que tentou derrubar a ditadura de Fulgencio Batista em 1953 no Quartel Moncada. Essa operação foi duramente reprimida pelo regime de Batista e Fidel foi condenado a 15 anos de prisão. Todavia, como disse o guerrilheiro: “A história me absolverá”. E foi no início de 1959, logo após a fuga de Batista, que Fidel Castro entra na capital de Cuba e instala o governo provisório. A partir desse período, a reação das potências burguesas na época foi incisiva. Uma revolução acontecia a poucos quilômetros do principal país imperialista, o que quer dizer que poderia acontecer também em outros lugares do continente. Não poderia ser diferente. A revolução em Cuba levou a movimentos revolucionários no mundo inteiro e a reação contrarrevolucionária veio rápido. A partir de 1961, ano em que o governo de Fidel colocou-se abertamente como aliado da URSS, foram instaladas ditaduras em praticamente todos os países da América Latina.

Fidel Castro, o principal dirigente da Revolução e comandante do país até fevereiro de 2008, morreu em 25 de novembro de 2016. Como havia dito em seu julgamento, a história o absolveu, mas não foi apenas isso. A figura de Fidel e dos revolucionários cubanos mostraram que a derrubada de um regime opressor, mesmo diante da imobilidade dos setores de oposição, é possível. Os bravos guerrilheiros, apoiados nas forças populares do país foram os responsáveis por acabar com um regime fantoche do imperialismo, e revelar uma possibilidade real de liberdade e desenvolvimento para seu povo.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.