Menu da Rede

“Censura não muda a situação da mulher na sociedade”

PSDB - Partido Medieval

52 pessoas valem o mesmo que 1,3 milhão de filiados

A convenção do PSDB naufragou. Um escândalo público e uma desmoralização total do governador de São Paulo, Doria e do Rio Grande do Sul, Leite.

Convenção do PSDB – Foto: Reprodução

Receba o DCO no Email

Nas prévias em regime censitário do PSDB, voltando ao período medieval onde o voto de um dono de terras valia muito mais que o de seu vassalo, o voto de um parlamentar do PSDB vale cerca 25.000 votos de filiados. O sistema de castas do PSDB na votação deveria ser repudiado amplamente, uma vez que o próprio regime constitucional do país estabelece o voto universal, um homem, um voto.

Tal aberração não passou desapercebida da grande imprensa. Pelo contrário, jornalista da CNN chegou a elogiar estas eleições argumentando que “pelo menos os filiados podem votar”.

Artigos Relacionados

Quando se trata do PSDB, sempre se acha um jeitinho de elogiar!

A disputa terminal dentro do PSDB entre BolsoLeite e BolsoDoria impediu o acordão e trouxe à tona a tendência ao esfacelamento da terceira via, mesmo com voto censitário, urna eletrônica, fraude nas filiações, compra de votos pelo Bolsonaristas usando os governos do Estado e uma infinidade de aberrações que só um partido dos bancos e uma imprensa dos bancos pode justificar.

A crise expôs publicamente, para quem quiser ver, como o sistema eletrônico de votação é totalmente antidemocrático e se presta a todo tipo de fraudes. Agora, depois de os caciques do PSDB exporem publicamente que não confiam no que aconteceu com o sistema eletrônico das prévias, elas foram parar na Polícia Federal, segundo anúncio feito pelos próprios expoentes deste partido.

Alguns dizem que foi hacker, outros que foi ineficiência do sistema, sistema este contratado a peso de ouro. Outros dizem que a questão é inconformismo com o resultado que sairia da urna eletrônica. Quem sabe o que realmente aconteceu? De repente, uma pouco de cada coisa. Este é o principal problema da urna eletrônica: não há como saber o que acontece, pois trata-se de sistema eleitoral que só os “iniciados” podem controlar. Agora os “iniciados” do PSDB querem gastar ainda mais alguns milhões para outro “conhecido” dos caciques do partido controlar o processo eleitoral através de novo aplicativo.

A democracia como o próprio nome diz — demos (povo) e kratos (“poder” ou “forma de governo” —, deveria ser o governo do povo. Mas como o povo pode exercer este governo, se nas eleições (bem inferior ao poder de um governo) ele sequer tem condições de verificar o que está acontecendo com o seu voto?

No sistema eleitoral brasileiro e nas prévias do PSDB, o eleitor tem que contratar um hacker e entrar com metralhadora nas instâncias que controlam as urnas para conseguir saber o que está acontecendo.

Trata-se, obviamente, de um sistema eleitoral onde o povo é propositalmente excluído do direito de conferir, fiscalizar e, em última instância, ter o controle da votação.

Em outras épocas, houve fraude eleitoral com voto de papel. Pelo menos, sabemos que houve fraude, as urnas fraudadas foram mostradas, os votos fraudados foram vistos. Os fiscais denunciaram, as pessoas que faziam boca de urna estavam presentes.

Hoje, na época das eleições a la prévia do PSDB, ninguém viu, ninguém acompanhou. Só os hackers, a cúpula do PSDB e os donos das empresas que vão controlar as eleições através do sistema eletrônico sabem quem ganhará as prévias e o que realmente aconteceu.

Muitos defensores do TSE de Gilmar Mendes e Barroso dizem que os partidos têm direito de fiscalização das Urnas etc. etc. O PCO nunca foi sequer convidado a participar de tais solenidades. O PSDB deve ter participado, com certeza.

No entanto, desconsiderando o cinismo de tais argumentos o fato é que partidos, entidades, profissionais de informática, hackers etc. não são o povo. No máximo, são elementos que representam determinados grupos minoritários na sociedade.

Em hipótese alguma, a democracia tolera que o controle pelo povo seja transferido para grupos totalmente sem apoio do povo, através de uma manobra tecnológica super simplória. A burguesia brasileira, os bancos e, obviamente, o PSDB consideram que a esquerda nacional é composta de verdadeiras crianças ou elementos totalmente cooptados pela escória da burguesia e do judiciário que defendem tais absurdos.

As prévias do PSDB tiveram a grande virtude de mostrar o que realmente é o sistema eletrônico de votação: uma fraude da vontade dos envolvidos.

Não por acaso, envolve o governador de São Paulo, João Doria. Talvez, por isso, tenha vindo à tona a podridão do sistema. Podridão é com ele mesmo.

Como funciona o voto censitário no PSDB

Grupo1 – filiados – peso 25% – 1,3 milhão de filiados

Grupo 2 – prefeitos e vices – peso 25% – 1.000 filiados 

Grupo 3 – deputados e vereadores – peso 25% – 4.439 filiados

Grupo 4 – governadores, congresso nacional e presidente do PSDB – peso 25% – 52 filiados

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Outros

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.