História

01/08/1927: Tem início a Revolta de Nanchang

O primeiro conflito militar entre as forças do Kuomintang e do Partido Comunista da China aconteceu na cidade de Nanchang.

índice

Guerra civil chinesa dura décadas e termina com a tomada do poder pelo Partido Comunista da China – Reprodução

Redação do DCO

A Revolta de Nanchang teve início em 1º de agosto de 1927 e representou o primeiro choque militar entre o Partido Kuomintang (KMT), de orientação política nacionalista, e o Partido Comunista da China (PCCh) na guerra civil chinesa. Esta data é celebrada na China como o momento de fundação do Exército Popular de Libertação (EPL).

O KMT e o Partido Comunista haviam rompido a primeira aliança política. Os direitistas do KMT organizaram uma revolta camponesa em Nanchang com o objetivo de suprimir os comunistas na região. Após um cerco dos nacionalistas, os comunistas conseguiram se retirar para as montanhas Jinggang em Jiang e acumular forças novamente.

Artigos Relacionados

A luta política entre o Partido Comunista e o Kuomintang é um aspecto central na Revolução Chinesa. Estes dois partidos combateram juntos contra os senhores da guerra do Norte. Contudo, o golpe de Chiang Kai-Shek no interior do KMT significou um giro à direita e a implementação de uma política voltada para exterminar os comunistas. A política do stalinismo na 2ª Revolução Chinesa (1927) consistiu em subordinar os comunistas à orientação política do KMT, o que resultou na derrota do levante revolucionário da classe operária.

A guerra civil chinesa (1927-1937; 1945-1949) representou o enfrentamento político e militares permanente entre as forças militares do KMT e a guerrilha organizada pelos comunistas. O imperialismo pressionava o KMT para que ele acabasse com o perigo representado pelo Partido Comunista da China.

Os comunistas sobrevivem às diversas três ofensivas do Exércitos do KMT, muito superiores dos pontos de vista militar e numérico. O episódio histórico da Grande Marcha (1934-1935) de Mao Tsé-Tung faz com que os comunistas consigam romper o cerco e se reinstalarem Yan’an, no norte do país.

A invasão do imperialismo japonês na China, em 1937, mudou a situação política. Os dois partidos firmaram uma trégua e constituíram a Frente Única Antijaponesa, com a finalidade de unir forças para combater o invasor. A expulsão dos japoneses em 1945 reinicia a guerra civil entre as duas forças políticas, que termina em definitivo com a tomada do poder pelo Partido Comunista da China em 1949 e a expulsão das forças do Kuomintang para a Ilha de Formosa.

Protegido pelo imperialismo norte-americano, o KMT declara a independência da Ilha de Formosa, porém transformada em Taiwan. Chiang Kai-Shek governa a ilha através de um regime ditatorial por décadas.

A Revolta de Nanchang foi o primeiro choque aberto entre as forças revolucionárias e contrarrevolucionárias na China, isto é, uma expressão da luta de classes entre a classe operária e a burguesia.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.