Menu da Rede

20211024150250 1635096648042 1 1 (1)

Cristiano Ronaldo chuta jogador. E se fosse Neymar?

Pernambuco

Ditadura: TRE suspende campanha de rua a mando do PSB e do DEM

Direita golpista está prestes a fraudar mais uma eleição

João Campos e Mendonça Filho – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Nossa redação acaba de tomar ciência de que o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) decidiu proibir atos presenciais durante os últimos dias da campanha eleitoral. A resolução, expedida nesta quinta-feira (29) pela ditadura do Judiciário, determina que:

“Art. 1º – Ficam proibidos, no Estado de Pernambuco, os atos presenciais relacionados à campanha Eleitoral 2020 causadores de aglomeração, ainda que em espaços abertos, semi-abertos ou no formato drive-in, tais como:

I – comícios;

II – bandeiraços, passeatas, caminhadas, carreatas e similares;

III – confraternizações ou eventos presenciais, inclusive os de arrecadação de recursos de campanha, ainda que no formato drive-thru”

A resolução é uma aberração jurídica e escancara a ditadura da burguesia. Neste exato momento, o governador golpista Paulo Câmara (PSB) está promovendo a reabertura das escolas, depois de já ter matado mais de 8 mil pernambucanos com sua política de retomada total da economia. O Judiciário não moveu uma palha para impedir esse genocídio. A decisão contra os atos de rua é, portanto, uma decisão de cunho claramente político.

Considerando a situação política, pode-se inferir facilmente quem são os maiores interessados em proibir a campanha de rua: a direita, notadamente representada por três candidatos principais: João Campos (PSB), Mendonça Filho (DEM) e Patrícia Domingos (PODE). João Campos é o candidato da “frente ampla”, isto é, da aliança de setores da oligarquia pernambucana com os setores mais reacionários da esquerda, como é o caso do PCdoB e da ala direita do PT, representada por Humberto Costa. Mendonça Filho é o candidato do chamado “centrão”, sobretudo do DEM e do PSDB, mas que também possui um vínculo com o bolsonarismo. Patrícia Domingos, por sua vez, é uma espécie de “Wilson Witzel” de Pernambuco, que foi colocada nas eleições como um “trunfo” no caso de a burguesia não conseguir emplacar seus candidatos preferenciais.

Devido à falência política do DEM e de Mendonça Filho, é possível que, neste momento, Patrícia Domingos tenha, inclusive, mais votos que o ex-ministro da Educação. No entanto, a decisão do TRE pode garantir que Mendonça consiga chegar ao segundo turno.

A operação nada mais é do que uma fraude, semelhante à que aconteceu em 2018 com a cassação dos direitos políticos do ex-presidente Lula. O objetivo é levar ao segundo turno o PSB e o DEM ou, caso Mendonça Filho se torne inviável, o PSB e o PODE. A fraude serviria para que a burguesia chantageasse o PT e a esquerda em geral a apoiar a candidatura do PSB, consolidando a “frente ampla”, de modo a desmoralizar completamente a luta contra o golpe e pelo Fora Bolsonaro.

É preciso que a esquerda e todos os setores democráticos denunciem a arbitrariedade do TRE. Afinal, além de a fraude ter como objetivo aprofundar o golpe de Estado, ela tem como fundamento a destruição de um direito constitucional inalienável: o direito à manifestação.

A retirada de direitos e as arbitrariedades têm sido uma constante nas eleições municipais, que se mostraram as mais antidemocráticas das últimas décadas. Partidos como o PCO, a UP, o PCB e o PSTU foram impedidos de ter acesso à propaganda eleitoral na rádio e na televisão. Ao mesmo tempo, o Partido da Causa Operária, único a utilizar as eleições como tribuna pelo Fora Bolsonaro e Lula presidente, tem sido vítima de uma duríssima perseguição: seus candidatos estão sendo indeferidos por arbitrariedades e censurados na imprensa burguesa. O candidato a prefeito do Recife, Victor Assis, foi censurado por levar cartazes no debate da UFPE, teve o vídeo de sua entrevista excluído pela Rádio Jornal, a candidatura indeferida temporariamente pela Justiça Eleitoral por motivos inexplicáveis e já foi caluniado de todas as maneiras pelo Jornal do Commercio e pela Rede Globo.

Diante da decisão perigosíssima do TRE, o PCO convoca todos a saírem às ruas contra a proibição inconstitucional, pelo Fora Bolsonaro, pela restituição dos direitos políticos de Lula e pela derrubada do regime político golpista.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.